terça-feira, 20 de janeiro de 2009

01x10 - Eve (Projeto Litchfield)

Roteiro: Kenneth Biller e Chris Brancato
Direção: Fred Gerber

Resumo: Os agentes investigam o assassinato dos pais de duas meninas idênticas e acabam descobrindo um experimento em eugenia, dos anos 50, fora de controle: clones com cromossomos adicionais que levam à genialidade e conferem força incomum, mas também propiciam comportamento psicótico.



Comentários:

[Starbuck] A premissa de EVE é bíblica e, ao mesmo tempo, atual: o homem cria a sua Eve e não sabe como controlar a coisa que nasceu a partir da sua imagem e semelhança.

As vilãs da história são duas menininhas gêmeas, bonitinhas e meigas. E esse suspense sobre até que ponto vai a participação das crianças nos assassinatos cruéis dos seus pais é muito bem articulado durante o episódio. Todo o projeto Litchfield é extremamente bem arquitetado, pois em meio às idéias surpreendentes do que parece ser uma mera ficção científica, aparecem pesquisas muito bem embasadas em artigos que são debatidos há várias décadas. E, a partir disso, um ponto vem à tona e fecha um círculo perfeito através de tudo que ocorreu nos nove anos da série, ou seja, nesse episódio um médico sugere a construção de super soldados, inclusive já informa que as primeiras tentativas foram feitas na ex-URSS.

Há muitas e muitas séries atualmente e o negócio funciona meio como uma linha de montagem, as mesmas fórmulas, criadores descartáveis etc.. Assim, ao trazer XF-IWTB sem ETs, mas fiel às crenças de Mulder e Scully, CC nos apresentou vários dos pontos que foram discutidos na série, que vão desde as experiências científicas marginais até a idéia fundamental de XF que a é a busca por Deus, uma premissa que está presente desde o Piloto e de episódios como Eve até The Truth. Na verdade, tivemos um filme mitológico, que da mesma forma que EVE, não foi compreendido por muitos como tal. Assistir Eve é extremamente relevante para o entendimento da evolução dos híbridos durante as nove temporadas.

Em EVE, CC apresentou novos vilões tão inquietantes quanto o Boggs (de Beyond the Sea) e o Tooms, assim agregamos à nossa lista de "os melhores dos piores": as crianças gêmeas que planejavam a morte de seus guardiões como uma forma de continuar sua busca por "Deus" e a mulher que faz a EVE inicial, de dentes amarelados, olhar assustador e presa como uma besta em sua cela imunda, algo que como a Emily (que veio depois de muitos e muitos episódios) não deveria ter existido. Perfeita a cena em que a EVE inicial conversa com Mulder e Scully e explica como foi a sua criação. Nas palavras dela, entendemos que o homem brincou de ser Deus e teve medo do resultado. Porque talvez seja necessário ser DEUS para suportar o reflexo da sua própria criação e ... somos apenas humanos.... ainda (e ser humano já é um fardo muito grande para alguém ainda ousar querer ser Deus).

E o "nós apenas sabíamos" das crianças ao final indica que nem toda besta morre, nem tudo aquilo que vive e pensa é humano e há demônios em vários lugares do mundo, mas talvez eles existam em maior proporção dentro de nós mesmos. [/Starbuck]



[Josi]

Mulder mostrando as vaquinhas mortas me lembrou do quê? hum? bad blood! bad blood! rsrsrrs




Sério... eu fico até com vergonha.. tsc tsc tsc. Crianças não dêem tanta bandeira. afff





Scully: "Você ainda acha que tem a ver com ETs, Mulder?" Scully má! kkkkkkkkkkkkkk

Que bonitinho a Scully no quarto de Mulder, o telefone toca e ela... atende! hauahuahua

Que lindinho também o Mulder conversando com o Garganta... parece um menino ouvindo uma história do pai... Ele olha fixamente para o cara como se estivesse bebendo cada palavra e não quisesse perder nada do que ele dissesse... own...

O que o Garganta fala realmente é de uma importância que a gente só vai ter noção na oitava temporada... Aqui ele fala de um projeto do governo para criar supersoldados. AX é algo perfeito mesmo... tem base. Incrível. Nada vem do nada...

A Scully estava tão quietinha neste episódio... em nenhum momento (ou quase nenhum), ela questionou as teorias de Mulder.

Os anjinhos...
Uma das: "Agente Mulder, eu gostaria de ir ao banheiro."
A outra: "Eu também."



Tosco: "Não dá pra segurar?" - kkkkkkkkkkkkkkkkk Pára, Mulder! São crianças!
Scully: "Eu gostaria de um café..."
Olha a carinha q ela faz na hora... Totalmente "esposa". rsrsrs

Mulder: "Você gostaria de pagar?" - Nossa, Mulder, que divertido! Duvido que se tivesse troco, ele oferecesse...




Ah... adoro quando eles pegam as duas no pulo no final...





[/Josi]


[Ariana]

Ó o olhar dessa criança, se fosse minha filha, eu é que fugiria de casa. Futuramente ela formaria um belo par com o capeta em forma de guri do episódio Calusari. Imagina o que nasceria de uma união dessas.

Scully: "Morte por hipovolemia. 75% de perda de sangue".
Mulder: "Poderíamos dizer que este homem estava vazio". - O querido e seu humor peculiar.

Ai, me segura!






Sem orelha, heim, Tina? É, fizeram a menina com defeito mesmo! Por isso a rebeldia.




Repararam na "olhada" que o Mulder deu na Scully enquanto batem na porta da casa da Cindy? Au-au...

Tadinha... tentou engravidar por seis anos, é? É... devia ter desistido, ó o que tu arranjou... teve a filha do Chuck!




Simplesmente porque nós merecemos...






Mulder: "Que garota? Quero ver um filme na televisão". - Se isso fosse verdade, bem sei o tipo de filme que tu ia ver, narigudo safado! KKK...

Como não poderia deixar de ser, uma das melhores cenas pra mim é a conversa do Garganta Profunda com Mulder a respeito das pesquisas realizadas pelo governo americano sobre eugenia e que, na verdade, essas experiências continuam sendo realizadas.

Eve 6: "Destranque as correntes e conversaremos".
Mulder: "Deve estar aqui por um bom motivo".



Eve 6: "Não... um mal motivo. Prestei muita atenção a um guarda. Mordi o olho dele!"
Esta cena é, definitivamente, a mais perturbadora de todo o episódio. Perfeita a atuação desta atriz que interpretou as Evas. Realmente nos deixa uma sensação de mal estar.

Adoro quando a Dra Sally Kendrick pergunta às meninas: "Como sabiam da existência uma da outra?" e elas respondem: "Simplesmente sabíamos".

Bem... e a família feliz termina unida... rsrsrs

Mas... não entendo o porque as meninas tiraram todo o sangue dos pais. Pra quê, afinal? [/Ariana]


[Cleide] Episódio muito interessante, a história muito bem amarrada e os fatos vão se revelando aos poucos, mostrando uma realidade absurda, mas totalmente plausível no universo de Arquivo X. Me impressiona quando alguém diz que a série não era grandes coisas no início, ou não se surpreende ou gosta dos primeiros episódios. Só em Arquivo X, clones infantis são psicóticas e inteligentes suficiente para planejar um crime perfeito e ainda assim parecer plausível para os telespectadores.

O impressionante, é que assistindo a série toda, olhamos para tras e vemos que todas idéias foram plantadas desde o início da série, quando nem Mulder e Scully sabiam aonde estavam se mantendo, os escritores já sabiam bem aonde queriam chegar.

Mostrar que o governo dos Estados Unidos tinha interesse em fazer soldados indestrutíveis, e para isso usavam a clonagem, é preparar o caminho de maneira impecável para que a idéia dos super soldados fizesse sentido lá nas últimas temporadas. Uma vez que os planos do governo sintonizaram com os planos dos colonizadores de outro planeta.

Eu me lembro, que enquanto assistia a série, cheguei lá pra terceira temporada, comecei a tomar nota da mitologia, para ver se estava entendendo bem e aonde aquilo ia chegar... o bacana é o quanto faz sentido, e como cada vez que assistimos encontramos mais peças do quebra cabeças que não fomos capazes de observar.

Agora sobre os pequenos detalhes:

Scully de colete... ai gente! Scully é graciosa, mas me digam: porque certas coisas entram na moda?




Eu até acho que roxo fica bem em peles claras (aqui em Minas Gerais o pessoal tem um pouco de preconceito com essa cor por causa dos panos que cobriam os santos na quaresma), mas tenho que dizer que num sobretudo é um pouco de exagero.

Adoro a irreverência do Mulder... "estão procurando na direção errada". Nesse episódio não foi tão difícil convencê-lo que não era coisa de ets, se bem que os Ets gostaram tanto da idéia que retomaram a clonagem...

Eu adoro Mulder de óculos... ***suspira***






O mais legal... Mulder pega uma dica louca do Garganta... que era um informante secreto, tanto que Mulder mentiu para Scully. E ela depois se mete na maior das coragens em qualquer buraco que Mulder convida... cá entre nós, vocês entrariam em sã consciência num lugar onde seriam obrigados a carregar um "botão do pânico" seja lá o que isso seja? Eu hein! Confiança é tudo mesmo!

Me chamem de baranga... mas eu queria um carro estofado de vermelho que nem o deles. ah, com Mulder pilotando (of course!)



O bom gosto do figurinista só se compara ao bom gosto do decorador...





Preciso confessar....
Eu acalentei por um minuto a idéia de Mulder, Scully e gêmeas... como uma família linda e feliz!



Só por um momento, é claro!






Ai Mulder... fica tão pertinho assim não... fico toda arrepiada!





[/Cleide]


Quotes:

- No quarto de hotel:

Scully: Alô? Alô? ... Só está dando uns cliques. Deve ser engano.





Mulder: Sabe duma coisa, vou dormir pensando nisto e amanhã conversaremos sobre isto.
Scully: Mulder, você está me expulsando da sala.
Mulder: Não, não estou não.

Scully: Alguma garota está vindo pra cá?
Mulder: Que garota? Não, eu tenho... Vai passar um filme na TV que eu quero ver. Durma bem. Te vejo pela manhã.



- No encontro com o Garganta:

Mulder: O que está fazendo aqui?
Garganta Profunda: Na verdade, eu estava passando pela vizinhança e... Estava pensando se já havia lhe contado sobre os experimentos Litchfield.
Mulder: Não, não contou.

Garganta Profunda: Bem, foi um projeto dos mais interessantes. Os mais altos níveis de sigilo, todos os registros foram destruídos. E os que sabiam algo sobre ele, negaram sua existência. Ele existiu durante o auge da guerra fria. Soubemos que os russos estavam fazendo experimentos com eugenia. Um tanto primitivamente, diria. Tentando cruzar os melhores cientistas, atletas... para conseguirem um soldado supremo. Naturalmente que pegamos o bonde.

Mulder: O experimento Litchfield.
Garganta Profunda: Um grupo de crianças geneticamente controladas. Criadas e supervisionadas num composto em Litchfield. Os meninos chamavam-se Adão e as meninas chamavam-se... Eva. Há uma mulher que você devia ver, eu assegurarei sua entrada.


Outras imagens de Eve:

As Evas

Só eu tenho medo das crianças de Arquivo X?

"Só queria abrir a porta pra você..."

Quem é vc??? O que fez com o Mulder???? o.O

11 comentários:

Kaline Vieira disse...

"Quem é você?" ... "O que fez com o Mulder?" Oo

exatamente o que eu pensaria... mas as pirralhas notaram logo...

eu AMOOO esse epi, mas essas pirralhas me dão medo, falei.

Quando eu vi pela primeira vez e com o tempo vi o final da série (8/9 temp) eu n liguei uma coisa com a outra... mas quando comecei a rever tudo...

CARAMBAAAAAAAAAAA... ELES JÁ ESTAVAM PENSANDO NISSOOOOO!!!!!! Oo
Esse epi é totalmente ligado à mitologia! Mas de uma forma tão sutil que é preciso prestar atenção para perceber. É isso que AMO em AX... se vc realmente prestar atenção, verá que tudo está ligado... como Cleide disse.

Acho a idéia desse epi simplesmente fabulosa... mas n tem nem tanto o que dizer pq vcs já falaram tudo muito bem! AMEEEI o post!

E tb confesso... por um momento eu imaginei Mulder, Scully e as gêmeas como uma família... ele estava tão "papai" e ela estava tão, como a josi falou, "esposa"... oowwwnn...

LINDA a relação de Mulder com Garganta... ainda lamento o fim que ele teve na série =/

Ariana disse...

"... mas eu queria um carro estofado de vermelho que nem o deles. ah, com Mulder pilotando (of course!)"
Ah, Cleide, mas ocê não é nadica bobinha, né? Por mim podia ser até uma bicicleta, daquelas barra-forte, com ele pedalando, claro, senão íamos cair de cara no chão! KKKKKKKKK

Josilene disse...

Minhas queridas... Com o Mulder, eu até revezava pedalando tb! kkkkkkkkkkk

Não... pra ser bem sincera... eu iria até a pé! Assim até demorava mais no percurso!

hauhaauhauahaua

janaX disse...

Err...Josi,eu já te contei que tenho gemeas?!É...eu tenho...mais as minhas vieram de maneira natural e isso me deixa aliviada...KKKKKKKKKKKKKKKKK!!!Brincadeiras à parte,eu acho esse ep fantástico!!!Toda a idéia é muito bem pensada e muito bem amarrada!A gama de possibilidades oferecida por AX no primeiro ano da série é estupenda!!!Cara a criatividade brotava das formas mais diversas e bizarras e,ainda assim rendiam histórias fantásticas de tirar o fôlego e botar a cachola pra pensar!!!E ainda tem o Gargantinha!!!AMO ele,quando olho os primeiros eps no TCM troco o audio dos dialogos só pra poder ouvir a voz deles mas principalmente quando Gargantinha está!!!Que voz,tem um tom todo especial e particular que toca fundo na minha alma...sei lá uma coisa meio paternal eu acho(Não tive pai desde muito cedo e acho que meio que queria que ele fosse tipo o Deep!),sei lá eu amo ele e não gostei nadinha quando o Throll resolveu matar ele(acho que ele se arrependeu porque ficou trazendo ele de volta até o último ep,tadinho)Aquela atriz que fez as Eves também era muito fera!!!E as pequenas bem,pra ser crianca em AX voce tem que ter um algo mais!!!Também amei o post gurias!Dez!!!Beijão e até...

XFILES disse...

Contou sim, fia. Acho muito fofo quem tem gêmeos... mas deve dar um trabalhão, né? kkkkkkkkkkkk

Crianças em AX são todas esquisitas. Fato. Mas os atores são sempre fabulosos. Tem que ser né? Senão não aguenta o rojão. :P

Cara... CC se arrependeu coisa nenhuma... se ele quisesse trazer o cara de volta era só arrumar uma coisa muito doida pra fazer isso. huahuhauhau

Esse ep é mesmo muito bom. Valeu, Jana. Muahhh

Josi.

mada disse...

Adoro esse episodio,as criancas de ax sao muito sinistras,dao medo,o Mulder de oculos e de arrepiar ele fica lindo(se e possivel esse homem ficar mais lindo),a.Sculy vai pra qualquer lugar com o Mulder e incrivel isso
Se bem que com.o Mulder tb iria pra qualquer lugar kkk

Júlia disse...

Litchfield também é o nome da penitenciária de Orange is The New Black. Coincidência? hahaha

Sempre que vejo esse episódio tenho a ilusão de Mulder e Scully sendo uma família feliz com as gêmeas... Eles seriam ótimos pais e meu coração dói só de lembrar o que eles vão passar com o William.

E parabéns pelo blog! Cada resenha é uma lindeza só.

Cleide disse...

Julia, que bom que você gosta do blog, curte a nossa página no facebook para podermos interagir mais! Ou vc já está lá?

Bjim!

Josi disse...

Júlia! É mesmo! Eu nem tinha lembrado que era o mesmo nome! Eita!

Que bom que vc gostou do blog! Continue comentando conosco! :D

Júlia disse...

opa, já curti a página aqui :)

Josi disse...

Valeu, Júlia!

Mada, as crianças de AX dão medo mesmo! kkkkk Mas assim, qto à Scully... esse é meio que o trabalho dela. rs Maaas, eu teria batido pino e não teria continuado ali nos AX não. Meeeeedo dessas coisas. kkkkk