segunda-feira, 31 de agosto de 2009

02x07 - 3 (A Trindade)

Roteiro: Glen Morgan e James Wong
Direção: David Nutter

Resumo: Pessoas são encontradas mortas e sem sangue. Trabalhando sem Scully, Mulder encontra provas de que os responsáveis por estas mortes podem ser vampiros genuínos.



Comentários:

[Josi] Apesar de 99% das shippers não gostarem desse episódio, os noromos (esse termo ainda existe?) não acharem nada demais nele e ele realmente não ser grande coisa... Este é um episódio que... err... não tem nada demais, nem é grande coisa, mas que ganhou uma importância maior só porque Mulder (ou DD?) achou de dormir com uma das vampiras. A pobre foi a única que conseguiu tal feito (fora a Scully) e pagou com a própria vida ao salvar nosso querido. Isso foi o Scully-fu funcionando com a Scully abduzida e sem sequer ter nem conhecido a uma... hihihi

Sim, até DD disse que este foi um episódio infeliz... rsrsrs Mas.... há partes boas se você prestar atenção. Como em todo episódio de Arquivo X.

Vampira: "Eu farei coisas com você que ninguém nunca fez..." - Ela esqueceu de falar que essas coisas não seriam necessariamente agradáveis. hauhauahau

Nossa! Os AX passaram 6 meses fechados? Pôxa...

Gente... que coisa fofa... ele guardou os óculos dela... Owwwn... não me perguntem porquê eu achei fofo, mas eu achei...




É bem interessante ver Mulder chegar sozinho na cena do crime e os policiais sendo hostis com ele e à medida em que ele vai expondo os outros casos e mostrando como ele está por dentro do assunto, todo mundo passa a ser mais simpático...

Vem cá... Quando pegam o cara, porque diabos os detetives não entram na neura do cara? Oi? Eles iam ficar ali pra sempre sentados, esperando? Aff...

John: "Quando uma cobra come uma mosca é assassinato?" - Não. É porque ela tá de dieta! Putz! Este é um animal mesmo... E ainda queria viver pra sempre...

Quando o detetive o manda dormir um pouco, ele fala todo... vazio, acho... "eu nem reservei um quarto... eu não durmo mais..."

Quando o manézinho se queima todo e Mulder está conversando com o médico, eles ficam falando dos mitos ligados ao vampirismo e tal... Claro que eu lembrei de Bad Blood, com Mulder citando todo o tipo de vampiros... rsrsrs

OFF total: O carinha ainda ganhou uma tattoo de lambuja, né? De quem eu lembrei, meninas? De Michael Scofield! Lógico! (Ah! Me deixem! haua)



Ah, em outro momento Mulder fala: "Posso fazer aparecer uma moeda em sua orelha". Sim, ele deve poder... Quem faz aparecer moedas em um nariz (The Amazing Maleeni), também pode fazer aparecer em uma orelha, como não?

Sabem como a vampira-fake conquista o Mulder? Com o olhar? O sorriso? O perigo e o mistério que a rondam? Nenhuma das alternativas anteriores. Ela seduz o querido ao pagar as bebidas. Fatão.

Então, a srta pega na mão de Mulder e o leva pra o cantinho... (Será que a Scully fez assim também quando o convidou para passar a noite em sua cama? :D)

Ei... Mulder já gosta de ficar sentadinho no escuro esperando o povo, né? Ele faz isso com a Scully em Redux e com a Dieca em One Son. Nota: todas se assustam. Claro. Aff... kkkkkkkkkkkkk

Posso falar? Atrizinha de quinta essa... E a historinha da vida dela (a personagem)? Aff... Essa aí é a chamada mulher de bandido. Gosta mesmo é de apanhar.

Ahh... eu queria que a Scully soubesse que ele passou aquele tempo com a correntinha dela no pescoço... *.*




Depois de contar a historinha dela, ela solta: "Você precisa se lavar." - Putz! Tava fedendo, fio?

Eu, particularmente, como "uma shipper bem resolvida" (huahaua) não gosto muito da forma como o Mulder se conduz nesse caso (ele corre mais riscos desnecessários do que o normal), mas acho interessante o jeito dele. O cara tá totalmente apático e nem aí para a sua própria segurança.

E o final, com ele segurando a correntinha, é simplesmente lindo.

E, afinal, não há porque termos ciúmes, não é? Ele não tinha nada com a nossa amiga ruiva. AINDA. [/Josi]

[Nay] Correndo o sério risco de ser apedrejada, eu confesso que assisti "A trindade", depois de superar a minha resistência com este episodio, e.....gostei....

Explico! Gostei porque mesmo tendo aquela cena que eu gostaria de apagar da minha mente.... na verdade, todas as cenas que a mulher lá tá com o Mulder... ele começa o episodio segurando a correntinha dela e me surpreende ao vê-lo usando no pescoço... ou seja, uma lembrança constante da Scully.. pra mim, o equivalente da cena dela abraçada à camisa dele na abdução..... ele também termina olhando a corrente, procurando uma luz nas suas trevas, como disse a irmã da Scully em One breath... [/Nay]

[Marcos] Tem uma cena no início do episódio 'A Trindade' que acho muito bacana...mostra o Mulder chegando no escritório dos Arquivos X, com tudo coberto por plástico, pois os Arquivos X tinham ficado fechados por vários meses e ele vê o calendário com as fotos das garotas de biquini e daí ele o pega e eu pensei 'agora, em homenagem à Scully, ele irá amassar, rasgar e jogar o calendário erótico no lixo' mas, como Mulder é 'Mulder', ele apenas o atualiza, tirando o mês de Maio e colocando o mês recente, de Novembro...daí, as garotas continuaram lá, fazendo 'companhia' para ele e o 'inspirando' (rs rs) nos momentos de solidão...

Mas o final, com o Mulder com o crucifixo da Scully, mostra que ele jamais iria esquecê-la... [/Marcos]

[A. Paula] Minha gente... É tão visível a mudança de Mulder! Ele fica totalmente desorientado. Parabéns ao DD pela interpretação... O brilho no olhar se apaga, as palavras são praticamente arrastadas e o semblante totalmente sombrio. Mesmo quando ele tá com a talzinha da Kristen, sabe, falta vivacidade nos movimentos dele.

Você olha e percebe logo: este cara tá completamente abalado emocionalmente. Aqui dá pra entender a importância que Scully tem na vida dele... [/A. Paula]

Esse episódio não me perturba, porque, para mim (por mais estranho que pareça) mostra o quanto Mulder já estava envolvido com Scully. Para mim aquela cena final, em que ele está com o cordão dela no pescoço, e depois da tal vampira ter se matado por ele... ele só fica olhando para a lembrança da agente desaparecida, como se os produtores quisessem dizer que haviam preocupações maiores na cabeça e no coração do agente naquele momento... [Cleide]

[Ariana] Se até o cocô vira adubo, que alimenta as plantinhas, podemos tirar algo de belo daqui também.

Primeiro que esse véinho é o maior safado! Ainda vem com esse papinho de que nunca fez isso na vida...
Hmmm... nunca? Hehehe... Bem, deixa pra lá o que eu ia dizer...


Este calendário é mesmo a cara do Mulder!






De volta ao porão... Acho que ele nunca o sentiu tão vazio e abandonado quanto agora.
Como já falamos anteriormente, o porão sempre foi uma espécie de representação do seu próprio interior... E ele nunca havia refletido de forma tão intensa toda a sua solidão e desamparo como o faz neste momento...

Esta imagem diz tudo! Fora que nesta hora quando ele abre o arquivo, guarda as coisas dela, ele dá um suspiro que é de cortar o coração, enquanto segura o crucifixo! É, ela te pegou de jeito, fio.


Gostaria de tê-lo visto colocar o crucifixo no pescoço. Imagino que, de certo modo, isso o fizesse se sentir-se mais próximo a ela. Por mais que ela existisse dentro dele, talvez ele carecesse do objeto físico, precisamente porque a ausência é tão insuportável. Neste sentido, o crucifixo funcionaria como uma extensão dela.

Mulder: “Eles têm a mesma percepção débil da Bíblia que os pregadores cabeludos”. KKKKKK

"Um Agente do FBI sem parceiro?" - É que só há uma parceira para ele...

Sem a Scully, este seria o Mulder habitual... em toda a sua excentricidade e solidão.
Agora digam se não há sentido no apelido “Spooky”?


Essa cena é muito nojenta!






John (apontando para Mulder): “Só falo com ele”. – Eu também me recusaria a falar com outro que não fosse o querido. Rsrs...

Já falei que eu amo vermelho? Pois é, amo...





John: “Não quer viver para sempre?”
Mulder: “Não se os suspensórios voltarem à moda".

O Mulder é do tipo que não perde a piada nunca! Amo isso nele! Também sou um pouco assim, já me disseram que sou debochada, mas vou chorar?

É, ele ainda não acreditava em vampiros nessa época: "Foi ignorância sobre a porfíria que criou o mito dos vampiros na Ásia na Idade Média. Eu havia descartado a possibilidade da existência de tal criatura como mito."

Médico: “Você está me perturbando mesmo... em vários níveis”. – Uia... tu tá cantando o querido? PLÁH!




Mas eu entendo... Esse homi é uma perturbação ambulante!





Eis a pior atriz que já participou de AX! E é feia, viu! Ô David, tu tem capacidade pra coisa melhor! Se bem que o mal gosto permanece, mas deixe pra lá...
Mas que que é isso, minha gente? Ela deve sugar o sangue com esse narigão! Isso me inspira a outros pensamentos... kkk

Mas o pior é esse tipinho com cara de bicheiro que ela foi lá catar! Se bem que combina com ela. Meu filho, como tu vai colocando o dedo de qualquer uma na boca sem se certificar que ela o lavou? Vai saber onde tava esse dedo...

E a historinha dela de ter sido surrada pelo pai? Ohhh... mereceu! Aliás, apanhou pouco!

Ahhh... isso sim me inspira...
Ohwww... me lembra IWTB... “A barba está pinicando”.




A fulana não é vampira? Então por que o Mulder deixou essa coisa lhe barbear? Até o David disse isso: "Por exemplo, por que diabos eu deixo que ela me faça a barba?" *-* Ah, se a Scully sabe disso... Ela giletava essazinha até não sobrar nadica! Olha, o David é como o Mulder, tem síndrome de São Jorge! Fatão!

Momento saudades imensas...






Esse final me lembra a música do Chico Buarque “Pedaço de Mim”. Esta música é linda e de uma melancolia, que chega a angustiar:

“Oh, pedaço de mim
Oh, metade afastada de mim
Leva o teu olhar
Que a saudade é o pior tormento
É pior do que o esquecimento
É pior do que se entrevar
[...]
Oh, pedaço de mim
Oh, metade amputada de mim
Leva o que há de ti
Que a saudade dói latejada
É assim como uma fisgada
No membro que já perdi
[...]

*-*
[/Ariana]

Quotes:

John, o filho: Olha, o que ninguém entende é que não há nenhuma vida após esta. Eu sei disso. Ouça, ouça... Eu sei disso porque quando nós prolongamos a nossa vida tirando a deles, tudo o que eu vejo é algo como... terror em seus olhos e isto é porque, naquele momento, eles ficam face-a-face com a morte e, então, eles percebem que não há nada mais. Não há paraíso. Não há alma. Só há podridão e decadência. E eu nunca, nunca, nunca terei que encarar isto.
Mulder: É um preço alto, de qualquer forma. Olhe pra você mesmo - tomando sangue, vivendo na escuridão, sem poder ver o seu reflexo num espelho. Ou isto é apenas um mito?
John, o filho: Eu não posso me ver num espelho. Olha... Tudo o que vale alguma coisa tem um preço e quando eu estiver lá na hora de sua morte parecendo tão jovem como estou agora e eu ver aquele medo em seus olhos... então, então você me dirá se o preço é alto demais.
Mulder: É mais provável que eu esteja olhando em seus olhos pouco antes de te mandarem para a câmara de gás...

Kristen: Você se perguntando o que uma pessoa normal como eu está fazendo num lugar como este?
Mulder: Como você define "normal"?
Kristen: Não defino. E você?
Mulder: Também não. Tudo o que eu sei é que... humm... normal não é como eu me sinto.
Kristen: Você perdeu alguém... Não uma amante, uma amiga.


Outras Imagens de 3:

*lágrimas nos olhos*

Porque nós merecemos...

Ainda à espera

20 comentários:

Tássia Fernanda disse...

Adorei o resumo, os comentários e as fotos!*-*
Eu não gosto muito desse epi, na verdade morro de ódio da vampira falsa e detesto ver ela com Mulder! Mas o final do epi é perfeito!!!\o/

Yanne Celly disse...

Vou confessar que só vi esse epi, uma única vez!

Sou possessiva... Mulder é nosso e de Scully nenhuma outra pode penetrar nessa estória e sair ilesa...rsrsrsrrs
O que DD viu nessa mulher?
Enfim!!!
Mas, o final vale.E é por isso que a cena está em vários videos do youtube é hipershipper...

Nayara disse...

Como eu disse (e foi publicado no post! rs)..eu gosto desse episódio...aliás, dificil dizer algum que eu realmente não goste...minha simpatia é exatamente pelo mesmo motivo que gosto do oitava temporada antes de Mulder voltar: as cenas, mesmo sem a presença física dos dois são mega shipper!!! O jeito de Mulder,a falta de vontade, o jeito como ele faz as coisas quase que no automático, como se tudo, sema ruiva fosse cinza...é muito lindo...Já que a Josi lembrou do Scofield...posso dizer que lembrei de Bones? Sim, adoro parcerias...shippers então, gosto mais ainda!!!

Vida longa à AX..a série que nos fez e faz questionar e ousar acreditar...

Josilene disse...

Ah, meninas... eu concordo totalmente com a Nya... (medo) Fora a parte nada a ver do banheiro, o resto do ep é perfeitamente assistível. rsrs

Ah! Desculpem não ter postado nada semana passada. É que tava meio complicado o meu tempo.

Bjin procês e, como sempre, vlw pelos coments! ;-)

Lívia Ribeiro disse...

Girls, just wanna have fun!!!! Óia eu aqui!!hehhehee
Eu só digo uma coisa: só não ODEIO A Trindade pelo fato do Mulder estar usando a correntinha da Scully. Tirando isso, esse episódio poderia ir direto pras lixeiras da 1013. E confesso que é puro ciúme mesmo, mesmo nosso querido não tendo nada com nossa ruiva. Mas ai.....que raiva dele!!E dessa muié que parece ter saído da novela Vamp!!uiiiiiii
Toda vez que assisto, quando cjega a parte da vampira ficar bem coladinha no Mulder, oq ue eu faço: controle remoto e flash forward, flash forward....até chegar na cena final!!!
Mas os comentários de vcs até me fizeram achá-lo menos ruim!!Só vcs mesmo!!
Um beijo grande!!

Isabella disse...

Episódio horrível,menos o final lógico,quando vão postar a enquete: Ih deixou passar!!!

Josilene disse...

Adoooooooooooro o fato de termos ciúmes do Mulder pela Scully! kkkkkkkkkkkkkkkk

Isabella, se Deus quiser e me permitir passar por todas as obrigações e vícios diversos incólume, postarei a próxima enquete neste findi.

Bjos!

Ariana disse...

Afff... Josi, pare com isso de Michael Scofield! Tomara que a Star fique de vez e te dê uma podada. :p
rsrsrs

E eu quero é ver o querido tirar uma orelha da moeda, isso sim! O contrárió tá manjado. KKKKKKKK

Ariana disse...

Owwnnn... Cleide falando "cordão"... *-*
Tão da terrinha... uai! rsrs...

Eu também falava assim, mas fui contaminada pelo linguajar daqui.

*saudades daí*

Poxa, faz tempo que não lia os coments, vou aproveitar e ler o resto. :D

Josilene disse...

"Afff... Josi, pare com isso de Michael Scofield!"

Claro que não. \o/

Ninguém me poda mais... muahahahaha

*.*

PriEsp disse...

Olá meninas!

Como vi em alguma outra parte do blog que as proprietárias recebem notificação de todas as msgs postadas, então agora não preciso ficar falando que postei alguma coisa hehe... espero que alguma viva alma leia isto aqui!

Sobre o epi, vou comentar rapidinho (pois acho que é mais fácil comentar qdo vc não gostou, do que qdo gostou): realmente não curti mto... fora as partes importantes pra mitologia (reabertura dos Arquivos e a demonstração de que o Mulder estava mal, desorientado sem a Scully), absolutamente dispensável... parece um episódio tapa buraco... qdo falta um da nossa querida dupla realmente fica um vazio né!

A mina que o Mulder *catou* (aliás, como disse meu marido, ela só apareceu na história pra falarem que o Mulder era homem mesmo(?) hehe) parecia a Natasha da novela Vamp (nossa, tô ficando velha): cabelo preto azulado, cara branca e boca vermelha, look over total,kkk (ok, sei que a Scully tb era breguinha nesta época, orçamento curto, etc, etc, mas ainda prefiro a ruivinha hehe). E o que foi aquela "atração fatal" entre os dois, o Mulder indo atrás da Vamp Perua, não parecia ele, se seduzindo por qualquer situaçãozinha perigosa...

Definitivamente, a cena realmente importante foi a final, com a casa toda queimada, a mina vamp que ele tinha acabado de sair morta, e ele nem tchum, só pensando na baixinha e segurando o crucifixo (que pelo que meu marido disse, vai aparecer ainda várias vezes em destaque na série...).

Mas enfim, acredito que sempre entre coisas ótimas podem acontecer outras não tão boas, o que acho que se encaixa no caso... explicando: entre sequencias de episódios maravilhosos (Duane Barry/A Ascensão e Por um fio) realmente acabou saindo um aquém... Mas como já disse anteriormente, AX, mesmo qdo é ruim, é bom! Agora aguardar pra ver "Por um fio"! (putz, e o meu comentário "rapidinho" ficou deste tamanho? kkk).

Bjos!

P.S.: Dia 23 é aniversário da nossa Dana Scully! Vai ter festinha, comemoração, bolo? hehehe.

Josilene disse...

Olá, Pri!

Bom, as outras meninas, eu não sei... mas eu recebo sim. rsrs

Até DD disse uma vez que este ep foi um lapso. Acho q ele tava cego na época pela vamp aí. :P

Mas acho que não foi somente a situação perigosa que o seduziu... ele tava meio sem esperanças com relação a scully, se sentindo responsável, daí se jogou em qq coisa para tentar esquecer. Tadinho...

Sim, o crucifixo é muito importante. :) Já começa na sua importância aí, né? Fofa demais essa cena final. *.*


Po-xa! Hoje é niver da Scully e definitivamente, eu não pude pensar em nada este ano... na minha mente só passa: mono mono mono mono...

Trágico.

Mas vc já viu o post do niver dela do ano passado? Ficou legal. :)

http://arquivoxepisodes.blogspot.com/2009/02/aniversario-da-scully.html

Nossa! Dois anos da WonderCon... o.O


Bjos e não esqueça de comentar Por um Fio! É liiiindo!

Elizabeth disse...

Vou discordar geral (menos da Nay, no post) e confessar que gosto desse ep. Pra mim, o mais legal é mostrar que Mulder, tão crédulo das coisas mais bizarras, vai investigar o caso achando que a tal trindade é formada só por doidos bem humanos e se espanta qdo vê que o tal filho, morto pela luz do sol, não tinha uma doença psicológica, mas era um vampiro mesmo. E tem a tal Krista, uma "vamputa" meio brega tão mal feita que ficou até engraçada. Mas o melhor é que ao longo do ep, é mostrado um Mulder desolado e cheio de saudades da sua parceira/colega/amiga e sabe mais o quê. Lindo é ele carregando no pescoço a correntinha, como se quisesse ter a ruiva junto a si. Tá longe de ser um dos meus preferidos nessa 2a. temp, mas é um ep que mostra o qto o agente ficou abalado com a abdução da Scully.

PS: Dei muita risada com essa "síndrome de São Jorge" do DD. Realmente, essa atriz que ele namorou era feia, assim como a Chá. Alguma coisa elas tinham de bom pra pegar um homem daqueles.

janaX disse...

Oi Joooooosiiiii!!!E ai amiguinha,como vai?!Demorei mais estou de volta!!!Então...eu gosto desse ep(please don't kill me!!!),claro que há algumas coisas nele que me desagrada mais no geral gosto do tema.Em Bad blood AX aborda o vampirismo mais de uma forma comica e eu gosto desse ai porque trata de vampiros de uma forma séria,explorando as possibilidades que o tema oferece(sou uma amante de histórias de terror como Frankenstein,Lobisomem,Cavaleiro sem Cabeca,e obviamente,Drácula que já li várias versões inclusive a de Bram Stoker que casualmente faz aniversário hoje,165 aninhos num corpinho de...bem deixa prá lá...KKKKK),me lembra Shapes da Primeira e sempre amada Temporada,só que já mais profissa!AMO quando ele volta ao porão desolado pela falta da ruiva e guarda tão coitadinho os trocinhos dela dentro do que?Uma pasta nos Arquivos X,uma das vezes que ela faz parte de um AX!DD realmente arrasou,conseguiu imprimir uma dor,uma apatia e uma angústia ímpar para nos mostrar o quanto Scully fazia falta a Mulder!Quando a Vampu...quer dizer Vampira diz que ele perdeu alguém não uma amanta mais uma amiga...posso apostar pesado que essa frase foi o Throll que botou lá só pra frustrar os shippers que já estavam sentindo o amor no ar...CC mau...muuuuito mau!!!Sabe me sinto bem agoniada quando vejo esse ep,tá também por conta das cenas do Mulder com a Vampu...ai!Vampira!Principalmenete por conta do beijo(vamos falar sério...foi um beijão!Fiquei com ciúmes pela Scully e pela GA!).Mais também por conta das cenas escuras e sombrias,gosto muito da fotografia desse ep acho bem sinistra e sombria como uma história de Vampiro tem que ser!Tão bonitinho os policiais,claro depoi do deboche inicial de praxe,dando uma forca pro Mulder acompanhando o raciocínio dele e até,no caso do legista,acreditando nas teorias malucas dele!Queria que aScully tivesse visto ia ficar orgulhosa e envergonhada por nunca dar um creditosinho pro Mumu.E o final,além de ter amado o churrasquinho de Vampu...tá vc o que eu tô querendo dizer né josi?!Amo ele sentado no meio do nada apenas olhando pra correntinha da Scully na esperanca de revê-la em breve!Amei o post amiga!!!Até...

Elizabeth disse...

Lendo o coment da Jana, lembrei-me de um detalhe que, como ela, eu tb curto no ep: a cena do beijo entre Mulder e a vamp... Foi quente de de pegada mesmo (ai que inveja kkkk). Quando assisti esse ep, nem me passava pela cabeça que os dois atores estavam namorando. Fiquei sabendo aqui pelo blog. Agora dá perceber a intimidade daquele beijo "técnico". Assim, minha teoria de que CC e a produção de AX não sabiam filmar beijos, já que todas as cenas calientes entre M&S rolaram ou no escuro ou em ângulos estranhos, foi pro espaço. Mas tb, se ficassem mostrando dois colegas de trabalho se pegando daquele jeito, iria parecer muito Grey's Anatomy e não AX, não é mesmo?

Josilene disse...

ahhhhhhhhhh estou tendo crises de nostalgia!!! primeiro michael (mencionado de novo aqui) e minha mono!!! aww... tenho saudades da época da minha mono tb. kkkkkkk Foi dose, mas ela ficou tão lindinha no final... *.*

Enfim!!! Sim, Elizabeth... eu acho que é apenas o ciúme infernal do pessoal que faz com que eles detestem tanto esse episódio. kkkkkkk Aquele beijo é muito eca (cinematografia, oi?), mas a história é bem assítivel. rs

"Bram Stoker que casualmente faz aniversário hoje,165 aninhos num corpinho de...bem deixa prá lá..." by Jana. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Amei!

Jana... vou casualmente te deixar o convite pra ver Supernatural... se vc gosta de temas assim, vc ia amar a série... e os meninos são maravilhosos... *.* apenas saiba que a gente sofre muuuito ali. :)

Olha aí! Mais duas que gostam desse ep! Minha fé na humanidade foi restaurada! ;)

Ai, gente... mas eu realmente discordo qto ao beijo... eu achei cru demais... :P acho que os beijos de MS poderiam ser feitos entre como eles foram e como esse aí foi.... assim... um meio termo. rs

Beijos, meninas! Obrigada pelos coments e eu tô aqui em busca de inspiração pra escrever os posts de final de temporada. kkkkkkk :***

Vixen disse...

Eu até que gosto desse episódio, justamente por mostrar um Mulder vazio e desolado em sua saudade. Agora, venhamos e convenhamos... descobri aqui que DD namorava a atriz que fazia a vampeta... ô muierzinha feia, naaaaam!! N consigo não reparar naquela cara estranha dela, meio metro de nariz (que só fica lindo no querido kkkkkk), sinceramente não entra na minha mente. Frente a ela, até a Chá é bonitinha (lembrei dela naquele filme, Impacto Profundo - sempre choro na cena dela morrendo abraçada com o pai com quem era brigada *viajando*), sério mesmo. E achei o beijo, embora desnecessário *ciúmes*, bem hot... uhuahuahuahuahuha!
Mas valeu no final pela cena da correntinha.

Josilene disse...

Coitadas das mulheres que entrarem em contato com DD, Vixen... estarão sempre abaixo de nossos padrões para ele. kkkkkkk

Confesso que eu acho esse ep esquisito, mas concordo com vc que o final totalmente faz todo o resto valer a pena. ;)

Beijos!

Tina disse...

Arre... só vi esse episódio uma vez, que foi quando assisti a série toda pela 1ª vez no ano passado.

Esse ano estou revendo e fiz questão de passar longe, beeeeeeeeeemmmm longe desse episódio!!

Não tenho palavras para descrever o ÓDIO MORTAL que eu tenho desse episódio. Não só pelo ciúmes, mas também pq eu também detesto temática vampiresca... daí já viu, juntou o inútil ao desagradável!
E, confesso, não lembro do começo e do finalzinho que vocês tanto comentaram... infelizmente o que ficou gravado na minha mente sobre esse episódio foram só as piores partes!

Josilene disse...

Tina,

Pula a introdução, aí vc vê o começo até Mulder sair do escritório. Depois vc pula diretamente para o finalzinho. Vale a pena. rs

Abraços!