domingo, 31 de agosto de 2014

05x20 - The End (O Fim)

Direção: R.W. Goodwin
Roteiro: Chris Carter

Resumo: Um jogador de xadrez é assassinado durante um campeonato e Mulder identifica que o verdadeiro alvo era o seu oponente, um garotinho de 12 anos que aparenta ter a habilidade de ler mentes. Mulder e Scully, então, iniciam uma jornada para proteger Gibson e ao mesmo tempo usá-lo como prova definitiva de existência do fenômeno paranormal.



Comentários:

[Josi] Esse episódio é simplesmente maravilhoso. Cumpre perfeitamente seu papel de nos deixar doidos e abrir as portas para mais uma temporada e o filme que estaria por vir.

O teaser nos apresenta a um garotinho competindo em o que aparenta ser um grande evento de xadrez, Gibson Praise. Meu garotinho favorito, aliás. Tenho que confessar que quando alguém nos fóruns de AX da vida pede pela volta de William, eu secretamente penso que eu queria mesmo era saber de Gibson. Amo essa menino. Enfim, voltando à cena, já sabendo de toda a história, a gente entende a paz do menino nesse momento, pois mesmo estando entre tantas pessoas, ele não precisa se concentrar em mais de uma coisa ao mesmo tempo... não precisa sintonizar em vários canais diferentes onde pessoas falam algo e pensam outro. Deve ser algo mesmo muito confuso para um garotinho da idade dele.

Eu acho absurdamente interessante como ele consegue localizar o atirador. Pois uma coisa é ouvir os pensamentos, mas saber até onde o cara está? uau! Eu gosto também como ele se mantém calmo sabendo como pode se esquivar no instante preciso e não ser baleado. Esse garoto é demais!

Acaba o teaser e lá está o Cança em sua vidinha cotidiana. Será que ele está aproveitando o tempo livre para escrever mais romances que serão rejeitados novamente? Quem sabe? O fato é que ele pode não estar entre os melhores escritores de nosso tempo, mas de besta não tem nada e sabia que mais cedo ou mais tarde iriam perturbar sua paz e para não ser pego com as calças nas mãos, colocou uns alarmezinhos básicos ao redor de sua cabana.

No entanto, contrariando o que eu acabei de falar sobre ele ser esperto, Cança sai correndo pela mata cheia de neve... Claro que o pegam. Mas é lindo quando Krycek retira a máscara como se ele estivesse num filme de super-heróis.

A conversa de Skinner com Mulder no porão me lembrou a forma como quase todo usuário do tumblr reclama dos parentes perguntando sobre a vida deles e seus planos para o futuro. kkkkkk A diferença é que Mulder sabe bem o que quer, apesar de que ninguém acha que aquilo seja algo válido, ou que dê futuro mesmo ou dinheiro... oh, espera... é sim igual às reclamações do tumblr...

Skinner: "Ele foi específico em pedir que você fosse excluído da reunião..." - Ah, o sorriso de satisfação de Mulder...






Engraçado é Scully estar lá. Spender tinha qualquer dúvida que Scully o traria para o caso assim que a necessidade se apresentasse? Pobre inocente...

E somos finalmente apresentados à agente Fowley. O interessante nessa cena é que qualquer pessoa acharia estranho que o garoto tivesse olhado na direção do atirador com a expressão preocupada alguns instantes antes do tiro. No entanto, apenas Fowley deu razão a Mulder e putz... ninguém ali naquela sala fez aquela observação? O que há de errado com vocês e como entraram no FBI? Eu estou olhando pra você, Scully! Ah, tá... eles queriam introduzir a outra como alguém com quem Mulder pudesse contar, alguém que estava ao lado dele. Ok. Vou fingir que foi muito esperto. Mas ei, Spender... Estar errado não é tão ruim como não querer reconhecer que está errado. Deixe de idiotice.

Você tem que amar o Canceroso... ele tá ali obrigado e no lugar de se mostrar acuado, ele atira de volta e mostra a eles que ele sabe bem o que está acontecendo (apesar de secretamente estar com medo rs), que eles o mandaram matar, mas que o chamaram de volta porque precisam dele.

Cança: "Esse tipo de negócio te ofende?" - né? Hipócritas.
Homem do sindicato: "Podemos contar com você?" - Claro que não, seus idiotas. Ele vai fazer o que for do interesse dele mesmo. :P




Sei que todos gostam de pintar Scully como uma cética doida e sem noção... mas vamos combinar que não tem muita lógica Mulder insistir diretamente naquele ponto com relação ao garoto porque poderia ser até outro tipo de paranormalidade. Ele não tinha como saber aquilo com certeza absoluta. Por isso que Scully é necessária e eu acho que este é o ponto de introduzir alguém como Fowley ali. Ela entrou para mostrar a Mulder e a nós que Mulder não precisava de um papagaio repetindo tudo o que ele dissesse ou chegando às mesmas conclusões que ele um pouco antes ou um pouco depois. Fowley ser de uma moralidade questionável não tem nada a ver com isso.

Aliás, essa ideia de triângulo amoroso é muito idiota. Depois de 5 anos de trabalho juntos, Mulder já deveria saber que Scully pode ser cética, mas ela faz o seu trabalho primorosamente e está bem disposta a abrir a mente quando necessário. Por isso que eu acho The beggining tão perfeito. Aquele final é um dos melhores tapas na cara que Mulder recebeu de Scully em todos os anos da série.

De qualquer forma, Fowley entra como uma ameaça para Scully tanto no campo profissional como no pessoal. Mesmo porque não havia muita diferença entre um e outro a esse ponto. E claro que no segundo em que ela e Mulder passaram a trocar olhares, todos os shippers a odiaram com a força de 100 sóis.

Mulder: "Você sabe o que fazer, Diana" - Você não precisa ler mentes para saber o que Scully está pensando no momento com o uso do primeiro nome da outra moça...





Gibson: "Você está pensando na outra moça. Ela pensa em você também." - Sei que todos gostam de levar somente para o lado amoroso. Mas eu acho que Diana estava mais pro lado do "o quanto essa parceira de Mulder é importante para ele e como ela pode influenciá-lo de forma que eu não consiga manipulá-lo como preciso?". Já Scully, para mim, estaria imaginando de um tudo em todos os aspectos possíveis. E estava preocupada, lógico. Todos sabemos como qualquer um falando que acredita faz de Mulder o que bem quer...

Eu amo que a Scully vá em quem ela confia plenamente para lhe dar uma ideia clara de como lidar com o caso. Já que as outras análises estavam passando pelas mãos daquela outra e ela estava agindo de forma bem suspeita. E como Mulder nunca conta nada pra ela nem dos casos, e ele não iria começar com algo assim tão pessoal e perigoso, ela também coleta algumas informações sobre Diana. É lindo o desconforto dos Pistoleiros.

"É melhor morrer pelo que acredito do que viver como um traidor" - Neste momento, Gibson olha diretamente para Fowley.

Durante a conversa com ela, Mulder praticamente manda um "fuck you! mil vezes minha Scully".






Na hora em que ela e Mulder estão conversando e ela fala da Scully, ele diz que ela é uma cientista e o faz trabalhar duro. Uma vez eu assisti esse ep dublado e eu lembro que ele dizia: "Ela quer provas pra tudo". Eu achei a tradução aqui foi meio infeliz porque falando assim parece que ela atrapalha mesmo e da forma como ele realmente falou, não, mostra que ela faz com que ele trabalhe melhor.

Mas minha gente! Que momento para a Scully chegar! Nos poucos segundos que Diana pegou desconfortavelmente a mão de Mulder, Scully passou. Afff... Agora, sinal de que ela estava se sentindo deslocada ali é que ela não simplesmente entrou na sala. Ela teve que sair do tanto que aquilo a abalou. Lembro dela com Phoebe, que nem era tão diferente de Diana... e ela simplesmente rolava os olhos provavelmente pensando "sério, mulder... nem vale a pena perder trabalho por isso". Mas naquele momento aquilo a abalou. O que mudou? Ela... Mulder... o relacionamento entre eles dois e entre ela e os AX. Ela não aceita mais ser colocada de lado, não há mais por quê ter sua lealdade questionada e, especialmente, ela não queria ter seu lugar como "única em bilhões" ameaçado.

Eu fico pessoalmente ofendida que para aquela conversinha, Skinner tenha retirado a Scully da sala também. Mas ok. Enfim... não sei o que Diana tinha em mente, se era mais um passo para ter a confiança de Mulder, mas ela estava muito certa. Era um risco tremendo que eles iam correr... apesar de que eu estou com a Scully no que concerne a ter provas para o que ela e Mulder investigavam. Talvez ainda não desse pra ter de tuuudo como eles estavam falando... mas ter provas de algo já seria maravilhoso!

Mulder, só você falar no lugar do suspeito não vale de nada! Modere sua ansiedade, homem!

Parabéns, Fowley, você é uma agente treinada? O garoto na janela, tudo bem... ele não sabe de nada... mas até tu??? afff






Agora eu não entendo o porquê desse tiro. Não bate com minhas teorias de que Fowley voltou a pedido do Cança. Será que eles erraram e queriam acertar a Scully? Será que Diana voltou mesmo por Mulder, mas acabou sendo desviada pelo Cança? Ela já havia deixado Mulder uma vez por ambição.

Gibson: "Você é um mentiroso. Como ele (canceroso)." - Que tapa na cara, heim, Unhas Bem Feitas?

Mulder pegou mesmo uma evidência de cena de crime e esfregou na cara do Spender? Sem nenhuma proteção? Oh Deus...





O problema é que Mulder faz a vida de quem o persegue muito fácil. Não fosse pela Scully, ele teria caído de uma vez a muito mais tempo e sem chances de subir de volta. Apesar disso, eles fecharem os AX é muita sacanagem. Como eles negam os testes feitos em Gibson? O fato é que Cança realmente teve uma grande vitória dessa vez. Ele saiu derrubando peça por peça como ele queria. Até os AX ele destruiu dessa vez. Literalmente.

Canceroso: "Eu sou o seu pai, Luke... quer dizer, Spender..." - Spender deveria ter respondido "ah, o maluco que deixou minha mãe completamente doida e torturada? Ah, agora você quer compensar todos os anos de ausência? hahahahahaha bye". Mas Spender é leso demais pra fazer algo legal...

E Mulder, Scully e todos os excers do mundo ficam em estado de choque... por vários meses.






Agora eu tenho mais um motivo pra ter pena de Mulder no final deste episódio... afinal, eu também perdi meu primeiro poster, que foi incinerado pela minha própria mãe... E, como ele, eu também não perdi só o poster, mas outras coisitas que eu guardava junto. Mas no meu caso foi sem querer, minha mami não é um Cança da vida...

Enfim... é um episódio muito triste. É terrível ver todos os arquivos sendo destruídos e depois a desolação de Mulder e Scully.
E o interessante é q antes, em Folie a Deux, é mostrado a importância dos arquivos para Mulder, já que ele segue os passos do monstro pesquisando neles.

No entanto, ao longo da sexta temp, começando mesmo desse episódio, O Fim, eles mostram que AX é maior até do que os próprios arquivos X. As investigações de MS continuam mesmo sem a ajuda dos arquivos ou mesmo do FBI. Ou seja, AX é M&S mesmo! [/Josi]


x

[Ariana] “O Fim”. É... Não posso imaginar um título mais apropriado para este episódio. Ou melhor, posso sim, ele deveria se chamar “O Fim da Picada!”.

Juro pela minha alminha que não me recordo de ter sentido tanto ódio de Chris Carter e de Mulder em um único episódio. Acho que nem se eu vivesse mil anos conseguiria aceitar as justificativas para o fato de Chris Carter ter invocado aquela abominação da boca torta! Aliás, já vou adiantando que me recuso a pronunciar o nome daquela macumba, viu! Então, podem se acostumar porque aqui ela terá outras denominações, mais de acordo com sua personalidade e aparência.

Bem, vamos lá. Último episódio da temporada... Algo que por si só elevava o nosso nível de ansiedade ao infinito. Como se não fosse o bastante, havia ainda uma grande expectativa em relação à Fight The Future, e o triste adeus a Vancouver a nos inquietar. Ah, que saudades desses dias! Mas voltando ao que interessa... Tudo estava indo muito bem no início do episódio, com direito a piadinha do (até então) querido, ao ver Skinner fuçando no porão.


“Sabe-se que está subindo na vida quando o diretor assistente arruma o seu escritório.”




A próxima cena chega a ser melhor, com Mulder humilhando o estrupício do Jeffrey Spender na frente de toda a classe. rsrs
Além de não ser convidado, o querido chega atrasado e manda na lata que o feioso estava errado, provando seu pondo de vista. Mas alegria em “The End” é como a do pobre, dura pouco. Pois diga adeus aos derradeiros instantes de contentamento que este episódio proporcionou, de agora em diante será apenas choro e ranger de dentes...

Ai, Jizuiz! Eis que brota das trevas mais profundas, para trazer dor ao meu coraçãozinho shipper, a beiça-de-mula. E reparem que não apenas a boca da coisa mandada é tão torta quanto passo de bêbado, mas a cara todinha! Esse flagelo tem um olho mais alto que o outro, ao passo que o queixo e o nariz parecem olho de vesgo, cada um aponta para uma direção.

Nem dá para comparar, minha gente. Nossa ruiva é a perfeição! Eca, Mulder!

Cara, estou a ponto de ter convulsões nesta cena do carro. Arre! Que vontade gritar, bater no Mulder e, acima de tudo, apedrejar, esfolar, tacar álcool e giletar (não nessa mesma ordem) esse Exu do mangue que não para de lançar olhares para Mulder... que (ofensa das ofensas) retribui! E ela ainda tem o descaramento de falar que voltou da PQP pra resolver problemas domésticos! Só sei de uma coisa, o clima está tão descontraído que se alguém acendesse um fósforo, o carro explodiria. O que seria bom, caso a explosão atingisse apenas o banco de trás.

Pelamor! Se eu tivesse gastrite não poderia ver The End, ou acabaria desenvolvendo úlceras! Lembro-me que, assim como a Cleide, quando assisti pela primeira vez, lá nos idos de 90, tive certeza de que Mulder estava pensando na Scully (na cena em que Gibson diz que uma das moças está pensando nele e ele pensando em uma delas), mas, doce ilusão, hoje não creio que seja assim. Acredito que ele estava com aquela gremlin na mente. E odeio isso. Aliás, me digam se ela não parece a Greta. Praticamente gêmeas separadas após o nascimento.





Enquanto isso, Scully procura os Pistoleiros Solitários e pede ajuda com os exames de Gibson Praise. Incluindo... informações sobre a dragonesca. Eles confirmam que a coisa mandada e Mulder foram namorados e (nesta hora todo meu ser se converteu em espanto, indignação e náusea) arrematam com um infeliz e enigmático comentário a respeito da odiosa (enigmático, porque de repente me senti transportada a outra dimensão onde tudo é ao contrário, ou seja, onde o belo é visto como feio, ao passo que o repugnante é identificado como “bonitona”).

Não acredita que a situação não possa ficar pior? A verdade é que só fica pior. Não bastasse a sequência de agressões aos meus pobres olhos, devido à exibição da careta desfigurada da dragonesca, que beira ao sadismo por parte da produção deste episódio, ainda escutamos essa anomalia da natureza chamar Mulder de “Fox” e (sacrilégio!) segurar a mão do narigudo, algo que só nossa ruiva linda e sem deformidades pode fazer! Arre! Mas o pior de tudo é ver Mulder permitir esse abuso e manter a mão junto à pata desse espantalho! Ele nem sabe se ela tem alguma doença de pele transmissível, como escabiose (o que não duvido). Acho que Mulder não conhece a lenda de São Jorge, ou teria aprendido a moral da história, que é precisamente: você deve matar o dragão e não dormir com ele, oras!

Cara, é de dilacerar o coração a carinha da Scully quando retorna ao hospital e se depara com esta cena. E depois, sentada no carro, com o coração apertado e uma certeza que já não podia negar... estava completamente apaixonada pelo narigudo. Olha, depois de fazer Scully pastar tanto neste episódio, Mulder deveria pagar com uma penitência. Acho que subir a escadaria da Penha de joelhos e carregando a ruiva nas costas (usando esporas) tava de bom tamanho.

Bom, uma coisa é certa, CC gosta de nos torturar, mas não é estúpido. Ele amenizou nossa fúria dando um tiro na repulsiva, o que nos encheu de esperanças quanto à sua morte. No entanto, a sequência prova que não há bem que perdure, ao menos em XF. Pois em seguida vemos Mulder tocar a pata da assombração, tendo Scully ali ao seu lado! Juro pelos filhinhos que nunca terei que nada me daria maior satisfação neste momento do que chutar o saco do Mulder até ele explodir!

Agora pensa... Uma mulher com este rosto, esta pele, ruiva, dona de imensos olhos azuis que te miram assim, tão calidamente... E o que é que você faz, Mulder? Pergunta pela dragonesca! Só consigo imaginar que o querido é adepto daquele método de resistência, no qual pensamos em algo repulsivo para não cair em tentação. rs

Tá, eu sei que garrei muita raiva de Mulder hoje, mas acho que apenas uns sopapos, ou ficar responsável por lavar a louça do home por toda a eternidade, seriam suficientes para satisfazer minha vontade de castigá-lo, não precisavam pegar tão pesado com o bichinho e queimar os Arquivos X, poxa.

Reconheço que este episódio tem diversos aspectos a serem explorados, mas para mim, sobretudo depois de tanto tempo sem vê-lo, e nesta fase ultra-shipper em que me encontro (rsrs), o que bateu mais forte foi aparição daquela coisa ruim. Entendo que pode soar como exagero da minha parte, inclusive porque ela não representava uma ameaça real à Scully. Afinal, Mulder já estava caidinho pela ruiva, segundo CC desde que se viram pela primeira vez no porão (own...). E ele mostrou isso em FTF, ao fazer a mais linda declaração de amor. Assim como em tantas outras vezes, quando demonstra que Scully é a coisa mais importante na sua vida. Mas sinto raiva de Mulder aqui, quando entra no jogo da sirigaita! O que eu queria mesmo é ver Mulder dar um fora nela, fazer expressão de nojinho ao olhar aquela cara mais feia que um aborto e dizer: “Dieca, se enxerga! Você tem a cara torta e enrugada, o cabelo duro e cheiro de ranço!”. Isso me deixaria feliz. :D

Bem, chegamos ao fim. E o desfecho do episódio me fez lembrar o início, quando Skinner pergunta a Mulder o que ele esperava encontrar no final. Bom, nós sabemos o que ele encontrou no final, o seu destino... E sim, Mulder estava certo, tudo que ele esperava encontrar sempre esteve ali.



[/Ariana]

x

[Cleide] Para mim este episódio é crucial para compreender os rumos de Arquivo X. Não só a ruptura no final com o incêndio no nosso querido porão, mas vários elementos são apresentados neste episódio e vão perdurar, alguns vão fazer parte da explicação dos principais mistérios da série e além disso, várias fichas vão cair, especialmente pra Scully e para nós.

O Primeiro elemento importante no episódio é apresentado no teaser: Gibson Praise, mais do que uma criança genial que lê pensamentos e provoca as melhores "tortas de climão" do episódio, pode ser a chave para tudo nos Arquivos X, segundo Scully com sua ciência e pragmática tão criticada (especialmente neste episódio).


Tenho que registrar que acho sensacional Skinner ir pessoalmente contar a Mulder sobre as recomendações de Spender de que ele não participasse da reunião no FBI sobre o atentado ao mestre de xadrez, por que queria exclusividade no caso. Quando o diretor assistente te dá uma moral destas, mesmo você causando tantos problemas, é porque se é mesmo um gênio! E é isso que Mulder prova, ao chegar na reunião e perceber que a bala era para a criança, não para o enxadrista famoso. Eu gosto muito deste estilo do Mulder de incomodar sem querer incomodar... sem ter nenhuma intenção de sucesso ou de ter os holofotes para si, ele sempre vê o que ninguém vê, e sem assombro de ser mal compreendido, ele diz a verdade.

Outro elemento que é apresentado neste episódio, e vai se tornar o pesadelo dos shippers, é a Diana Fowley, ex-namorada de Mulder. Confesso que tinha lido spoilers a respeito, mas nada te prepara (como não preparou a Scully) para o convívio com ela. Primeiramente por que na sala de reuniões, ela é a primeira a concordar com Mulder, sem titubear ou questionar - isto nunca acontecia no universo da série. Além disso, é muito irritante, me desculpe quem discorda, o diálogo no carro, em que ela fica jogando indiretas para Mulder de que tinha coisas inacabadas em casa, e deselegantemente, Scully de repente fica como "intrusa" no diálogo dos dois, mas percebe que obviamente eles já se conhecem.

Depois, a torta de climão provocada pelo Gibson, ao dizer que Mulder pensava em uma das moças e uma delas pensava nele. Na época eu tentei me enganar, dizendo pra mim mesma que Mulder estava preocupado com o que Scully ia pensar, mas analisando friamente hoje em dia, e pela expressão da Scully na hora, Mulder pensava na Diana e Scully pensava nele. O mais surpreendente pra nós, e para Scully, é que ao sair da sala, embora Dana seja a parceira e a única pessoa em que Mulder confiou nos últimos anos, e que elevou o Arquivo X ao patamar de ameaça à conspiração global que  a divisão se tornou, ele diz "Diana, você sabe o que fazer?" Sei que sempre faço análise pessoal quando assisto episódios com a Fowley, mas é extremamente desrespeitoso da parte de Mulder este tratamento. E imperdoável Scully descobrir desta forma que eles tinham um passado juntos.

Sobre as fichas caindo, pra mim, o sentimento possessivo de Scully por Mulder até aí, girava no campo da amizade, pelo menos na cabeça dela.  Mas a entrada deste terceiro elemento, faz as coisas mudarem. Em um primeiro momento, ela se sentiu confusa, em dúvida, e vai investigar, como sempre. Quando a vejo questionando Os Pistoleiros Solitários, me sinto no mesmo lugar, perguntando, "Afinal de contas, quem é esta mulher? Ela representa ameaça?" e então eles, muito acabrunhados e constrangidos, dizem que ela era namorada de Mulder. Eu acho muito curioso o tanto que eles se constrangem e ficam medindo as palavras para falar com Scully quem é Fowley e qual sua relação com Mulder. Parece que no fundo, todo mundo sabia que tinha algo mais entre os dois e não queria quebrar o encantamento, parece que no fundo, sempre havia uma torcida silenciosa pelos dois.

Eu acho também muito revelador, quando Diana elogia a Mulder sobre a perspicácia ao observar o vídeo, e ele fala meio amargo, que a vida dele tem sido só isto nos últimos 5 anos, me parece os roteiristas quiseram ligar o fato dele não ter vida pessoal com a partida da namorada. É muito bom quando ela fala que se tivesse ficado ele poderia estar melhor, por que duas mentes semelhantes trabalham melhor, e ele defende a Scully e fala que se virou bem sem ela. Só que seria mais legal, se ele, ao invés de fazer tanto segredo em torno da figura da Fowley, tivesse assegurado à Scully o respeito que ele tem por ela.

Infelizmente, por obra do acaso, Scully pega os dois de mãos dadas no hospital, e fica parecendo exatamente o contrário, que sua presença era tão descartável, que ao chegar uma ex-namorada, tudo que construíram se desmorona. Não era a verdade, mas era o temor da Scully (lembram de Wetwired que o medo dela era ser traída pelo parceiro?) juntamente com o mal entendido que o "flagrante" gerou. A cena dela sozinha no carro, pensando no que fazer, é simplesmente devastadora. Mas acho que algo nela mostra à Scully que o sentimento por ele era maior do que ela acreditava que fosse.

Com o pragmatismo peculiar, Scully liga para o parceiro e fala que o encontraria no FBI, estrategicamente quebrando o momento dele e Diana. E como sempre, com sua ciência "chata" e seu cepticismo, é ela quem descobre o grande "pulo do gato". Gibson era um prodígio por ser mais humano que os humanos. Por usar toda capacidade do cérebro, e a causa desta diferença, poderia ser presença de DNA alienígena, segundo as elucubrações de Mulder.

Como um gancho para o longa metragem Fight The Future, o sindicato das sombras aparece trabalhando a todo vapor, e o Cancerman retorna a ativa. O papel de Spender também vai clareando na história, mais uma marionete para o pai dele usar. Para terminar a temporada no caos, Diana é baleada (quem não se animou com isso que atire a primeira pedra), Gibson é capturado pelo sindicato para fins escusos e para nosso desespero, Cancerman finalmente dá um fim nos Arquivos X, provocando um incêndio na sala de Mulder.

Foi um ato simbólico, pois a equipe se despedia do Canadá, para gravar a próxima temporada em Los Angeles, mais da metade do grupo deve ter sido renovada. E é de cortar o coração ver Mulder em choque  vendo tudo pelo que trabalhou em cinzas, e Scully, que também suportou tantos contratempos e perigos por aquele trabalho, tentando consola-lo timidamente. Sem dúvidas foi um grande divisor de águas na história da série. [/Cleide]

Quotes:

Scully: Fiz alguns exames em Gibson Praise, e cheguei a certas conclusões inesperadas. Eu mesma tenho dificuldade de
aceitar o que descobri.
Skinner: Que são?
Scully: Exames neurológicos. Mapeamento de funções cerebrais usando EEG de alta resolução.

Skinner: O que descobriu?
Scully: Os exames revelaram algo peculiar em uma área do cérebro que só agora estamos entendendo, uma área do lóbulo frontal chamada pelos neurofisicistas "módulo do deus".
Skinner: Espero que não vá dizer que o garoto é o novo Cristo.
Scully: Seus processos mentais mostram uma atividade extraordinária nessa mesma parte do cérebro, que não é apenas anormal ou aberrante, mas pelo que sei, totalmente desconhecida.

Mulder: Há corolários. Indivíduos responsáveis por grandes avanços na ciência. Newton, Galileo, Einstein, Stephen Hawking. Todos eles exibiam formas de pensamento que sugerem acesso a centros especiais no cérebro.
Skinner: Então o garoto é uma raridade. Por que alguém iria querer matá-lo?
Mulder: Ele talvez seja a chave não só para todo o potencial humano mas... também para os fenômenos espirituais e inexplicados. A chave para tudo nos Arquivos X.

Spender: Deixe-me entender. Devemos acreditar que ele seria morto por causa dos Arquivos X?
Mulder: Não. É maior que isso.
Spender: Explique para mim. Para nós.
Mulder: Não posso. Mas o atirador pode, o assassino que você tem preso, em troca de imunidade.
Spender: Vai soltar um assassino pelos segredos das pirâmides? Isso é loucura.

Scully: Interpretou mal o que eu disse. Isso seria prova científica quantificável de tudo que o agente Mulder e eu
investigamos nos últimos cinco anos.
Fowley: Como se quantifica o espiritual? Não é possível. Se pedir imunidade baseado nisso, a Procuradora Geral não dará. Permitiram que vocês investigassem os Arquivos X como favor, mas se chamarem a atenção errada eles serão encerrados, vão acabar com tudo. E acontece que é de meu interesse também.

Skinner: Vocês me dão licença? Agente Mulder, você fica. Ela está certa. O risco que está tomando, os planos para o futuro que conversamos.
Mulder: Se o que a Scully descobriu for verdade, e acredito que seja, as respostas que passei a vida inteira procurando se encaixarão como um quebra-cabeças gigante.
Skinner: Arriscaria os Arquivos X?
Mulder: Quando pode contatar a Procuradora Geral?

***

Scully: Sabíamos do risco de ir à Procuradoria Geral.
Skinner: Sabe o que pode acontecer. Estão falando a sério.
Scully: Eu entendo.
Skinner: Deduzo que colocará o agente Mulder a par.
Scully: Sim. Ele está aqui comigo agora.

Skinner: Estou tentando esclarecer o caso mas não sei se a Procuradora está ouvindo.
Scully: Eu direi a ele. Mais alguma novidade?
Skinner: O Spender está indo atrás do Mulder a todo vapor. Anda falando algo sobre astronautas alienígenas que compromete vocês dois.
Scully: Certo. Estarei aqui se precisar me contatar.

Mulder: Alguma notícia da Diana?
Scully: Mal conseguem manter sua pressão arterial.
Mulder: O que o Skinner disse?
Scully: Estão falando de transferência agora mesmo.
Mulder: Para quem?

Scully: Nós dois. Incluindo instruções do Ministério da Justiça para encerrar os Arquivos X.
Mulder: Foi tudo uma estratégia, cada movimento. Eu não enxerguei. Era tudo um plano.
Scully: Mulder, seja lá o que pense, acho que desta vez eles ganharam.



Outras Imagens de The End:

Gibson Praise.

Entrando na intimidade do Canceroso

Olá, seu rato, ninguém sentiu sua falta

Bonita é pouco pra definir essa moça

O mesmo pode se dizer de seu parceiro

Vocês reclamam de CC, mas ele fez com que ela
levasse um tiro para não desperdiçar tempo no filme ;)

Mulder, controle-se...

Arrumando forças um no outro

Canceroso pensando que daria um fim aos AX

Essa imagem é desoladora

5 comentários:

Fê Monteiro disse...

O nome desse epi é de matar qualquer excer do coração!
Ok...vamos lá!
1° - quase caí da cadeira e acordei o povo aqui em casa tentando, sem sucesso, segurar o ataque de riso com os vários nomes do demo, digo, da diana, sabiamente elaborados pela Ariana! Congrats! Exu do Mangue: um dos meus favoritos para que conste nos autos!
2° - Sim, esse epi é de revirar o estômago até do avestruz! Mulder, é você meu filho? Às vezes esqueço como ele pode ser tãaao frio e birrento com a Scully. Mas nada me tira da cabeça que ele estava fazendo um pouco de ciúmes propositalmente sim, talvez até não no sentido romântico, mas no sentido profissional mesmo, para mostrar que se a ruiva não acreditava em tudo sem necessitar de provas, alguém acreditava. Bobinho...a Scully se garante no ceticismo, ela tem personalidade querido!
3° - Gibson: M&S deveriam ter adotado ele...#prontofalei
4° - Incêndio: momento "poutzzzzzz "...ainda mais quando, como eu, você assistiu na Record, na época, e após foi passada a seleção especial com os 'melhores episódios' da 1ª a 5ª temporadas, e meses e meses se passaram, vivendo de migalhas de notícias e spoilers! Ai como era sofrido sem internet >_<
Enfim...show gente, como sempre! Só esperando agora por FTF (até arrepiei de pensar)!
PS: Como assim o CC disse que Mulder estava caidinho desde que se viram pela primeira vez no porão...oi? Perdi algo?

Anônimo disse...

ÓTIMA EXPOSIÇÃO DO EPISÓDIO, ALIÁS COMO SEMPRE VEJO NESTE BLOG, ÓTIMAS ANÁLISES DOS EPISÓDIOS DE AX, MEU SERIADO FAVORITO.
QUANTO AO EPISÓDIO EM SI, MUITO SHOW E PRECISÃO DE DETALHES QUE, INFELIZMENTE, COMO COMECEI A ASSISTIR NA ÉPOCA QUE A RECORD EXIBIA COMO MUITOS PASSARAM POR ISSO, DEVO REVER OS EPISÓDIOS, INCLUSIVE ESTE, PARA NOTAR OS DETALHES.

Luna Carolina disse...

"...não apenas a boca da coisa mandada é tão torta quanto passo de bêbado, mas a cara todinha!" KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Eu fiquei ofendida de colocarem uma criatura dessa pra ser "concorrente" da Scully, pfvr né? Os melhores comentários, adoro vcs.

Karen disse...

KKKKKK Amei a descrição que vcs fizeram a respeito da Diana,apesar de ser uma super shipper eu não a odeio tanto, sei lá, ela teve um papel super importante aqui neste episódio,mil vezes ela do que aquela Green, aquela sim, ôh ser insuportável.
Naquele momento que o garoto fala sobre os pensamentos dos três, creio que Mulder estava pensando na Diana,e vice-versa pelas circunstancias em que se encontravam.(Não me lembro se foi revelado em episódios posteriores)
Adorei a cena de ciúme da Scully e a irritação dela quando perguntou aos Pistoleiros sobre Diana,simplesmente amei.

Josilene disse...

"Gibson: M&S deveriam ter adotado ele...#prontofalei" SIM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! *.*

Aquele tempo sem internet era dose mesmo... mas acho que AX seria uma das séries em que eu fugiria de spoilers grandes. kkkk eu comprava a revista scifi e não lia até que passasse os eps que ela falava. kkkkk

Sim, numa entrevista da vida CC falou isso... e noutra Frank falou que Mulder se apx em Beyond the Sea. Eu ignoro td isso. Não casa com a história que eles contaram. :P

Karen... tb não odeio mais tanto a Diana como antes.rs Não que eu goste dela...mas tb não odeio tanto assim. kkkkk

Meninas, muito muito obrigada pelos comentários. Sei que eu demoro a responder os comentários, mas eu sempre leio todos com um imenso sorriso no rosto. Obrigada mesmo!

FTF vai sair em breve... fim de ano aumenta nossas preocupações e obrigações na vida real, mas o resumo do filme tá vindo aí e prometemos caprichar. :)

Beijos!!!