quinta-feira, 5 de março de 2009

01x14 - Lazarus (Dupla Identidade)

Roteiro: Alex Gansa e Howard Gordon
Direção: David Nutter

Resumo: Um antigo namorado de Scully é baleado por um assaltante de bancos, que é morto pela agente. Quando seu "ex" desperta na sala de cirurgia, está possuído pelo espírito do criminoso. Mulder descobre a troca e resgata Scully quando ela é seqüestrada.



Comentários:

[Josi]

Eu acho sempre muito estranho quando eles estão trabalhando junto com outros agentes (sem o outro, claro).




E esse Jack era estraaaanho... Muito obcecado, meu Deus! Mulder e Scully tinham um gostinho por gente esquisita. Fato! E ainda tinha que ter algo ruim ligado a elas, vide a Phoebe, a Diana e a moça do episódio A Trindade, por parte do Mulder e o Jack, Ed e Daniel, por parte da Scully. (O Padgett não conta! :P)

Uma coisa que eu adoro (ok, podem me chamar de má agora!): Scully ficaria doida se atirassem daquele jeito no Mulder... Como foi com o Jack, ela ficou apenas um pouco abalada... rsrs

Dupre (gritando): "Todos pro chão! Isso aqui é um assalto!"
Scully (pensando): "Será que ele sabe com quem está lidando?"



Não, Scully... ele não sabia... por isso acabou no corpo de outro homem e no final ainda foi expulso. :P

Bom, o tema desse episódio é bem interessante. O fato é que é muito desconfortável quando você pensa que o seu corpo não é inteiramente seu, que se você por acaso deixá-lo um pouco, pode vir alguém e roubá-lo de você. (Tá... isso ficou estranho, mas enfim...)

Um filme com David Duchovny lançado recentemente (apenas para locadoras), O Segredo, também explora este mesmo tema. Achei muito bom o filme pois ele mostra o lado emocional da coisa. Como pessoas normais reagiriam a algo assim. No filme, o espírito da esposa dele assume o corpo da filha... e enquanto ele faz uma pesquisa para entender um pouco do que aconteceu em sua casa (sim! Ele não é o Mulder que sabe de tudo! rsrs), ele ouve a história de um caso como este que aconteceu entre duas pessoas que sofreram acidentes a quilômetros de distância uma da outra. Ou seja, estar perto não é um pré-requisito. *medo* (Clique aqui para saber mais sobre o filme)

Teorias a parte, é um assunto interessante.

O momento em que a Scully conta ao Mulder que namorava o Jack é ótimo! Eles estão andando, daí ela conta e o Mulder pára de andar. Então, ela pára um pouco mais a frente quando percebe que ele não estava mais andando, olha para trás e sorri... Mulder se sai com uma piadinha, mas eu achei que ele ficou com ciúmes (Vá! No mínimo surpreso... rsrs).

Ah... o cara que está fazendo a investigação no começo tira onda de Mulder, mas depois percebe a capacidade de nosso querido. Adooooooooooooro o fora que ele dá no carinha que faz uma piadinha com relação a Mulder: "Preste atenção e veja se aprende algo!"

Bom, no final, quando encontram a Scully no cativeiro, Mulder corre pra ver como ela está mas ela só tem olhos pro cara que está morrendo... Tadinho... do Mulder, claro!

Scully: "O que você acha que aconteceu?
Mulder: "Acredite no que quiser."

Ui, Mulder... a ruiva não é só sua, né? ainda... rsrs [/Josi]

[Cleide] Bom, eu me lembro, lá nos anos 90 quando vi esse episódio a primeira vez, que fiquei um tanto desconfortável com a aparição de um ex da Scully... ainda bem que foi pouco tempo. Achei que não cabia aquela intimidade com um cara, tendo agora Mulder como parceiro. É claro que naquele tempo Mulder não era namorado da Scully, mas eles já faziam parte da vida um do outro de uma maneira que não tinha mais volta.

Adoro quando Scully ataca de ruiva fatal. Essa imagem dispensa comentários!





Mulder, como sempre, fabuloso... descobre só numa olhada que roubaram o dedo por causa do anel!




Sei que faz parte do show da ruiva, e que lhe dava um charme todo especial, mas nossa, como tem hora que é irritante essa mania dela duvidar de Mulder. Ficou insistindo que o ex-dela não estava incorporado com o espírito do bandido, e deu no que deu...

Gosto da reviravolta do caso, apesar de ficar com pena do bandido, ele amava de verdade a parceira, muito mesmo... a mulher era o cão de saia! Planejou a morte dele e friamente!

Adoro todas as vezes que Mulder salva Scully e vice versa... mas fiquei com vontade de estapeá-la gritando para o outro cara enquanto Mulder tava lá todo preocupado, cheio de amor para dar...

Por fim, o irritante comentário sobre o relógio, que à essa altura, até Mulder já tinha se enchido de falar e Scully não acreditar...
Cara, nunca imaginei Scully versão "namoradinha romântica": "love D"? Aff!

E por fim a resposta de Mulder que mandou ela acreditar no que quisesse... também coitado, virou o mundo de cabeça pra baixo pra achar a mulher e ela só pensando em salvar o ex carrancudo!

Outros detalhes...

Exibido em 4 de fevereiro de 1994 nos Estados Unidos e 12 de março de 1995 no Brasil.

Curiosidades:

É nesse episódio que descobrimos o dia do aniversário da Scully... quantas vezes mais essa data é mencionada na série??? Dá um quiz hein?

Segundo o roteiro original, "dupla identidade" exigia que Dupre tomasse o corpo de Mulder e não o do ex da Scully, mas a Fox não deixou. Os produtores toparam fazer a troca, mas com relutância. Eles queriam que os personagens principais vivenciassem os fenômenos que investigavam, mas naquele tempo havia uma corrente contrária à que isso acontecesse. Howard Gordon acredita que apresentar um ex namorado da Scully ajudou a mergulhar um pouco na sua história, e também o episódio, do jeito que foi escrito, deixou abertura para explicações normais e paranormais... reparem que não houve uma conclusão decisiva!

Scully é sequestrada pela primeira vez nesse episódio. Como todos sabemos, isso acaba virando rotina... [/Cleide]

[Starbuck] Com Lazarus entendemos que a Scully é linda, inteligente e poderosa, mas antes do Mulder só se relacionava com manés. Ok. Sei que o cara estava sob influência do espírito, mas... aff... podia ser mais forte, parece que a aura dele estava muito receptiva ao espírito maligno.

Não gosto da Scully dizendo que viveu um romance com aquela cara, que aprendeu a pescar com ele. Não precisava desse lance de pescar, né??? enfim, não precisava...

Mas... gosto da premissa do episódio e acho interessante o Mulder encarar numa boa o antigo caso da scully... e no final do episódio ficar meio ríspido com ela. A ruiva lá falando toda sentimental e ele diz um lacônico "boa noite"... nossa! [/Starbuck]

[Ariana] Eu adoro Lazarus! Mas não foi sempre assim, digamos que aprendi a apreciar o episódio, após revê-lo algumas vezes na época das loucas maratonas pré-IWTB.

Neste episódio podemos ver que Mulder e Scully tem algo em comum... o mal gosto para arranjar pares. Depois do Mulder passar vergonha em Fire, é a vez da nossa querida ruiva mostrar que não fica por baixo.

Sabe, eu até fico com um pouco de pena do Dupre, o cara realmente amava a Lula. E ser traído assim é de matar. Principalmente ao vê-lo falando com ela no início: "Meu amor, você é a minha sorte". Tadinho... é, a sorte te abandonou rapidinho, meu filho. Foi só você virar as costas.
Lula: "Você faz todos os dias parecerem uma festa". É assim que imagino o home de Mulder e Scully... rsrsrs...

Gente, sempre que vejo a cena em que revivem o Dupre no corpo do Jack, tenho a impressão de que aquela médica gostaria de ter usado o desfibrilador na cabeça da Scullly! Ela lá obrigando a mulher a continuar e continuar e continuar... É, com ela é assim, ou você obedece ou é Scully-fuuuuuuu... KKKK...

AAAAAAAAAHHHHHHHHHHHH!!!!!! O que fizeram com o meu rostinho?





Adoro a expressão do Mulder quando a Scully diz que Jack foi seu namorado! Ele ainda disfarça dizendo que "Tá ficando interessante", mas levou um susto, heim, narigudo? Hmmm... será que o Mulder pensava que a Scully era virgem? KKKKKKK

Agora, a historia de que a Scully costumava comemorar seu aniversário num boteco, cuja mesa se sinuca era torta, é algo que não consigo imaginar. Muito spooky. *.*

Gente, mas o Dupre é mesmo um poeta! Vê só, o cara olha para seu próprio sangue e me solta que "Até mesmo a feiúra é bonita... por causa de dela".

"FDP, foi ocê quem me matou!" Sempre imagino o Dupre pensando isso ao reconhecê-la no apê do irmão da Lula.




Posso dizer que amo esta cena? Posso! Eu amoooo..... :)

Mulder: "Feliz aniversário, Scully".
Scully: "Você está adiantado".

Fia, não reclame, que a próxima vez que você ouvirá isso será daqui a 4 anos. E outra coisa que você ainda aprenderá é que os melhores presentes são aqueles muito adiantados ou muito atrasados... pelo menos quando vem do querido.

A cara da Scully de "me f*di" ao ver o Jack.Dupre com a Lula.





Dupre: "Não se preocupe, meu amor. Não vai fazer diferença no escuro". É, bem que dizem que a poesia é a primeira coisa a ir embora...



Mulder chamando a SCully de Dana duas vezes... *.*

Mulder p! para Lula: "Escute bem, se encostar a mão nela, que Deus me ajude..."

Mulder fofo: "Para aqueles que ainda não sabem, esta é importante para mim". - Ohwwww... A mais importante...




Ai, gente, o que é o Mulder com essa jaqueta preta do FBI? Ai, me leva total! *Ai respira*




Todo preocupadinho, querendo levar ela logo dali, cuidar, lavar, secar, pentear... rsrsrs...




Mas que reloginho cafona, heim, Scully? Não imagino ela dando um troço desses para o Mulder. Menos ainda ele usando uma coisa dessas. KKKK



Adoro quando ela pergunta "E o que devo dizer a mim mesma?" a respeito da morte do Jack e o Mulder, com a maior carinha responde "Boa noite". Alás, esta carinha merecemos...


Moral da história: Quer deixar o querido virado no siri? Vai lá e mexe com a ruiva dele pra tu ver! Sabe, o que mais gosto em Lazarus é que pela primeira vez vemos o quanto Mulder passou a depender da presença da Scully. O tamanho do espaço que ela passou a ocupar no solitário, escuro e fundo porão a que se resumia a vida do nosso spooky mais querido. E por nada deste mundo ele permitiria que de lá ela saísse. A verdade é que ele, que sempre foi sozinho, que vivia para o trabalho e para sua eterna busca pela irmã, encontrou algo que nunca havia tido até então... alguém que lhe fez retornar à vida. Ele jamais suportaria novamente aquela solidão. É, o porão passou a ser aconchegante... [/Ariana]

Quotes:

Scully: "Nós namoramos durante um ano..."
Mulder: "Isto está ficando interessante."





Outras imagens de Lazarus:

Impressão de Mulder sobre o gosto de Scully (como se ele tivesse um melhor... :P)

Sério... não estamos comparando, né?

Puxa... o cara estava realmente apaixonado! Olha a expressão dele! kkkk

Carinha de decepcionada de Scully...

Carinha de preocupado de Mulder...

8 comentários:

Edyene disse...

Eu AMO esse episódio!É um dos episódios com mais carinhas de ciúme de Mulder, ele bateu o recorde!Da revelação que jack era namorado de Scully ao chororô da ruiva fatal depois da morte do esquisitão.... Aff!Sempre me perguntei porque será que o romance entre Jack e Scully foi pro beleléu... Deve ter sido pelo excesso de pescaria de truta ...ou porque não era só a mesa de sinuca que era torta...Uiiii!!!! Adoooro a cena final, em que o Mulder dá uma porção de respostas atravessadas pra Scully. Scully deve ter pensado: "Ô, Mulder, sê grosso, cumpadi! Vá tomar maracujina, meu filho!" Ah, como nota de rodapé resta dizer que Mulder naquela roupitcha preta do FBI está de matar e de morrer (tem uma tomada perfeita daquela bundinha maravilhosa que afff, Uiii, delícia!); e o figurinho a Scully está mais para filme de terror Z!

Raffa disse...

Ok...Posso dizer q espero ansiosamente pelos cometários de Nazi???Eu fico rindo aqui q nem uma idiota...hauhauahuahauahua

"Agora, a historia de que a Scully costumava comemorar seu aniversário num boteco, cuja mesa se sinuca era torta, é algo que não consigo imaginar. Muito spooky. *.*"

Falo nada...tb não imagino!hauhauahauhauhaua

Josilene disse...

"Sempre me perguntei porque será que o romance entre Jack e Scully foi pro beleléu..." - By Edyene.

Pois eu olho do Jack pra Scully e da Scully pro Jack e me pergunto como começou! rsrsrrs

Mulder é lindo em qq roupitcha, fia... E o figurinista da Scully merecia no mínimo uma demissão! Ninguém merece aquilo! kkkkkkk

Qtos aos comentários da Nana, Raffa... realmente... até qdo eu tô postando, eu fico rindo como uma boba... :P

:D

Lívia Ribeiro disse...

Oiii gente!!!Muito boa a análise de vocês, como sempre!
Sempre passo por aqui pra ver as novidades e me deparo com Lazarus...eu adoro esse episódio (até porque adoro o Mulder com ciúmes e infelizmente são poucos os episódios em que isso acontece).
Jack era um cara mesmo meio estranho...e a Scully esconde bem uma cara lambida ao falar que Jack foi um ex dela...uiiii!!
Mulder é Mulder, não falo mais nada....ele é perfect...só que a Scully ainda não via isso nessa época (ou fingia que não via né...safadinha)
Beijos pra vcs!!!Ficou demais (Já tô ansiosa pro próximo!!hehehe)

janaX disse...

Humm sabia que ia chegar a hora de falar sobre isso...muuuuito bem avant:a premissa do ep é muito boa(eu acredito nessas coisa de encarnacão,reencarnacão,possessão,etc...)então mais uma vez vem aqueles gênios Gordon E Gansa(dupla dinâmica)e desenvolvem de uma maneira inteligente,convincente sem ser piegas,enfim extremamente criativa!!!E isso garante mais um ep marcante no currículo dos primeiros anos da nossa estimada série que lhe renderam milhões de espectadores mesmo passando numa sexta feira a noite e falando sobre ets e outras cositas mas que nem se sonhava em abordar naqueles inocentes anos 90!!!Dito isso,me responda precisava botar aquela abóbora de ex da nossa ruiva?Eu mesma respondo,depois da Phoebe McDonald...sim, precisava equilibrar as coisas...KKKKKKKKKKKK!!!Ô povinho pra ter mal gosto nessa vida!!!Acho que era mais ou menos assim:agora vamos escolher os pares que vão ser os ex dos protagonistas vejamos tem que ser:feio,sem graca,horrível e não combinar em nada com eles...bingo!Podem ser estes ai mesmo se encaixam muito bem no perfil!!!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!O Mulde teve que curtir um ciuminho também,bem feito ele mereceu!Mais a Scully de paixonite,mesmo que velha e mofa,também ficava bem bobinha,né?!Pô ela namorou o cara e não viu que ele não era ele???Fala sério o Mulder sacou logo e nem conhecia o Mané!!!E no fim ela ainda ficou dando uma de viúva do presunto,bem que o Mulder fez...pláh nela...KKKKKKKKKKKKKK...merecido.Adorei o post(desculpe as brincadeiras é que tô com a corda hj)Beijão Josita,aguardo sempre ansiosa pelo seu coment sobre o meu coment...er...voce entendeu né fia...beijos e até...ah espero que voce esteja se divertindo com esse nosso rewatch,eu pelo menos estou adorando poder comentar isso ai com você(não sei se mais algum louco por ai também lê os meus devaneios,dêem um descontinho pra louquinha aqui,tá...)agora sim...beijo e até...

XFILES disse...

Primeiramente....... claaaaaaaaaaaro que eu estou amando esse nosso re-watch dos comentarios, Jana. kkkkkk Mas não somos as únicas andando pelos posts antigos não! Pelo menos tem a Elizabeth e a Adrianne por aí tb, né? Amo! Eu tô respondendo aos pouquinhos pra não gastar td de uma vez pq eu to gostando demais. kkkkkkk

Bom... Tadinha da Scully, gente... A pobre tinha uma mente não apenas racional e lógica (isso quem tem de uma forma mais aguçada é a Bones. Aposto que ela teria dado crédito às teorias de Mulder antes da Scully... apesar de que Mulder sofreria mais pra dar as provas que ela precisaria. kkkkkkk), então era complicado pra ela sair do senso comum. rs

Mas olha... eu acho que o Mulder teve mais ciúme aqui do que Scully teve com a Phoebe! kkkkkkkkkkkkkkk

Fia... vc já leu nossos posts sobre os exús que nossos queridos pegavam, né? O povo pra ter mal gosto. Não eram apenas feios não... tinha que ser malas tb! :P

Beijos, fofas!

Josi.

Elizabeth disse...

Olha eu aqui! Estou sempre passeando pelos posts dos ep porque adoro o jeito como vcs escrevem e dou muita risada com eles. Como curto muito as 5 primeiras temps (especialmente a 1 e a 4)já me acostumei a dar uma espiadinha no que vcs escreveram sobre algum ep que eu esteja revendo. Juro que alguns, que eu achava chatos, mudei de idéia qdo li o post deles aqui e reassisti, com mais curiosidade e observação, e gostei. Um deles é esse, Lazarus, cuja idéia de mostrar coisas da fase pré-Mulder da Scully foi bem legal e poderia ter sido melhor explorada na série. Li que originalmente, era Mulder que deveria ter sofrido a translocação de alma. Desculpem-me os shippers, mas eu acho que ia dar um ep muito legal tendo o Mulder locão envolvido com a tal Lula e maltratando a pobre Scully. só não imagino que final os roteiristas iam dar.

Josilene disse...

"Juro que alguns, que eu achava chatos, mudei de idéia qdo li o post deles aqui e reassisti, com mais curiosidade e observação, e gostei."

Ganhei meu dia. :*

Seria uma idéia interessante, Elizabeth... ao final, Mulder voltaria lindo e sem sequelas, claro. kkkkkkkkkkkkkk

Beijos!