domingo, 12 de julho de 2009

02x04 - Sleepless (Sem dormir)

Roteiro: Howard Gordon
Direção: Rob Bowman

Resumo: Mulder envolve-se na investigação de veteranos do Vietnã que morrem sem causa conhecida. Também fica sabendo sobre experiências do governo relativas ao sono, usadas para tornar os soldados mais agressivos.



Comentários:

[Ariana] Taí um episódio que eu sempre gostei, mas só agora percebi o quanto! Há muito tempo eu não o via e, acho que nunca prestei atenção a certos detalhes que o fazem tão extraordinário, como a singeleza da relação entre o Mulder e a Scully, acentuada pelo distanciamento; o roteiro, primoroso na alusão ao perpétuo fantasma americano, representado pela guerra do Vietnã. E, sobretudo, aos fantasmas daqueles que lá estiveram: os combatentes.

Sempre pensei que uma das piores formas de uma pessoa morrer é queimada! (Ainda bem que não nasci na Idade Média).

E essa é uma das piores roupas que vi o Mulder usar.





A primeira aparição do Krycek. Todo engomadinho, com o cabelo lambido e cara de pastel. Quem te viu e quem te vê, heim?




O cara te dá a mão para cumprimentar e você...?





...finge que não é contigo.






Esse é Mulder e sua afamada educação de lorde inglês.
Se bem que o cretino do Krycek teve pouco, merecia que o querido lhe desse um chutão no saco, só pelo que ainda vai aprontar!

Mulder: “Aprecio o que me disse e não quero que interprete isso como ofensa pessoal, mas eu trabalho sozinho”. – Ou seja: Você é ruiva, baixinha, corre de salto alto, adora pegar no meu pé e atende por Scully? Pois só trabalho com quem preenche esses requisitos.

E o Krycek confiante que o querido aceitou trabalhar com ele, lá foi todo feliz pegar o carro pra dar uma voltinha com o Mumu, que deve ter pensado: “Enganei um bobo, na casca do ovo!”.

Carinha de desgosto.






Enquanto isso, na sala da justiça... Ops!, em Quântico, Scully lecionando uma aula chatíssima, quando finalmente, chega a cavalaria:
“Agente Scully. Desculpe interromper. Há uma chamada pra você de um George Hale. Diz que é urgente”. – Ai de tu se não interrompesse, isso sim!
E, claro, ela atende na hora, sabendo quem é do outro lado da linha:
Mulder: “Quer se encontrar comigo em NY para uma autópsia?”
Scully (pensando): *Pô, Mulder, tava pensando em algo mais animadinho pra gente fazer no friozinho de NY*

Krycek: “Paguei seu táxi. Não gosto de ser descartado assim”. – Se eu fosse você ficaria agradecido, futuramente não terá essa sorte.
Mulder: “Lamento se estou ferindo seus sentimentos”. – Mas aposto que cê ficou feliz por ter economizado o tutu do táxi, hã?
Krycek: “O que há com esta atitude? Você não sabe nada sobre mim”. – Se ele soubesse te dava uma surra, malandro!
Mulder: “Exatamente”. – Ele concordou comigo.
Krycek: “Sabe, lá na academia... alguns dos caras costumavam caçoar de você”. – Pura inveja da sua incomensurável fofura, querido.
Mulder: “Pare ou você vai ferir meus sentimentos”. – Ai, ai... onde será a fofolândia?
Krycek: “Mas alguns de nós seguíamos seu trabalho. Porque sabíamos que havia mais lá fora do que eles nos diziam”. – O pior é que o cretino tem lábia!

Scully concentrada no trabalho...
Até ouvir uma doce melodia (não sei como não deixou cair o estômago do defunto no chão). Ó o rostinho iluminando.



Volta-se toda feliz e...






Vê Mulder com cara de “trouxe um mala”.






A exultação se transforma em desapontamento e ela murcha ao ver adentrar o intrometido do krycek (que levou uma portada do Mulder, quando este a fechou na cara dele).


E o sentimento novamente se altera em desejo de matar quando descobre que o abelhudo é o novo parceiro do Mulder. Vejam o olhar assassino de “esse posto é meu!”.


AMO o fora que ela dá no Krycek quando ele vai cumprimentá-la! PLÁH! O segundo do dia, playboy!
Mais um motivo que faz M&S feitos um para o outro... a fineza.


Pode ser impressão minha, mas senti um leve ar de satisfação por parte do Mulder quando ela deixa o Krycek com a mão no ar, esperando o cumprimento que não veio. A partir daí, se unem para ignorá-lo!

O Krycek era fraquinho mesmo ou tava fingindo quando passou mal diante do cadáver? Mulder e Scully olham para ele como a dizer “o que é que esse cara ta fazendo aqui?” e voltam a não tomar conhecimento de sua mísera pessoinha.

Ah, mas quem disse que o metido tem semancol? Nada! Ainda insiste em ir lá e dar um pitaco onde não foi chamado, desconsiderando o fato de que o estão hostilizando na cara dura.
Porém, nossa dupla querida simplesmente o mira com ar de “quem pediu pra você abrir a boca?”, como se ele fosse um nada.

E tornam a fazer aquilo que nenhuma pessoa faz com tamanho encanto e naturalidade... agir como se ninguém mais houvesse no mundo além dos dois. São estes alguns dos momentos que eu mais amo na relação M&S, quando se fazem inteiramente absortos um no outro e alheios de tudo mais. *-*

Eu também evitaria estes olhinhos. Ô tentação!





Quem acha que tem olheiras?






Finalmente conhecemos X, o novo e não tão carismático informante do Mulder, de quem apenas ouvimos a voz até então. Por meio de seu relato, tomamos conhecimento das experiências realizadas pelo governo americano, desde a década de 70, no intuito de criar um exército de super soldados, livres da necessidade de dormir. Contudo, dão existência a um grupo de soldados descontrolados e sanguinários, aos quais abandonam à própria sorte ou azar.

Ainda adverte Mulder sobre os perigos que estão em seu caminho e da Scully. Mais perto do que imagina.

X: “A verdade ainda está lá fora, mas nunca foi mais perigosa”

Essa imagem me lembra o filme “A Mosca”.





Posso dizer quantas vezes voltei a esta cena? Bem, deixa pra lá, mas eu a adoro! Recomendo que a vejam em câmera lenta, atentando para as expressões deles... AMO essa parte do diálogo:

Mulder: “Certo. Vou apontar meus lápis e a vejo mais tarde”. – (Os que não estão no teto, né?) Tão fofo o tom de voz afetuoso que ele usa com ela... *-*

Mas eis que me aparece o chato pra interromper.





Mulder: “Estarei imediatamente aí, Krycek”. – Com um semblante de desagrado.
Scully: “Onde você vai?” – (Tristinha) Querendo dizer: “Vai não!”.
Mulder: “Verificar outro membro do esquadrão. Ver se ele pode nos contar alguma coisa”. - Carinha de "que falta você me faz".
Scully: “Seu novo parceiro está se exercitando”. – Ciumentaaaaa!!!
Mulder: “Ele está bem. Poderia ser mais experiente e ter uns conselhos sobre guarda-roupas. É mais aberto a possibilidades extremas...” – Com quem? Você?
Scully: “Do que eu?” – Ciumentaaaaa!!!
Mulder: “Do que eu supunha que seria”. – Fala pra ela que você está infeliz, que está com saudades imensas de ser questionado e não quer que concordem contigo!
Scully: “Deve ser bom não ter alguém questionando cada passo que dá, abrindo buracos em todas as teorias da gente”. – Ela ta pedindo pra ouvir isso...
Mulder: “Oh, sim. É ótimo (engasgando). Estou surpreso por ter aturado você por tanto tempo” – Que catito... *-*
(Silêncio)
E ele fica com o maior sorrisinho bobo, percebendo que ela não queria desligar.

Mulder: “Um minuto é tudo que peço”
Cole: “Um minuto é mais do que eu quero dar”.
Lembrei-me de um episódio de Mundo da Lua, em que o Lucas imaginava como seria não ter que dormir nunca mais. E o que, no início era uma maravilha, se transforma em um inferno.

Adoro essa foto dos dois no escurinho...






E terminamos com o traidor do Krycek confabulando com o Cança e o resto da corja contra Mulder e o "problema" Scully.

Mas acho lindo que todos vejam o quanto se fortaleceu o vínculo entre eles, a ponto de ser necessário eliminá-la para separá-los. [Ariana]


[Josi]
Apresento-lhes o Grissom...
Hã? Claro que não é o de CSI... Vocês acham que ele ia dar bobeira perto de Mulder pra sair desacreditado? kkkkkkkkkkkkk


Ok... Este Dr Grissom, médico pioneiro em pesquisas sobre distúrbios do sono, foi premiado com a terrível morte por fogo. Nossa, deve ser horrível... Mas vamos combinar... usar pessoas como cobaias em um experimento inumano apenas para fazê-los ser mais eficientes na arte de matar não é exatamente algo legal...

Mas... lembrem do (nem) sempre sábio Seu Madruga: "A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena." ;)

É a primeira aparição do safado do Krycek como Krycek. E ele já chega mandando ver: se fazendo de idiota com um carderninho como se fosse novato... Ai que ódio!!!! Mas ele não se faz de bobo o tempo inteiro, apenas na frente de Mulder. Vejam que quando Mulder faz que o aceitou como parceiro (como me dói falar essa palavra com relação a esse cara de ameba!), ele sai com um sorriso de mau caráter.

Notem que Mulder dá uma olhada no relatório, o safado-mór lhe dá outras informações e isso é tudo o que ele precisa! Pode ficar com suas anotaçõezinhas, Krycek!

Bom, é interessante ver como é bem trabalhada neste episódio a forma como Mulder chega à teoria do caso. Logo que ele chega a clínica do Dr Grissom (own...), a médica lhe explica como é feita a terapia e como eles induzem nas pessoas os sonhos. Primeira pecinha do quebra-cabeças posta.

Um parênteses: se sonhos podem ser induzidos, a coisa em Amor Fati pode ter sido também, não é? Se não, como o Cança saberia sobre o quê Mulder sonhava?

Continuando... Quando ele sai de lá, encontra o chatonildo esperando... E, como - quase- sempre, Mulder se derrete por alguém que diz que acredita no que ele diz... pelo menos dessa vez não foi uma sirigaita! \o/

Amoooooooooooooo a cena da autópsia!

É engraçado ver o Krycek fingindo que não aguenta ver um corpo aberto. Afff... E o jeito de Mulder de quem diz "tá enjoado só por isso?"? Até parece que tu nunca olhou pra um corpo e faz cara de nojo, Mulder! kkkkkkkkkkkk

Amo também quando Mulder e Scully conversam de forma absolutamente íntima e ignoram totalmente o indesejado. Parece que quanto mais Krycek tenta se intrometer, mais eles ficam perto um do outro e mais baixo eles falam! Adooooooooro!

Então, a Scully fala num dado momento: "Ele sofreu todos os efeitos secundários das queimaduras e nenhuma primária. É como se (pausa pra Mulder sussurrar 'o quê?')... como se o corpo acreditasse que estava sendo queimado". Segunda peça colocada.

Morro de pena da segunda vítima... a morte dele foi como um ato de piedade por parte do Cole (que estava se achando o anjo vingador). É como o Sal (o outro fuzileiro da lanchonete) falou: "eu achei que FINALMENTE estavam vindo pra nos matar"... Ele fala como se esperasse anciosamente por aquilo... aff...

Nossa! ODEIO O KRYCEK DE PARCEIRO!!!




Bom, Mulder vai a outro hospital tentar falar com o Cole, ao chegar lá o Dr diz que o cara afetava o sono dos outros pacientes... Claro que Mulder está atento e pergunta logo como ele conseguia fazer aquilo! O médico pode não ter respondido, mas mais uma pecinha do quebra cabeças é encontrada e colocada no seu lugar.

O Sr X, afinal, mostra sua face... E eu fico feliz de terem encontrado esse ator. A mocinha loira que faria este papel não tinha nada a ver... Ele é em tudo o que pode diferente do outro informante do Mulder; até fala pelos cotovelos... Explica tudo o que pode, sempre dizendo que está ali de má vontade e, numa certa hora, fala "O homem que conhecemos pagou por aquela informação com a vida. Um sacrifício que eu não estou disposto a fazer". Humm... Enfim... Quem disse que a gente consegue sempre seguir o que planeja, não é mesmo?

Eu simplesmente A-D-O-R-O que Mulder esconda o encontro e o envelope do mané de aspirante a parceiro dele!!! Go go, Mulder!!!

Na medida em que eu via o episódio, uma pergunta me veio a mente... Como uma pessoa consegue viver 24 anos sem dormir? Sim, porque eu aprendi com House que ninguém vive mais de 11 dias sem tirar um cochilinho que seja... Daí, vem a parceira real de Mulder e me explica que, além de terem parte do cérebro removida, os soldados recebiam medicamentos que supriam as "deficiências orgânicas causadas pela falta de sono". Ok.

Outra cena muito boa é a do telefonema... o que é um Mulder gaguejando? Que lindo! "Sim, é ótimo não ter ninguém questionando tudo o que eu faço" (ele fala isso em Chinga também... enquanto não faz nada. rss). Claro, Mulder, por isso que você manda pra Scully os relatórios confidenciais na primeira oportunidade e quando eles somem, você corre pro cantinho escuro com ela para conspirarem... rsrs

Ela tem que mandar ele desligar e ir trabalhar, e quando ele faz isso, ela fica um tempinho ainda com o telefone na mão... Ownnn...

Gente! Mulder fala do guarda-roupa do "parceiro" novo... pode maior cara de pau? Kkkkkkkkkk

Momento Krycek fingido 258468746516546: Ele se indigna com a história do massacre das crianças contada pelo ex-soldado Sal... Que raiva dele! Como se ele se importasse com algo além do próprio umbigo... hunf!

Num dado momento, o carinha diz que não entende porque Mulder acha que Cole vai atrás do Dr Girardi... neste momento, eu realmente não sei se ele está se fazendo ou se é um idiota mesmo. Só a graça... Aqui, Mulder já tinha terminado o tal quebra-cabeças a tempo... Tanto que até explica tudo pro lesado depois. hihihi

Krycek engana mais um pouco, mata Cole... e arruma um jeito de vasculhar o carro...

Não é lindo eles ali no cantinho no final? Só os dois? Eles já confiavam um no outro completamente... :D

Fato é que, no final, o novo (argh) parceiro de Mulder não perde tempo e mostra logo a que veio dando a idéia para o Canceroso se livrar da Scully porque ela está ainda mais conectada ao nosso narigudo mais querido agora que eles estão separados.

Amo esses episódios em que mostram que os dois não conseguem se separar... [/Josi]


Quotes:

Mulder: “Ele disse que nunca foi mais perigoso”.
Scully: “Skinner?”
Mulder: “Aquele homem que nos revelou o relatório. O que tem nos ajudado”.


Scully: “Você realmente se encontrou com ele?”
Mulder: “Ele disse que encerrar os AX foi apenas o começo. Que nunca estivemos em perigo maior”.
Scully: “Você confia nele?”

*silêncio*







Outras Imagens de Sleepless:

"Primeira" imagem do Krycek

Humm... isso porque eles não sabem quem ele é de verdade ainda...

Fazendo hora pra não desligar o telefone...

X

Conspirando no cantinho escuro

15 comentários:

Yanne Celly disse...

Gente! tava esperando por esse episodio, pois amoooooooooo!Acho que meu lado shipper é exagerado demais.
Mas,como disse a Josi tem coisa mais linda do que os dois no catinho escuro?

Cecília disse...

Amo este epi, a conversa no telefone e uma Gillian Anderson quase estourando de grávida, são partes hilárias!!!!

Josilene disse...

"Acho que meu lado shipper é exagerado demais." [2]

rsrs

Olá Cecília! Sim... Piper não foi gentil com a GA... kkkkkkkkkkkk
Mas não é mega fofo Mulder gaguejando? rsrs

Beijos, meninas!

PriEsp disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PriEsp disse...

Olá pessoal!

Muito bom este episódio, gostei mto! Primeiro que gostei do link histórico, ao falar de algo tão vergonhoso quanto os massacres da Guerra do Vietnã (toda vez que vejo algo sobre isso, lembro da peça “Miss Saigon”, que tive a sorte de assistir... muito triste a história...). Mas voltando, tb achei o argumento científico do epi super bem embasado (já li coisas sobre insônia e os efeitos que produz no organismo), td mto bem linkado. AX é isto!

No mais, temos o abelhudo do Krycek aparecendo pela primeira vez, dando uma de bonzinho (*fdp*) e tomando olé do narigudo, que sempre está na frente de tudo – a não ser qdo falam do ponto fraco dele (Mulder), que é acreditarem no que ele diz – aí ele se rende e acredita em qualquer um... e o Krycek, que primeiro passou o fogo no Augustus Cole (vulgo “doidão insone”, hehe), como “queima de arquivo”... e depois com aquele ar de carnificina (estilo “matem a ruiva”, ai que ódio), falando o quanto a Scully é perigosa e muito mais influente do que a “galera do mal” supunha... (mas acho que nem eles nem imaginavam a quanto esta “influência” chegaria, se é que vcs me entendem hehe).

E a parte do telefone, quando o Mulder fala pra Scully que está “adorando” o novo parceiro (mentira! Pois além de ordinário, o Krycek é burro!), que não o questiona, e o silêncio dos dois depois na linha (tipow, vc não vai falar mais nada mesmo? Fala você primeiro!), sensacional, bem coisa de “namorandinhos” hehe.

Bem, é isso! Até o próximo comentário de epi! (aliás, acabamos de assistir "Duane Barry" e "A Ascensão", e ainda estou sem chão... pensando no que escrever... maravilhoso!)

Bjos

Josilene disse...

Olá, Pri!

1. Sim, os temas de AX são empolgantes e bem linkados...

2. Sim, Krycek é um imbecil em todos os sentidos...

3. Sim, este ep é ótimo e... fofis, claro.

4. Own, a cena do telefone realmente é tão "desliga vc primeiro" "não... primeiro vc"... kkkkkkkkkkkkk A carinha deles é tão... own...

5. Fia... se prepare para Por um fio... perfo.

Bjos!

Cleide disse...

Ah, falei a mesma coisa respondendo os comentários no outro post... se vc está sem chão com a abdução da Scully, espere o fim da trilogia... Por um Fio fecha com chave de ouro!!!

janaX disse...

Cara eu gosto muuuito desse ep,mais até do que eu imaginava.Enquanto ia lendo o post(magnífico diga-se de passagem)eu ia me lembrando de Sleepless e de como achei toda a história muito bem criada,desenvolvida e crível!Só de pensar que coisas assim podem ser feitas,sim eu sempre me pego pensando na possibilidade das coisa que ali aparecem realmente acontecerem,eu fico de cabelo em pé!E ainda por cima esse ep nos tras dois presentes(um deles de grego é bem verdade!)o novo informante de Mulder(um minuto de silêncio em memória do meu amado Deep Troat)e o mala sem alça e sem rodinhas Krycec!Claro que para ficarmos com nosso coracãozinho ainda mais apertado eles tinham que fazer M&S tão próximos nesse ep,como que estivessem apaixonados e à ponto de se declarar(me lembrei da fic da Sytax8 que li no ano passado e é a minha fic preferida de AX,Universal Invariant que conta a história paralela dos dois desde que se conheceram até a Scully voltar da abducão...cara é muitooooo boa e lá diz que nessa época os dois tinham ficado juntos em Porto rico e depois não tinham mais se falado direito justamente por estarem trabalhando separados e a Scully estar noiva do Ethan(o chato)e quando ela acorda do coma não lembra de nada e o Mulder não conta pra ela o que tinha acontecido entre os dois.Mais ou menos assim,josi se você não leu vale à pena ler porque é muito bem escrita até parece real!).E termina o ep já nos preparando para o que estava por vir,com o rato Krycec dando idéias perversas pro Canceroso dar cabo da Scully pra destruir o Mulder...quanta maldade...AMEI o post,até...

Josilene disse...

Ai, Jana... não sou muito de fics de AX não... sou muito besta com mulder e scully... só gosto de pensar na minha versão deles. kkkkkkkk

Mas sim... Gosto muito desse episódio... morro de pena de todo mundo, exceto de Krycek-safado. :P

E as cenas de mulder e scully são excelentes!

Elizabeth disse...

Tb curto d+ esse ep, acho a estória intrigante e muito bem bolada. Dá pena do Cole, que, mesmo movido por uma vingança torta, o roteiro não o coloca como vilão. Parece que ele ia se jogar no final, depois de entregar uma bíblia ao Mulder, né?Dramático. Mas o melhor que eu acho aqui é a aparição do garoto enxaqueca X e do fdp blaster Krycek. Nos extras do DVD tem a cena que o DD gravou com a mulher que faria a informante, muito fria,tipo Marita, nada a ver mesmo... Mas o Steven Williams foi ótimo, adoro o mau humor crônico e a azia do X. Cara, eu só vi Sleeepless depois que comprei os dvds; antes só tinha visto AX a partir de Ascension (meu 1o. contato com essa série incrível)e vi o qto Krycek aprontou ao longo da série com M&S. Aqui, ele tá tão fingidinho, quem viu AX desde o comecinho e na sequência até poderia acreditar naquele santinho do pau oco. Acho muito legal esse personagem e o Nick Lea era tão lindinho... Por fim, a cena do telefonema é mesmo muito shipper, CC entregando o ouro desde cedo. Bj!

PS: Amo esses episódios em que mostram que os dois não conseguem se separar (2)

Milene Nascimento disse...

haaa essa cena do telefonema é muito chiper mesmo Elizabeth, quando assisto ao episódio fico passando várias vezes a mesma cena atéeeee dizer já chega. kkkkkk

Josilene disse...

Essa cena do tel é liiinda! Dá vontade de sair e ir vê-la agora mesmo. kkkkkk

Mas tadinho do Cole, né? Imagina a agonia em que ele vivia... ???? :/

Ruth Aparecida disse...

Não sei não, mas esse Krycek não é flor que se cheire. Não fui com a cara dele u.u'

Mayra disse...

Krycek ordinário. Lindinho, até, mas ordinário. Kkkkkkkkkkk!!!
Meninas, vcs alegram o meu dia!

Josilene disse...

Ele não vale nada mesmo, Ruth! kkkkk

E estamos aqui pra isso, Mayra! kkkkkkkkkk ;)