sábado, 26 de fevereiro de 2011

03x21 - Avatar (Encarnação)

Direção: Jim Charleston
Roteiro: David Duchovny & Howard Gordon

Resumo: Uma mulher morre misteriosamente depois de ter relações sexuais com o Diretor Assistente Skinner. Ao investigar o caso, Mulder e Scully passam a saber mais da vida de seu superior.



Comentários:

[Josi] Mais um episódio não muito empolgante desta temporada. Mas, repetindo uma tecla batida, como é Arquivo X, não podemos pular este em uma maratona. Além do quê, temos Mulder e Scully na investigação.

A surpresa que temos aqui é de saber que não apenas nosso Skinner é casado como está em processo de separação. Separação esta que ele nem quer, coitado.

Então, raspando no fundo do poço, ele pega uma mulher no bar (ou a mulher o pegou? Isso não fica muito claro. rsrs) e para completar uma noite "perfeita", ele tem uma alucinação dela se transformando em uma versão caricata de uma velha bruxa e ele acorda para encontrá-la morta ao seu lado.

Só para constar: Skinner é um dos poucos que aparecem em uma cena quente em Arquivo X. Acho que, tirando ele, apenas Krycek consegue se dar bem com a Marita algum tempo depois.

Continuando com o episódio, dá pra notar que Scully só tem boa vontade com Mulder e, mais tarde, com o Padget. De resto, ela desconfia. Mas vamos combinar que Skinner tava agindo de modo muito estranho mesmo. Não se mostrar culpado também pode, viu, Skinner?

Mas o que ele iria fazer, não é mesmo? Contar de cara aquela história maluca? Tudo bem que Mulder acreditaria sem titubear, mas onde ficaria a moral dele? rsrs

Mulder e a canetinha... *morre*






Este é o Skinner jovem? Creepy!






Cenas marcantes do episódio:

- A esposa do AD contando que ele falava com admiração de Mulder;
- Skinner mencionando novamente sua experiência pós-morte;
- Skinner se abrindo para a esposa desacordada e confessando que ela era a única coisa que o mantinha são (esse pessoal de AX são uns românticos... adoro!).

Ao final, com tudo resolvido e esclarecido como mais uma armação do Cança (sempre ele...), Skinner volta a adotar sua postura distante e em nós fica aquela curiosidade de saber por quanto tempo durou essa trégua entre ele e a esposa.

De minha parte, eu vou prestar atenção na mão esquerda dele. :D

Que lindinho ele colocando a aliança na mão...





Obs: Quem sabia que DD tinha co-escrito esse episódio? o.O [/Josi]


[Pri] Gosto deste episódio mostrando detalhes do Skinner... Desconfiava-se dele no começo da série, quais seriam suas intenções, ele parece alguém tão poderoso e misterioso dentro do FBI... De repente ele aparece de forma fragilizada: a carreira por um fio, a ex-mulher correndo riscos, fora as imagens da velha que ele não conseguia compreender...

O Skinner presenciou muita coisa barra pesada na vida, tanto ao lutar no Vietnã quanto dentro do FBI; esteve sempre muito próximo do mal, na zona limite... Talvez por isso tenha escolhido ajudar Mulder e Scully, como se fosse uma oportunidade de fazer as coisas certas desta vez. E é bacana ver o laço de amizade que se criou entre eles, como M&S fazem de tudo para livrar a cara do Skinman.

E interessante que ele teve uma experiência de quase morte que não soube explicar (que acho que ele comenta com Mulder em "A Ascensão"), e ele só comenta isto com Mulder, justamente por ele ter uma cabeça mais aberta e acessível. Dentro do jeitão todo fechado dele, ele demonstra confiança nesta situação.

Pelo que me lembre, teve o episódio "Zero Sum" na quarta temporada que foi focado no Skinner, mas, até onde sei, a ex mulher dele não apareceu mais. Uma pena. [/Pri]

[Maria Cristiana] Avatar, segundo as teorias bramânicas, significa encarnação divina, transformação ou simplesmente reencarnação. Seria como um resgate de vidas passadas.

Esse episódio é o primeiro, e para falar a verdade não sei se houve outros, na qual a vida do Skinner foi exposta, vida pessoal, familiar... É a segunda vez que ele conversa com Mulder sobre coisas que aconteceram em sua vida que fugiam à lógica. Lembram de Ascensão, quando ele conta a história ocorrida com ele no Vietnã? Creio que devido ao fato do Mulder ter a mente aberta, sem pré-julgamentos, Skinner sentiu que ele era alguém com quem podia contar, se abrir...

Este episódio nos faz pensar sobre os fantasmas e teias de aranhas que habitam a mente humana... traz à tona o medo, insegurança, aqueles meandros inexplicáveis do subconsciente capaz de aflorar mostrando toda a fragilidade da nossa espécie. Como dizia o filósofo, " O Homem é um caniço pensante".

Será que a velha que Skinner via através da esposa seriam seus fantasmas? Medos, coisas a serem resolvidas?

Vemos a lealdade de Mulder e Scully para com Skinner, como quem diz: conte conosco, estamos aqui; e toda a história para mais uma vez desacreditar o Arquivo X através da destruição da vida e da carreira do Diretor Assistente.

É bonito de ver o desenrolar do episódio, o envolvimento de Mulder e Skinner e a confiança que um depositava no outro. Mas... no final, o desapontamento é evidente em Mulder ao perguntar "O que fez o Senhor ir até o hotel? Para mim, Senhor, conte..." e ter de volta apenas o silêncio.
[/Maria Cristiana]

Quotes:

Skinner: Eu tenho que dizer a você, Sharon, antes que algo mais aconteça. Eu não vou assinar os papéis... por uma série de razões, a maioria delas eu só estou me dando conta agora.

Algumas das coisas que eu vi - a violência e as mentiras que eu testemunhei homens infligerem uns aos outros - eu nunca poderia dizer isso a você. Não que eu alguma vez tenha deixado de acreditar no trabalho, mas houve contradições que eu, que eu não conseguia conciliar, o que significava desligar parte de mim só para conseguir fazer o meu trabalho.

Eu nunca te disse o que eu deveria ter dito ... que o que realmente me fez suportar cada dia foi saber que eu estaria dormindo ao seu lado naquela noite. Sabendo que eu tinha uma razão para acordar de manhã. Não tenho certeza se você pode me ouvir agora, ou se faz alguma diferença, mas eu queria que você soubesse disso.

Outras Imagens de Avatar:

Skinner se dando bem?

Parece que não...

Mulder e Scully tentando ajudar o chefinho...

O Chapeuzinho Vermelho ou A Dama de Vermelho?

A esposa de um único episódio de nosso Diretor Assistente mais querido.

10 comentários:

Nina disse...

Beleza. Acho esse episódio um dos mais viajantes de Arquivo X, e olha que tem MUITOS que entram na categoria. Gosto muito de como a gente fica sabendo da vida pessoal do Skinner, que ele é casado (oi?!) e que tá se separando. Gostei da moça que fez a mulher dele, queria que ela tivesse voltado.
Sim, sabia que o DD tinha escrito o roteiro, mas só descobri lá pela terceira vez que eu vi o episódio. ^^
Já disse que eu AMO a Scully nessa temporada?! Na verdade eu amo ela sempre, mas aqui ela tá com um excesso de fofura extremo. E o Mulder com um excesso de 'sou sexy' extremo. *-*
Aaah, Arquivo X tem pouquissimas, quase nenhuma cena HOT e quando tem quem tá nela?! O Skinner ou então o Krycek. Mas a do Skinner é altamente muito mais HOT. HAAHAHA. Pena que a moça tá morta de manhã. :S
Enfim, falei demais...de novo. ^^ Apesar de não ser um dos meus preferidos da temporada, é um epi legal. ^^

Juliana disse...

Só eu acho que a mulher do skinner é a cara da monica do friends, num versão mais velha, claro?

Eu gosto desse episódio. Tadinho do Skinner... =p

Helaina_One disse...

Oie!

Indiquei seu blog pra um meme.

Sei que o Arquivo X - Episode Guide não é um blog literário, mas não consigo deixar de indicar o blog de vocês cada vez que recebo lgo assim... ^^

Passa lá no meu pra ver.
http://universo-invisivel.blogspot.com/

Bejinhos!

SofiaV disse...

Esse é um dos poucos episódio que ver ou não ver não faz muita diferença para o contexto da série,:/ para mim um dos piores da terceira temporada, cenas HOT e Skinner casado (ham?!?) e separando, demais para um Arquivo X, não?
sei lá é um episódio estranho
Parabéns pelo post!
:)

Minha Terra disse...

Gosto deste episódio, é o primeiro que expõe a vida pessoal de Skinner, gosto do envolvimento do Mulder e Scully tentando ajudar o chefe, deixando claro a sua amizade e lealdade, é bonito de se ver. Mostra um pouco do sub-consciente da pessoa, coisas omitidas ou esquecidas, bem ao estilo de Mulder, ele entende estes meandros, por isso que eu digo que ele, Mulder é holístico, ver além de....Gosto de ver a Scully seguindo a sua lógica baseada em fatos, bom, é uma história um pouco diferente, mas se encaixa perfeitamente nas gavetas de um arquivo no sub solo de um prédio onde funciona o FBI. É legal ver a esposa do Skinner conversar com Mulder, realmente existe confiança entre eles, acho que são as únicas pessoas que ele, o Skinner confia...Mulder e Scully.

PriEsp disse...

"De minha parte, eu vou prestar atenção da mão direita dele. :D"(by Josi). Mas... não seria a esquerda? :P

"a mulher do skinner é a cara da monica de friends, numa versão mais velha..."(Juliana), kkk, parece mesmo...

Josilene disse...

Nunca tinha pensado que a Scully estava fofa nessa temporada, Nina... ela parece tão séria. rsrs

Eu nunca vi Friends... mas acho que sei de que pessoa vc tá falando, Juliana (graças a imagem q eu vejo no Tumblr. rsrs). Parece mesmo... Ela parece tb com aquela criatura que fez a primeira esposa de House...

Helaina! Obg pelas suas indicações! Sempre fofa! *.*

Sofia parece ser a única que concorda comigo com relação a este ser um ep mais pra menos do que pra mais. rsrs Estranho é até normal pra AX... mas este ep... err...

"É legal ver a esposa do Skinner conversar com Mulder"[2]


Pri... valeu pelo toque... rsrs Já consertei. ;-)

Lívia Ribeiro disse...

"a mulher do skinner é a cara da monica de friends, numa versão mais velha..."(Juliana)....Nossa...é A cara da Mônica....só faltou ela sair limpando a casa....rsrsrs

Gente, muito bacana....eu tbm desconfiava DEMAISSSS do chefinho carecudo...eu nunca sabia de que lado ele estava...deu uma dó do Skinner....

Cristiana...não sabia da origem da palavra "avatar"...bacana...!!

Bjuusss, vcs se superam a cada dia!

Elizabeth disse...

Tb não curto muito esse ep, acho-o paradão mesmo. Agora sabendo o que significa Avatar (graças à Cristiana, tks) penso que a estória trata dos medos inconfessáveis do Skinner encarnados na velha, como dito no post. Mas há coisas bem legais como a confiança que Skinner deposita em Mulder ao contar-lhe sobre aquele espírito e a postura da Scully, de incredulidade, não de desconfiança do chefe (entendi que ela acreditava na inocência do careca, só não entendia seu silêncio), e principalmente, a lealdade de ambos ao Skin. Mulder é fodão mesmo, foi buscar uma pista no air bag do carro do chefe (imagina ele no CSI?). Enfim, acho tb que é o único ep em que a vida do Skinner é devassada. Sobre as cenas hot, é essa e a da Marita com o Krycek em Terma. Só. Tudo bem, porque sobram cenas fofas de carinho, paixão e amizade. Skinner se abrindo pra esposa no hospital é uma delas.

PS: O post ficou muito melhor que o ep. Parabéns mais uma vez!!!

Josilene disse...

Thanks, Elizabeth!

Sabe... acho que mulder ou ficaria doido ou enlouqueceria o pessoal do CSI... pq pense num povo pra gostar de destruir provas sao mulder e scully!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Eu sempre fico louca com esses dois. rs