sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

10x01 - My Struggle (Minha Luta) Reviews


Direção: Chris Carter
Roteiro: Chris Carter

Resumo: Mulder e Scully são procurados por um apresentador de programa sensacionalista cujas teorias faz Mulder reavaliar o que ele acreditava ser verdade e Scully descobre novas provas de DNA alienígena sendo usado em humanos.



Comentários

[Josi] Arquivo X está de volta depois de 5 anos e meio de IWTB e quase quatoze anos depois que o último episódio foi ar. E tenho que falar... está fantástico!

O episódio começa com um grande resumo contado por Mulder de sua vida dentro do FBI. Como nem todo mundo teve tempo pra fazer uma maratona completa da série, isto era algo muito necessário para situar as pessoas dentro do universo X.

Primeiramente, encontramos Scully em seu ambiente natural: um hospital... e cuidando de crianças. Creio que todos podemos ignorar amorosamente que ela tenha deixado de tratar doenças incuráveis e de encabeçar cirurgias em cérebros para ser assistente de cirurgia. E, claro que ela que vai ser a porta de entrada para quem quer que queira encontrar seu antigo parceiro.

Mulder continua recluso e fazendo suas pesquisas relacionadas a UFOs e fenômenos paranormais como um todo. Segundo Scully, ela mesma mal sabe como encontrá-lo. E ele está com o nariz fincado na internet (medo) e, claro, paranoico como sempre, o que eles indicam ao mostrá-lo ajustando a fitinha tapando a câmera do notebook. Mas deixa eu falar uma coisa: isso é algo tão comum que alguns monitores novos já vem com um dispositivo para fechar a câmera integrada nele. ;)

Ao ter contato com Tad e Sveta, Mulder entra de cabeça na história e isso assusta Scully até os ossos. Ela sabe muito bem o quanto Mulder consegue ser intenso chegando até mesmo a ser um pouco ingênuo. Com as evidências que Mulder recolhe, ele chega a conclusão de que Tad está correto e que, pasmem, os aliens nunca estiveram envolvidos em nenhuma conspiração para tomar a Terra. Tudo é, na verdade, um grandes plano de um certo grupo de humanos que tomaram para si a ciência fisiológica e tecnológica alienígena. Mulder até mesmo se encontra com um médico que teve oportunidade de estudar um corpo de um alien, diz ter muitos segredos e, claro, não compartilha quase nada do que sabe, mas isso não é o suficiente para desanimar Mulder.

Além desta nova teoria de conspiração, também somos apresentados a um novo perigo: as experiências com DNA alienígena em humanos estão ainda mais avançadas e a prova disso é Sveta.

Não sei quanto a vocês, mas eu acho toda essa ideia muito promissora. Espero que eles consigam desenvolver bem e fazer com que tudo case o máximo possível com o que sabemos das nove temporadas anteriores.

Agora vamos a minha parte favorita: analisar os personagens. Vou começar com os secundários.

O que eu acho de mais interessante em Arquivo X é que os personagens não são rasos. São sempre criaturas complexas que nos deixa desconfortáveis e sem ter uma definição clara sobre eles. Tad O'Malley não é exceção. Logo a primeira vista, o que ele mostra de si mesmo nos faz querer ficar bem distante: ideias conservadoras (limitadas no episódio a porte de armas), programa sensacionalista e gosta de mostrar que tem muito dinheiro. No entanto, o que Mulder também nota é que talvez ele não seja completamente sem noção e tenha algumas ideias dignas de serem ouvidas. Toda a sua teoria quanto a grandes corporações nos manipular e controlar tudo o que fazemos faz muito sentido. Outra coisa que dá uma luz em seu caráter é a forma como ele trata Scully. Ele passa de ignorá-la logo no começo para desenvolver uma paixãozinha repentina por ela, mas ele tem um problema em entender que ela conhece da história dos Arquivos X tanto quanto Mulder e segue em querer explicar a ela tudo o que aparece pela frente. Confesso que eu achei fofo a forma como ele fala que tinha ido até o hospital para vê-la. Mas todo o resto me faz preferir que Scully fique o mais longe possível dele: grudento e sem respeitar a vontade ou o conhecimento dela logo de cara. Ugh

Vamos a Sveta. Sei que muitos já chegaram aqui com um pé atrás com a moça pois a edição das promos da FOX fez parecer que ela pudesse ter algo com Mulder e deuzulive outra se meter entre nossos queridos. Mas acho que assistindo ao episódio, a gente pode descartar isso facilmente, não é? Sveta é claramente uma vítima e ainda por cima uma que é extremamente traumatizada pelo que passou. Temos que ter em mente que ela passa por tudo isso desde criança. Ela é sequestrada, torturada, tem seu corpo usado e abusado e então é jogada de lado com memórias fragmentadas e modificadas. E para piorar há o medo de ser levada novamente a qualquer instante e o processo se repetir. E pra completar, ninguém acredita nela. Não é preciso ser um psicólogo para entender o que essa menina tem: transtorno pós-traumático e síndrome do pânico talvez são duas coisas que saltam aos olhos. E a forma como ela se coloca física e verbalmente traz desconforto a quem olha. Ela me lembra Katniss em Mockingjay. E lembro bem que lá também os fãs não reagiram bem ao ver alguém com seus sintomas. Honestamente, essa moça com sua voz quebradiça, sotaque diferente e expressão sofrida calou fundo em mim. Tive muita pena dela. Tenho muito a falar a seu respeito mas o espaço aqui é pouco, então vou apenas terminar dizendo que não acho que houve maldade em sua interação com Scully, sua intenção não era se amostrar ou se mostrar superior. Ela sabia que Scully estava desconfiada mas receptiva e queria provar que estava falando a verdade. E sua pequena bravata “você não sabe o que eu passei” é apenas um reflexo de anos de pessoas diminuindo e rindo de sua dor.

Quanto à Skinner, só posso dizer que ele é um lindo por ainda se preocupar com Mulder e Scully e em se manter em contato com eles, não é? E o sorrisinho bem discreto quando Mulder lhe dá seu telefone? Ownnn

Vou falar dos nossos amores ao mesmo tempo porque temos que falar do relacionamento deles também, não é? Bom... eles estão separados. E acho, à despeito das revelações questionáveis de Sveta (ela não tem acesso a toda complexidade de um cérebro), dá pra entender bem o porquê de Scully terminar o relacionamento com Mulder. Scully tem seus próprios traumas, mas ela quer seguir em frente, ainda quer ajudar pessoas da forma que puder. E, Mulder... bom... Mulder ainda procura pela verdade e não ter melhores meios para isso o jogou no fundo do poço. Em um momento, Mulder comenta rápida mas amargamente como Scully não aguentava mais essa vida. O mais interessante é que o relacionamento amoroso deles ter terminado não significou que eles passassem a se odiar, muito pelo contrário: o respeito mútuo, o carinho, o amor ainda estão bem presentes. É satisfatório como Mulder sempre arruma maneiras de vê-la e como ela não consegue realmente deixá-lo entrar em enrascadas sozinho por mais que ela tema entrar nessa vida novamente.

Ao final, a forma como todas as provas são sistematicamente destruídas e as pessoas que o contatam somem somada às novas evidências que Scully recolhe de Sveta faz com que não apenas ambos fiquem dispostos a voltar às investigações dos Arquivos X como o interesse dentro do FBI seja reaceso de alguma maneira e Skinner os chama de volta.

Tinha ainda muito o que falar, mas sinto que fui além do que deveria. Em resumo, é ótimo ver nossos queridos de volta com Gillian e David tão bem em seus papéis. A química entre ambos ainda está tão boa como sempre e o relacionamento de Mulder e Scully é mostrado de forma honesta e generosa. Vou parar por aqui me conformando em fazer um post o quanto antes sobre o relacionamento de Mulder e Scully na 10ª temporada. ;) [/Josi]


[Cleide] Então, depois da longa espera, temos Mulder e Scully de volta à nossa tela com episódios inéditos. No teaser, muito inteligentemente, Mulder conta sua trajetória em uma década de Arquivo X e como o departamento foi fechado, e mostra como a paranoia se instalou no mundo com a facilidade de comunicação através da tecnologia, e encerra com aquela pergunta: “Estamos mesmo sozinhos?” Pergunta que eu confesso estranhar, pois ele e Scully viram metamorfos, híbridos humano alienígenas, caçadores de recompensa, super soldados, e ambos foram abduzidos (tá, essa parte as lembranças são nebulosas), mas essa frase devia ser “Nós não estamos sozinhos!”

Mas é assim que encontramos Mulder, nesse beco sem saída, tendo visto muito e provado muito pouco. E a invasão de 2012... não aconteceu, seria tudo uma farsa? Scully por sua vez segue a vida como cirurgiã auxiliar em um hospital em Washington, e a encontramos recebendo uma ligação de Skinner, que quer contato com Mulder.  Ele continua recluso, vendo o mundo através da internet. Scully liga pra ele, e diz que um tal de Tad O'Malley quer um encontro com ele. Mulder pergunta por que ele gostaria de conversar com um idiota daqueles, e se não fosse um motivo de tirá-lo da casa para a vida, eu diria que era melhor mesmo ficar nesta primeira impressão.

Tad O'Malley é um youtuber que ganha dinheiro com a conspiração, foi isso que concluí dele, seu programa conservador e ao mesmo tempo paranoico lhe garante uma vida de luxo: limusine blindada, champanhe, helicópteros... sua maior ambição: transmitir ao vivo a conspiração do governo contra o povo, e isto envolvia vida extraterrestre. Aí entra Mulder, Scully (sem a qual ele não toparia o encontro) e uma tal de Sveta, a quem os agentes são apresentados.

Sveta clama ser uma múltipla abduzida, desde a infância, e conta para os agentes as poucas lembranças confusas de ser engravidada e ter os fetos retirados. Diz também ter DNA alienígena. Ao recolher material para testes, a moça sugere que lê mentes, e para provar para Scully, fala de seu relacionamento passado com Mulder, eu filho, mas curiosamente não consegue ver que Scully era também uma abduzida, ao reclamar que ela não sabe como é ser levada contra sua própria vontade.

O relacionamento de Mulder e Scully está estremecido, estão claramente separados, e através das alfinetadas e algumas falas mais tristes de Mulder, percebemos que há assuntos mal resolvidos.
O’Malley leva Mulder para ver uma nave construída com tecnologia alienígena, e logo após ele procura Sveta para conversar sem a presença do youtuber, pois percebia que a moça estava sob influência dele. Com tantos elementos novos, e conversando com um contato que parece antigo, Mulder faz o que costuma fazer: cria toda uma nova teoria de conspiração, e passa a acreditar nela e ficar obcecado como se fosse a única coisa no mundo, o que Scully fala muito bem no diálogo dos dois: ela já o viu assim mais vezes que conseguimos contar - no limite da sanidade, arriscando tudo, inclusive sua vida, para expor alguma verdade – e para mim, ela tinha razão, Sveta era inconstante e inconsistente no que dizia, e além disso os exames de DNA alien dão negativo na primeira tentativa, e O’Malley era um oportunista, que perante pressão sai de cena.

E além de tudo, para nossa irritação, o tal Tad O'Malley resolve dar de cima de Scully, indo até ela no hospital e dizendo que a queria ver de novo, ele consegue até que ela aceite uma carona, com champanhe e tudo (na primeira viagem, com Mulder, ela fica meio constrangida a aceitar), Mulder percebe inclusive a intimidade forçada do cara com Scully e fica bem azedo. Nesse segundo encontro, com sua intuição única, Mulder liga e interrompe a carona, e como sempre faz, deixa Scully no vácuo... ele sabe como deixar uma mulher preocupada, eu nunca me acostumaria com isso, e Scully parece que também não, fica super preocupada com ele. Aparentemente, Scully analisa bem O’Malley, e vê que é um sujeito charmoso, mas mal intencionado. Ele manipula Mulder para seus para seus próprios fins lucrativos, no que sabemos ser ponto fraco do ex-agente: conspiração e paranoia. 

No final, é frustrante ver que apagam todas as provas – apesar de eu ter gostado da nave, seja extraterrestre ou não, ter explodido o carro da mala da Sveta – e destroem todos vestígios da nave que Mulder viu. Mas ao mesmo tempo, vem aquela sensação de que os bons tempos da série estão de volta, pois como ter clima de Arquivo X, sem o governo acobertando tudo que Mulder e Scully veem. E melhor, Scully refaz os testes, e o que ela descobre a desperta de novo para as investigações do passado. Quando Mulder escreve “Don’t Give up” no seu carro, ela já estava decidida a entrar de novo na investigação, então, ambos recebem ligação de Skinner. 

Vemos então o Cança, ligar para alguém, e dizer que reabriram os Arquivos X. Vão ter que explicar muito bem como essa praga sobreviveu, afinal, vimos o esqueleto dele.. agora, es ele reconstruiu um corpo explodido, por que não melhorou os pulmões, ainda estando com traqueostomia? Que bizarro!

Mas a boa notícia é que Mulder e Scully estão de volta, com motivos acumulados – e experiência – para darem tudo que têm na investigação dessa nova conspiração. É extraterrestre – não sei ao certo? Ou é um governo secreto querendo acabar com a humanidade? Vai saber... espero que saibamos mais elementos. [/Cleide]


[Fê Monteiro] Chris Carter retorna com os dois pés direitos em My Struggle. Uma garota vítima de recorrentes abduções desde a infância, um apresentador de extrema direita com um programa de denúncias sensacionalista e Roswell formam o plot para um recomeço perfeito de Arquivo X. Sem contar a volta da abertura clássica com a adição apenas (e bem merecida) da credencial de Skinman.
O início do episódio, com a narração de Mulder e as fotos nos levam imediatamente de volta no tempo, relembrando grandes momentos, personagens marcantes e a mitologia de um modo simples, breve e eficaz! Todo o episódio possui passagens que remetem a uma espécie de documentário, atualizando o espectador sobre os acontecimentos históricos, políticos e científicos dos últimos tempos e como nos encontramos no momento. Assim como também, vez ou outra, estamos de volta a 1947, presenciando a queda do ovni em Roswell e o resgate do corpo de um alien, que como veremos segundo o episódio se desenrola, foi utilizado para extração de DNA e tecidos, usados largamente em experiências feitas por homens em uma grande conspiração humana. E boom! O jogo vira e temos uma nova faceta da mitologia se desvelando, sem comprometer ou anular tudo que presenciamos até então. Genial!

Quanto à Mulder e Scully, vamos encontrá-los separados (para desespero de muitos shippers), mas no caminhar dos fatos, descobrimos que isso talvez não seja ruim. Afinal, a tensão está de volta, e mais forte que nunca. O motivo da separação não fica claro, por enquanto. Sveta, (que lê mentes) diz que Scully diagnosticou Mulder com depressão e isso matou a relação, o que se mostra meio ambíguo, não sei se ela quis dizer que foi a depressão dele ou o diagnóstico de Scully que levaram à cabo a vida de casal dos agentes.

Minha singela opinião é que nenhum dos dois fatores foi responsável por nada. Primeiro que, fica bem claro pela tensão presente, que nada está morto ali, apenas adormecido. Algo os afastou. Acho inclusive que isso já estava fadado a ocorrer desde I Want To Believe – especialmente significativo Mulder ter escrito na poeira do vidro traseiro do carro de Scully “Não desista”, a mesma frase dita pelo padre pedófilo de IWTB para Scully e em ambos os casos em referência a Mulder – mas o fato é que foi a rotina que acabou com eles. Mulder não estava preparado para viver uma vida sem seu trabalho, sem sua busca; e Scully, por mais que quisesse se afastar de tudo aquilo e levar Mulder para a luz, tampouco estava preparada para ver um Mulder apático e inativo dentro de casa. Como ela mesma diz ao Tad O´Malley (sujeitinho que já despertou incômodo logo de cara) ela nunca se sentiu tão viva como no período em que trabalhou nos Arquivos X *com Mulder*, mesmo com toda as dificuldades e mesmo se referindo a ele como impossível...rsrs. Fica óbvio que eles não seguiriam uma vida normal, principalmente sem William.

No momento em que Tad os procura e revela todos os seus segredos a Mulder, ele toma outro ânimo, mesmo constatando que foi enganado durante anos. Ele está especialmente afiado com Scully, não de modo a machucá-la, mas como um homem que amadureceu, que sabe que a perdeu, mas que quer deixar claro (à seu modo) que não está satisfeito com isso. Ele não é uma vítima do abandono dela, como algumas pessoas têm comentado, até porque se tem alguém que foi abandonada nessa série, essa é Scully (não abandonos propositais ou nada do tipo, mas esse era Mulder com sua busca, e ela entendia). E toda essa situação está nos mostrando um lado apaixonado de Mulder que nunca tivemos a oportunidade de presenciar. Enquanto Scully, também abatida por tudo que passou, também mais madura, mostra que tem a necessidade de seguir em frente, mas não consegue deixar Mulder no passado. Fica claro pra mim que tudo que ela precisa é do antigo Mulder de volta na ativa.

No fim, somos (não exatamente) surpreendidos pelo retorno de Cancerman, à la Fantasma da Ópera com a gloriosa frase “...Os Arquivos X foram reabertos”. Uma cena perfeita para fechar com chave de ouro o episódio que coloca a série de volta no mapa! [/Fê Monteiro]


[Helena] Para quem não assistiu o especial, o título se refere à luta do Mulder e a perspectiva dele, vai ter outro episódio com este título, mas será tratada a perspectiva da Scully.

Ele narra os acontecimentos da vida dele, da obsessão dele... e voltamos ao passado.

Novo México,1947,o famoso caso Roswell.

Um médico acompanha os militares até o local do acidente e fica chocado com a brutalidade dos mesmos com uma EBE (entidade biológica extraterrestre) que fugia e foi fuzilado barbaramente. Ele pega o corpo (devia estar morto, mas sei lá...) e o leva dizendo “sou um homem da medicina”.

No presente, nossos adorados estão separados, a Scully trabalha em um hospital, não o mesmo de IWTB. O Mulder, só Deus sabe de que vive.

Como sempre, procuram a Scully para chegar ao Mulder, pois embora estejam separados, a ligação entre eles é forte.

Adoro as falas:

Scully:  “Fico sempre feliz em vê-lo.”
Mulder: “E eu sempre fico feliz em achar um motivo.”

Lindo, triste, intenso. Duas frases entre eles e tanto é dito!

Quem quer falar com o Mulder desta vez é Tad O´Malley, um apresentador de um programa de internet que parece mais crente em conspirações do que o Mulder. No início,o Mulder ironiza e desconfia do cara.

O Tad leva o nosso Fofo até a Sveta, que já foi abduzida não sei quantas mil vezes e tal e o Mulder cai de quatro na história dela. Nada mudou! Ele perde a noção quando aparece uma possível vítima de abduções, experiências etc.

Para completar, o Tad O Mala - não, não errei o nome - mostra uma nave espacial para nosso Fofo. A cara dele!!! Qualquer indício de cautela já foi para o espaço!

A Scully, como sempre, fica desconfiada. Ela já não tem nada de cética, muito pelo contrário, mas ela sabe bem demais como o Mulder mergulha nestas histórias – como um pesquisador de tubarões que faz mergulho livre com tubarões brancos.....

Sveta lê mentes e durante os exames da Scully fica “lendo” na mente da Scully sobre o relacionamento dela com o Mulder e, obviamente, a nossa Diva se incomoda muito mesmo!

Aviso, nunca irrite a Diva com uma agulha, uma pistola ou qualquer coisa. A Scully, nunca foi de brincadeira e coleta sangue da moça...bem já discutimos isto em posts no facebook.

O Mulder vai no antigo escritório dele no FBI  e discute com o Skinner. Na minha opinião, ele foi estúpido e ingrato com o Skinner. Esqueceu do quanto o cara arriscou por ele?

Uma pergunta minha que nunca se cala: como diabos todo mundo entra e sai do prédio do FBI? O Mulder não é mais agente e está lá a vontade!

Todo mundo menciona o 11/09. De fato, depois daquele dia, os americanos já não se importam com vigilância do governo em todos os aspectos de suas vidas.

Este fato, levou ao sucesso uma série que em outros tempos não teria passado de 1 temporada, se chegasse ao fim dela: 24 Horas. É tortura, desespero e pedaços de corpos para todo lado! Por que fez sucesso? Nas palavras do produtor: “" tem a ver com o preenchimento da necessidade, baseada no medo, de o público ter protetores como Bauer, que fará tudo o que for necessário para salvar a sociedade da destruição... Jack Bauer, um homem decidido a salvar o mundo, mesmo que para isso tenha que matar todo mundo que vive nele.”
É assustador pensar nos desafios que nossos agentes terão neste mundo.

O Mulder se encontra com um velho que parece ser o novo mentor dele, há 10 anos. Aula longa! Os dois discutem, um sabe o outro acha que sabe, blá, blá, blá...

Na casa do Mulder, a Scully chega, eles discutem. A Scully está desesperada de preocupação. Vejamos os motivos: 1º Mulder chama O Mala de dádiva de Deus, 2º Sveta está na casa do Mulder. Escolham o que é mais preocupante.

Chega o O Mala e na “reunião” o nosso Fofo mostra que está de volta com a corda toda. Eu amei! Pode estar muito crente no Mala e na Sveta, mas o Mulder falando, as conexões que ele faz! A D O R E I! O Mala também faz seu showzinho zzzzzzzzzzzzz.

A nossa Diva emite seu parecer contrário. Com calma e elegância e solta a bomba. O DNA da Sveta não é alienígena. UAUUUUUU! A Scully é ou não A DIVA?!?!?!

No dia seguinte, quando o Tad O Mala vai fazer todas as revelações bombásticas dele, tudo explode, o site dele sai do ar, a Sveta  desmente tudo,mas a queima de arquivo é implacável. O carro dela é atacado por uma nave e explode. Os cientistas e o OVNI que o Tad mostrou ao Mulder são destruídos.

Neste meio tempo, a  Scully então revela ao Mulder que desconfiou dos resultados iniciais e seqüenciou o genoma da moça comparando com próprio e descobriu que a moça não é a única. Pena que já é tarde demais para a coitada.

Ops! Julguei mal a infeliz. Vamos ver se também fui injusta com o O Mala também.

O Mulder recebe uma ligação do Skinner.

Finaliza o episódio com o Canceroso, é, ele sobreviveu a explosão da montanha e eu – não me matem – até gostei. Vilão formidável como ele, nunca vi! Só que fumar pela traquéia é bem nojento! Credo! Ele atende o telefone e comenta com alguém que não vi quem é, que os Arquivos X foram reabertos. [/Helena]


[Ana Paula] Confesso que tive medo quando anunciaram o revival. Sou daquelas que acha que clássicos não devem ser mexidos... Mas preferi confiar. E Chris Carter não nos decepcionou! Sou fã, desde sempre, mas não tinha me dado conta do quanto até ouvir a música de abertura novamente. Foi muito emocionante, mesmo.

Chris Carter não perdeu a mão. Todos os elementos estão lá, desde a tensão inicial entre os personagens que vai evoluindo para um esquema em ordem global! Foi difícil não se perder diante de tantas informações. A conspiração tomou proporções gigantescas, devidamente embasada por todos os acontecimentos em escala mundial desde o fechamento dos Arquivos X. E enquanto os personagens vão recitando seus diálogos, não tem como não pensar: “Nossa! Faz sentido!”

Joe McHale está ótimo! Tad O’Maley é aquele personagem que nos deixa na dúvida, precisávamos de um, depois da certeza que Skinner realmente está do lado dos protagonistas (tanto que ganhou até crachá na abertura!). Já Sveta é aquela personagem que dá vontade de proteger, de tão desamparada que aparenta ser. Ela desperta a maternidade e paternidade em Scully e Mulder.

Ah, e esses dois! Que linda interação entre eles. Os sorrisos contidos, as respirações... Dá pra sentir a saudade que eles têm um do outro. O fato é que não dá pra ser terapeuta do seu companheiro. Scully errou feio (errou rude!). Mulder está deprimido? Claro! Perdeu o sentido da vida ao abandonar a busca pela verdade (tão bonitinha a expressão dele vendo a nave que mais parecia o Pássaro Negro dos X-Men). Tudo bem que essa busca não lhe fez bem 100% das vezes, mas como ele diz, é o que o mantém vivo!

O mais legal entre eles é que não é preciso muito para perceber seus estados emocionais. Poucas palavras ditas por Mulder, já deixam claro que ele não tem lidado bem com a separação. O suspiro que ele dá quando Scully lhe dá um conselho como “amiga e médica” é de cortar o coração. Ah, outra coisa que chamou a atenção, no episódio “Home”, lá na longínqua 4ª temporada, ele diz que, se um dia sossegasse, preferiria viver em um ambiente rural... Bom, é o que ele está fazendo né?

E Scully... Por mais que tente parecer profissional perto de Mulder, não consegue. Isso de tentar levar a vida adiante é balela, pois no olhar dá pra ver que ela também não está satisfeita por estar longe... Mas o que danado ela estava fazendo tomando champagne com O’Maley? Estamos de olho!

Enfim, ela precisava aceitar que a busca pela verdade não é somente dele, agora é parte de sua vida também. O diálogo final... Que coisa mais linda! Skinner chamando os dois ao mesmo tempo... Que coisa mais linda!!!

Enfim, tudo lindo. Chris Carter sabe o que faz. David Duchovny e Gillian Anderson também. Sorte a nossa! [/Ana Paula]


[Carina] Foram meses, não foram anos esperando esse momento... Então começa um temporal e seu bairro inteiro fica sem energia elétrica das 17hs e 30min até as 23hs. Estão acompanhando o drama? Eu perdi as contas de quantas ligações fiz a companhia de Luz, e das promessas que fiz para que a abençoada luz retornasse, foi uma luta realmente. Então energia retornou, uma hora antes da estreia, foi uma extraordinária sensação de alívio.

Como já era tarde fiquei sozinha na sala esperando o retorno desses velhos amigos. Apaguei as luzes, deixei a garrafinha d’agua ao alcance das mãos e me apodei do controle remoto. O palco estava preparado, que começa o Show. Quando as imagens começaram a aparecer e a narração em off do David Duchovny soou, gente eu quase chorei. Alguns anos de minha vida passaram diante de meus olhos e novamente me descobri apaixonada por Arquivo X.

O que falar sobre o primeiro episódio? Bom dizer que eu amei não é exagero, pois acho que todos amamos ver Mulder e Scully em nossas telas. Mas gostei da maneira com que essa nova fase de Arquivo X foi introduzida, respeitando os velhos espectadores e abrindo caminho para uma nova geração de fanáticos pela verdade que ainda continua lá fora. Fox Mulder voltou mais paranoico que nunca e Scully mais pé no chão ainda, foi maravilhoso ver que mesmo que Chris Carter tenha optado por não os apresentar como um casal, a relação deles não é negada, mas sim explorada ao longo do episódio.

A internet é mostrada como uma ferramenta que serve tanto para revelar a verdade como para ocultar a mesma. E é nela que Tad O'Malley apresenta seu jornal e pretende com a ajuda de Mulder revelar toda a conspiração do governo. Ficamos sabendo disso logo no início, e a primeira cena onde Scully e Mulder se encontram podemos sentir as faíscas saindo dos olhos, clima que é logo quebrado com a chegada de O’Malley que os leva até Sveta, que foi vítima de muitas abduções e diz ter DNA alienígena. Tudo isso mesclado com um retorno ao caso Roswell, com imagens de tirar o folego.

Scully não demora muito a abrir mão de seu trabalho como médica em hospital Beneficente para correr atrás de provas para as teorias de Mulder. Ela examina Sveta e analisa seu DNA procurando provas cientificas para as afirmações da moça, que mata a charada dizendo que Dana ainda ama seu parceiro, mesmo que a relação deles tenha se desgastado. O’Malley que parece realmente interessado em revelar a verdade, e leva Mulder até uma aeronave que utiliza tecnologia alienígena, fazendo o cara pirar. O levando até o porão do FBI depois de anos, para dar de cara com o lugar vazio. É assim que Skinner retorna a série, em uma conversa nervosa e cheia de magoa com Mulder.

As cenas seguintes deram um nó na minha cabeça. Vemos um Tad O’Malley tentando seduzir Scully com um papinho bem mole, e Mulder surtando de vez ao ouvir Sveta afirmar que não foram alienígenas que fizeram experimentos nela, mas homens. Essas revelações o fazem crer que ela é a chave para toda a sua busca, e mais uma vez o jeitinho delicado dele aflora e com a sutileza de um trator vemos ele passar por cima de toda a preocupação de Scully com ele (o bom e velho Mulder está de volta).

Então uma reviravolta ocorre, e tudo que parecia se encaminhar para a revelação final vai ralo abaixo, a moça desmente suas declarações, o site de O’Malley é tirado da rede, a aeronave é destruída por um bando de militares armados que mandam tudo pelos ares, e novamente Mulder fica sem saber o que fazer. No estacionamento do hospital vemos uma mensagem no carro de Scully “não desista”, e quando Mulder chega até ela e nos é revelado que Sveta não possuía DNA alienígena, mas sim tanto ela como Scully tiveram seu o seu genoma alterado, gerando na ruiva sua própria luta por saber a verdade. Os celulares tocam, ambos receberam uma mensagem do Skinner, solicitando a presença deles na sede do FBI. E na finalera vemos quem? O imortal Canceroso (ainda quero saber como esse ser sobreviveu) nos informando que os Arquivos X foram reabertos. [/Carina]




Cenas do episódio na página oficial do show
























Bastidores



Fonte dos GIFs: x x x x x

19 comentários:

Marcelle Pacheco disse...

Meninas, me ajudem que eu estou encucada.
Quando o Ted e o Mulder falam que a conspiração não é alienígena, mas feita por humanos que usaram os aliens como cortina de fumaça, eu não fiquei tão surpresa assim. Eu lembro que isso já tinha sido mencionado na série antiga, que falava até de memórias implantadas. Eu entendi tudo errado? Porque eu to vendo todo mundo mega surpreso e eu só fiquei "ah, legal, vão focar mais nisso agora". hahahaha

Beijos!

Cleide disse...

Olá Marcelle,

Realmente o tema já foi aventado na série, no final da quarta início da quinta temporada, tanto que durante a maior parte da quinta temporada Mulder fica descrente na série. Scully desde o episódio Nisei é convencida que foi abduzida por homens, com aquele lance todo de vagão de trem, e depois na nona temporada vê aquele barco onde o governo fazia experiências.

Talvez o estranhamento do pessoal se deva ao fato, de que na quinta temporada Mulder vê que as nações alienígenas estavam em guerra, e na sexta ele expõe a conspiração do sindicato com os grays. Depois, na sétima, Scully encontra a nave enterrada na África, Mulder é influenciado pelo artefato tirado dela, ainda na sétima Mulder é abduzido, e outros abduzidos se tornam "cópias alienígenas", e vão surgindo os super soldados... de forma que se nunca houve alienígenas e tudo era uma cortina de fumaça, todo enredo da série foi desmentido em um episódio.

Cleide disse...

Corrigindo:
"Realmente o tema já foi aventado na série, no final da quarta início da quinta temporada, tanto que durante a maior parte da quinta temporada Mulder fica descrente da existência de extraterrestres."

Ah, e ainda tem aquelas entidades biológicas extraterrestres ferozes que são desenvolvidas pela encubação do óleo negro... como vimos em Fight the Future e The Beggining.

XFILES disse...

Então... Teve mesmo essa ideia na quinta temporada como Cleide falou. Mas pelo que eu lembro agora, Mulder pensava que as pessoas estavam sendo enganadas e manipuladas para acreditar em aliens qdo eles não existiam para encobrir outras ações.

Agora, pelo que eu entendi, a coisa é bem mais complexa e maldosa. Aqui, o fenômeno alienígena aconteceu, as visitas são reais, mas os aliens seriam outras vítimas. E homens usam não apenas a ideia de que aliens existem para redirecionar a atenção do público, mas também se utilizam da tecnologia deles e de seu DNA para ter um completo controle do mundo e da população.

Josi.

Marcelle Pacheco disse...

Ah, então eu entendi errado. Porque, na época, eu já tinha entendido isso aí: que os aliens, de verdade, existiram e tal, tudo aconteceu, mas que também existiam casos em que o governo criava essas abduções falsas para manipular as pessoas.

O que eu via era o Mulder, sempre daquele jeitinho dele que a gente ama, intenso, não suportando imaginar ter sido enganado, mesmo com os aliens ainda existindo, com o governo tendo usado ele. Não sei se estou me explicando bem, é meio complexo, mas, resumindo: eu achava que as duas coisas já existiam, aliens e governo, trabalhando juntos, grays, tudo aquilo, mas que o governo também fazia coisas por si mesmo.

Enfim, eu já tava, ó, muito na frente. Sou uma pessoa adiantada hahahaha

Obrigada, meninas!

Carina Moreira disse...

A ideia anterior era mostrar que o homens e alienígenas estão unidos en uma conspiração tenebrosa. Agora parece que o buraco é bem mais profundo. Mostra que tudo que foi dito, visto e feito nas últimas décadas só refletem a maldade e ambição de algumas pessoas. E que até os extraterrestres foram enganados e usamos em nome do interece dessas pessoas. Aguardemos para ver onde isso irá terminar!

mada disse...

EU ADOREI O EPISODIO,APESAR DELES ESTAREM SEPARADOS,SE VE QUE ELES SE AMAM E ESTÃO SOFRENDO POR ESSA SEPARAÇAO,ACHO QUE O QUE CAUSOU ISSO FOI MESMO O FATO DO MULDER NÃO SUPORTAR A ROTINA,E SCULLY NÃO SUPORTAR UM MULDER APATICO,MAS ACHO QUE NOS PROXIMOS EPISODIOS(ASSIM ESPERO)TUDO VA SE RESOLVER,EU SO NÃO ENTENDI DIREITO UMA COISA(DESCULPA GENTE MAIS EU SOU MEIO LERDA)NA CONVERSA NA GARAGEM A SCULLY DIZ QUE ELA TEM DNA ALIENIGENA?ENTÃO NO CASO O MULDER TB TERIA NÉ?PODE ME EXPLICAR OBRIGADA.OBS:ODIEI O MALA,E ACHEI BEM FEITO NA HORA QUE A SCULLY ENFIA A AGULHA NA SVETA,CARA NÃO MEXE COM A RUIVA NÃO PRINCIPALMENTE QUANDO ESTÃO QUERENDO LEVAR O HOMEM DELA DE VOLTA PRA ESCURIDAO.BJS MENINAS AMO O BLOG.


Marcilia disse...

Eu vi o episódio com mais 7 amigos, e estávamos surtando quando começou. Isso para mim foi sensacional! Ver o seu seriado preferido com amigos que são tão loucos pela série com você!

Sobre o episódio, eu gostei no geral, mas achei que de uma cena para outra não havia uma conexão, mas nada que interferisse na história.

Teló ( Tad ), não fui com a cara dele! Era muito "pra frente" para o meu gosto, a cena mais sem pé nem cabeça foi a de Scully na limo tomando champanhe!

O relacionamento de Mulder e Scully, eu acho que CC foi bem realista, por mais que ela goste de Mulder ela não poderia continuar no buraco junto com ele, Scully representa a mulher forte e decidida, e jamais veria ela desistindo da carreira por Mulder. Ela sempre está apoiando ele, mas ela nunca deixou de ser ela.

Willian será um tema recorrente no Revival, espero que CC consiga contar uma boa história sobre ele, e que ela não termine na 10 temporada.

sandro disse...

Uma coisa é ser fã do seriado, outra coisa é engolir qualquer baboseira sem senso crítico. Episódio banal, sem profundidade, com roteiro embolado e contado às pressas como mera desculpa para o "grande retorno". Pisada feia na bola ja de chegada...e o apresentador!!! Putz, personagenzinho medíocre. Credo. Logo agora que era a chance do Carter expiar os pecados das furadas que fez no final da série anos atrás. Claro que se o interesse é só ver Mulder e Scully em pseudo-climinhas é interessante. Pra mim X-files sempre foi muito mais do que isso. O segundo episódio foi melhorzinho e resgata o clima dos antigos (exceto pelo excesso de luz!!). Decepcionante retorno do ponto de vista do roteiro, do ritmo, e da atuação sem sal do Duchovny.

XFILES disse...

Já vi outras pessoas reclamando da edição também, Marcília... mas confesso que essas coisas técnicas são meio passadas batidas aos meus olhos. kkkkk

Sandro, que ruim que vc detestou tanto... espero que os próximos te agradem mais. Mas acho que vir em um ambiente público e chamar os outros que gostaram de "pessoas que engolem qualquer coisa e sem senso crítico" não é muito legal. Acho que melhor do que ter senso crítico é respeitar a opinião dos outros, não é mesmo?

Abraços e obrigada pelos comentários, pessoal!

Josi.

Marcilia disse...

Josi,
Vi de novo e agora o episódio fez mais sentido do que antes kkk
Acho que a ansiedade da estreia cega a gente para muita coisa.

Sandro, 21,4 milhões de pessoas engoliram Arquivo X !!!




sandro disse...

Olá, tem razão. Me expressei bem mal. É que muitas vezes por oportunismo fazem estes retornos que filmes, seriados, bandas, etc, de que gostamos e acham que porque somos fãs vamos engolir tudo e não é assim. Se assim fosse a audiência não teria caído nas últimas temporadas no passado. Não quis agredir a opinião alheia.

sandro disse...

Bom, me desculpei pela forma como cheguei solando, kkkk. Mas Marcilia, se todo esse pessoal aprovou, devo aprovar também?? Não pauto minha opinião assim. Também posso citar muitas críticas negativas quanto ao episódio, mas também não acho que seja por aí. Kkk. Abraços

XFILES disse...

Bom, como você disse, Sandro, o problema é a forma de se expressar. Você tem todo o direito de não gostar de algo e expor sua opinião assim como as outras pessoas também possuem o mesmo direito. Eu converso com muitas pessoas em diversas plataformas e várias não gostaram de vários pontos dos dois episódios e para algumas isso fez com que o episódio em questão fosse horrível, para outras eram coisas que elas ignoraram.

A gente abriu esse espaço aqui e no facebook justamente pra debater a série, e eu acredito que, se a pessoa não é ofensiva, suas opiniões são perfeitamente válidas.

Ninguém é melhor ou pior, mais ou menos inteligente, por gostar ou não de alguma coisa (que não seja ofensiva... sempre bom enfatizar), ou pela forma que ela escolhe assistir essa coisa. Se alguém quer ver apenas para analisar a cor e textura dos cabelos de Skinner ninguém tem nada com isso, não é mesmo?

Somos todos livres e queremos apenas nos divertir.

Abraços!

Juliana disse...

Eu revi os episódios hoje,entendi melhor os enredos, me arrependi de não ter feito uma maratoninha básica dos mitológicos pq não me lembro de umas coisas. Não consigo julgar mais criticamente os episódios pq tô apaixonada pelo que vi. Depois daquelas duas temporadas ruins e o filme, é tão bom ver os elementos que tanto amamos.

Ótimos reviews, meninas!

sandro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
sandro disse...

Por isso mesmo me desculpei. Assim como sou impulsivo às vezes, também sei reconhecer quando me expresso mal. Agradeço pelo espaço.

XFILES disse...

Sem problemas, Sandro. :)

Que bom que vc gostou, Juliana! Pior que a gente até vê uma coisa ou outra que é meio nada a ver, mas é tão mais legal falar das partes boas do que a gente gosta. kkkkkk Daqui a alguns anos quando nós formos fazer o review completo pro blog aqui, nos preocupamos em analisar mais direitinho os detalhes.

Abraços, pessoas! E hoje tem episódio nooooovooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!

Josi.

Contestação social disse...

Sobre a questão da conspiração ser humana e não alienígena: Isso foi comentado na série sim na 5° temp, como já informaram. Porém, Depois mulder descobriu que era mentira. E realmente, não bate com a mitologia antiga. Vamos pensar: O Sindicato estava tentando criar uma vacina contra o óleo negro. O Sindicato ao mesmo tempo que ajudava os aliens, buscava uma forma de salvar a própria pele. E a conversa do sindicato no prédio durante a 5° temp.? E os informantes do Mulder? Todos estavam mentindo? E os aliens do filme e do início da 6° E a guerra entre aliens? Não faz sentido essa nova mitologia, é sim um desrespeito com os fãs. Como assim tudo o que vimos no passado é mentira? Não encaixa.