segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

The X Files (Arquivo X - O filme)






Fight the Future (Resista ao Futuro)

Direção: Rob Bowman
Roteiro: Chris Carter & Frank Spotnitz

Resumo: Mulder e Scully lutam contra uma conspiração dentro do governo para encontrar a verdade sobre a colonização de nosso planeta por alienígenas. (tradução livre do resumo do imdb)



Para outras informações e bastidores de FTF, veja nosso post "Arquivo X - O Filme - Bastidores".

Comentários:



[Cleide] Vamos à análise de Arquivo X  - O Filme.

A história é um híbrido do que estávamos acostumados nos episódios da série, especialmente dos mitológicos, e uma superprodução de cinema. Para começar, é o formato do seriado (e de todos outros seriados, especialmente de suspense, posteriores) haver um “teaser” que dá um bom susto e apresenta a história... no filme, o teaser se localiza 35.000 A.C.! Mostrando pela primeira vez na série, que os seres extraterrestres – e o famigerado óleo negro – estavam aqui há muito tempo, mas realmente muito tempo (não desde Roswell) mas desde SEMPRE!

Eu tenho que confessar, hoje a história toda faz sentido e a vejo como uma linha do tempo certinha na minha cabeça, tanto no aspecto pessoal da vida Mulder e Scully quando à mitologia, mas na época, eu ficava quebrando a cabeça para entender onde cada peça se encaixava, por que a produção nunca nos apresentava uma resposta direta, e sim um quebra cabeça que íamos montando: óleo negro, clones, abelhas, caçadores de recompensa... e no que diz respeito ao shipper: “este toque de mãos e este olhar quer dizer algo mais ou não?”, ou como diz a Scully em “Never Again” – um passo pra frente e três pra trás...

Então, vendo hoje, mais de 16 anos depois da estréia, e sabendo como a história acaba, conseguimos traçar um plano e encaixar o roteiro do filme na história, vou destacar o que achei super relevante, para o relacionamento M&S e para Mitologia.

Do teaser para os dias atuais, no Texas – quando um menino por acidente encontra a caverna onde estava enterrado o óleo negro -  fica muito claro como o Sindicato das Sombras está em toda parte e como age rápido. A maneira como tratam os bombeiros locais, sem dar resposta e sem respeitar qualquer jurisdição, ajudam a pintar o panorama para quem não conhece a série e mostra para o telespectador fiel que se tratava de um segredo a ser bem guardado.

Finalmente (para quem assiste a série) aparecem nossos queridos protagonistas, primeiro Scully, conversando com Mulder no celular, o que àquela altura era uma mania incontrolável dos dois... a conversa sobre confiar em estatísticas para identificar a ameaça terrorista e o bom e velho palpite para cobrir as possibilidades que fogem à lógica, defendida pelo nosso querido “spooky”, é uma tentativa clara de mostrar a dualidade que marca as personalidades dos agentes – a cética x o crente, e também, o quanto eles já estavam confortáveis com aquilo, de forma que se percebe até uma nota de prazer nestes embates intelectuais. Estas cenas ajudam a mostrar que não se trata de um filme de ação em que duas pessoas se aproximam por estarem em alguma situação extrema, mas que já eram pessoas muito próximas e dividiam uma história, piadas internas, traumas e já venceram muitas coisas juntas, inclusive, que trabalharam em uma divisão agora fechada do FBI.

Como sempre acontece na série, não é que Mulder estava no prédio certo, e toda equipe anti bomba no prédio errado? Pois é, essa sorte estranha dos dois. E o mais estranho, o agente responsável pelo esquadrão não tenta desativar a bomba, e se sacrifica – para guardar um segredo –  o menino e o bombeiro infectados pelo óleo negro estavam no prédio e pretendia-se que misturando à casualidade do terrorismo, eles não fossem percebidos – descarte de provas.

Outro fato que cansamos de ver na série: Mulder e Scully serem culpados em uma situação em que na verdade eram heróis... pois é, parece maluquice, mas o FBI resolve responsabilizá-los pelos danos da explosão, o que inclui as mortes que aconteceram. Mas o mais importante nesta situação, pra mim, foi que um defendeu o outro em seu depoimento, tomando para si a culpa... o diálogo do lado de fora da sala de interrogatório mostra o quanto um era importante para o outro.

Mulder, em desespero, resolve beber, ele não faz muito isto na série, só quando está muito frustrado... o monólogo dele é um resumo muito inteligente da sua história e seus motivos, muito bom para situar o expectador que não conhece a série. Na mesma sequência, tem algo que só o fã faz conexão, a maneira que o informante de Mulder no filme, Kurtzweil, o acessa, parece com a maneira como Deep Throat – o primeiro informante da série – o encontra pela primeira vez, inclusive, no mesmo bar.

Mulder em desespero bebe e Scully não dorme, nós já sabemos, e sabemos também que Fox é capaz de acordá-la no meio da noite para levá-la para investigações perigosas e geralmente proibidas. E no filme, é de arrepiar, por que havia muito em jogo: os empregos deles, e talvez a vida, por que quem explodiu andares de um prédio, não mataria dois agentes intrometidos?

E como acontece na série, Mulder vai levando Scully mais e mais fundo na investigação, contrariando o hábito dela de agir corretamente de acordo com regulamento do FBI. Pobrezinha, dá pra ver que ela não resiste... basta ele dizer “eu te levo de volta a tempo” e lá está ela, no meio do nada, encontrando milharais estranhos e sendo perseguida por helicópteros sem identificação.

Scully chega atrasada – e toda suja coitada – para a reunião final sobre o destino dela no FBI, e aí entramos na cena mais esperada e pra mim a mais importante do filme, a despedida dela e Mulder.

Eu já tinha comentado no meu depoimento pessoal sobre a montagem do filme, que ao cortarem do sindicato dizendo que não poderia matar Mulder mas tirariam algo que ele não conseguia viver sem, para Scully em plano aberto, criaram uma rima visual que mostra a importância que a parceira tinha tomado pra ele em sua história. Muitos dizem, e eu concordo, que o tema central do filme é este: a conscientização de Mulder sobre a importância de Scully em sua vida e seu trabalho, como ela o mudou e ele não tinha percebido totalmente até aquele momento crucial.

Encontrei a transcrição de comentários do DVD que exprimem exatamente o que acho, vou traduzir aqui:

“Mulder está em seu apartamento procurando provas de que Kurtzweil era realmente amigo de seu pai, quando Scully entra e diz que está de saída, pediu demissão, e não ia demorar-se porque sabia que ele tentaria convencê-la do contrário. E foge. Mulder a persegue pelo corredor, ele já havia confessado para ela no apartamento que era o pior momento de todos. Que eles realmente tinham encontrado algo desta vez, que precisava dela, precisava dela.

Este é o tema do filme, Mulder precisa de Scully. Nunca este entendimento tinha vindo de maneira tão forte pra ele como nesta história. Então, ela está fugindo com medo dele convencê-la a ficar. E a melhor coisa que ela tem a fazer é apertar o botão do elevador seguidamente. Ela nunca faz isto. Foi seu primeiro erro. E Mulder também sabe para onde ela está indo, porta afora. Então ele tem que dizer a ela por quê ela é tão importante para ele. E dizer de uma vez por todas, o tempo inteiro que estiveram juntos, que os dois tinham estado juntos, que ela o tornou melhor. Ela o fazia sentir não mais como um intruso, não como descartado pelo FBI, lixo, mas na verdade alguém que valia a amizade dela. Como ele disse, que o completava.”

Pra mim é bem isto, para quem viu o filme e não conhecia Mulder e Scully, foi uma excelente aventura de ficção científica com heróis intrépidos que parecem não ter medo de nada em nome de desvendar mistérios que lhe são escondidos. Para nós, que já sabíamos de todas estas aventuras e mais, era o coroamento de 5 anos de convivência de opostos perfeitos, e a repentina epifania para Mulder, de que ele não conseguiria mais ficar sem Scully, no seu trabalho, e pelo impulso de beijá-la, e os olhares tão carregados de sentimentos não ditos dos dois – em sua vida. Para nós que tínhamos lidado com Diana Fowley aparecendo e toda batalha de “The End” – ficava aquela certeza (mesmo que as vezes insegura) lá no fundo, de que Mulder nunca sentiu-se daquela forma em relação à ninguém, ninguém mesmo!

Bom, o final eu vou comentar rapidamente. Scully picada, sequestrada e levada para os confins do mundo, e Mulder baleado, hospitalizado é desesperador... eu fiquei doida quando vi a primeira vez o filme. Entram nossos queridos Pistoleiros Solitários para ajudarem Mulder a fugir e o Homem das Unhas bem Feitas, insatisfeito com a traição dos colonizadores, que dá as coordenadas de Scully e a vacina para o agente – desconfiadíssimo – e acaba sendo o grande herói da história. Afinal, é ele que diz o famoso “Fight the Future” a Mulder sabendo que ele era a pessoa mais indicada para levar isto às últimas consequências – ele era a grande esperança. Ao encontrar sua parceira, veria o escopo do projeto.

Então, em 48 horas Mulder atravessa o planeta e encontra Scully enterrada nos confins do Ártico. Uma coisa que não entendi, e gostaria que me ajudassem (mesmo que pareça uma pergunta idiota), de onde saiu tanta gente para colocarem infectados naquela nave? Eram todas as pessoas abduzidas de todos os tempos? Eram todas as pessoas desaparecidas do mundo? Bom, o fato é que Mulder avista de longe uma cápsula, e como era atípico no recinto, vai até lá e encontra as roupas de Scully, com um elemento que era para dar dica aos fãs: o crucifixo que ela não tirava, e que só esteve fora de seu pescoço no período de sua abdução, quando seu colega guardou, aguardando que ela fosse devolvida, e na ocasião em que ela o cedeu para Emily, sua filha biológica, com quem conviveu algumas semanas.

Mulder então, salva Scully, para isto introduzindo a vacina desconhecida, num ambiente alienígena... entregou o plano para salvar a sua “salvadora”! A sequencia de fuga é de tirar o fôlego, e nossa querida céptica Scully, desmaiada, não vê a nave gigantesca se erguer do gelo... para pânico do Mulder.

Finalmente, os Arquivos X são reabertos, os agentes não são demitidos. Mas amargurado Mulder sabe que os planos não acabariam ali, e naquele momento todas as provas estavam sendo eliminadas... Scully, convencida pela conversa no corredor, e pelo risco que Mulder correu para salvá-la, confessa que não desistirá da busca deles... “If I quit now, they win” (se eu desistir agora, eles vencem). [/Cleide]



[Josi] Pequenas considerações iniciais:

- Primeiramente... este será um loooongo review. Se preparem!

- Uma vez assisti esse filme com um de meus irmãos e quando veio a cena do quase beijo, ele ficou tão chateado que nem quis ver mais o restante do filme! Vocês precisavam ver a empolgação dele! "Eita, é agora! Vai Mulder, vai! Catuca, catuca" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

- Uma coisa que me incomoda neste filme é o apelo comercial que ele tem. Fora todas as características e ar de típico filme hollywoodiano, ainda tem uma certa plastificação e compartimentalização de Mulder e Scully. É como se eles quisessem fazer uma propaganda da série com o filme, como se fosse tudo um grande trailer e durante o processo, eles descaracterizaram os personagens e simplificaram a história deles. Enfim... não foi nada drástico, maaas... eu não gosto disso. Nunca gostei. A cena que eu mais detesto é aquela antes do trem aparecer. Já viram Mulder envergonhado por citar uma teoria pra alguém? e principalmente quando esse alguém é a Scully? E pra completar, quando Mulder para pra ouvir o trem, Scully fica como uma boboca "what? what???". ah, poupe-me.

- Não se enganem. Eu gosto muito esse filme. Mas há esses pontos irritantes e não posso deixar de comentar. rs... Como o fato dele não ser nem um pouco diversificado... Que filme branco, meu Deus! E basicamente só tem a Scully e a senhora à frente da comissão de mulheres... o resto são homens. Sim, isso me incomoda. :P

- Na época do filme, eu vi uma entrevista com o cara que faz o médico que procura Mulder no bar, Kurtzweil (Martin Landau), e ele disse que a química de M&S era ótima e que parecia que eles já eram casados a anos e isso sem nunca terem tido nada físico. Ele falava em como achava isso fascinante. (Eu também acho!)

- Ah, na hora em que eles têm que decidir pra que lado da estrada seguir, dá pra fazer uma analogia com a parceria, a vida deles em si. Os dois sempre chegam neste ponto em que têm q tomar decisões e cada um escolhe um lado, normalmente oposto. Mas o caminho correto a ser seguido é justamente aquele q Mulder escolheu no filme, ou seja, um meio termo entre o que ela e ele pensam.

Dito isso, vamos ao que interessa...

Quem não se emociona com o comecinho e aquela musiquinha linda? *.*

"Milhares de anos atrás..." - Os aliens estão aqui a tanto tempo e só agora pensam em uma invasão... será que eles estavam esperando a humanidade chegar a um número tal ou são assim mesmo incompetentes?

Fazer AX hoje em dia seria muito complicado... imagina? Aqueles meninos iam jogar no facebook as fotos do garoto no buraco com o crânio antes dele realmente passar mal... no mínimo no whatsapp a coisa rodaria. E imagina esconder todos aqueles caminhões naquele lugar?

Qual o objetivo do pessoal mandar Mulder e Scully pra lá? Eles poderiam ter passado batido com isso... Bom, talvez eles estivessem sendo gulosos e quisessem matar dois coelhos com uma lapada só. Esconder os corpos e as causas das mortes e ferrar mais ainda Mulder e Scully colocando a culpa neles. Ah... e com um bônus: aterrorizar a população.

Eu vejo Scully falando no telhado e mais uma vez aceito a verdade irrefutável de que eu sou Scully. Eu sou essa pessoa que falaria estatísticas e fatos para justificar ou melhor, para criticar comportamentos e tendências. Quem me conhece no facebook sabe bem disso! kkkkkkkk

"Você tem que prever o imprevisível, Scully" - Por essas e outras que Mulder é impagável!

"O que estamos fazendo aqui em cima, Scully? Tá um calor danado!" - Muito bem feito o susto que a Scully dá nele como castigo... hauahua 
Scully: "Eu te peguei"

Cara de pânico de Mulder... Esse DD é um palhaço mesmo... AMO!

Olha os telefones! Nokia tijolão! Cara... eu lembro de ter visto essa cena, acho que em 1999, e pensado "Minha nossa! Que legal! Você procura o nome da pessoa, aperta o botão e pronto! Não precisa mais lembrar de telefone!!! Uau!!!". kkkkkk

Adoro que mesmo aterrorizado, Mulder se propõe a ficar lá com o cara enquanto ele desarma a bomba...

Mulder querendo voltar pra tentar recuperar as moedinhas dele... Falo nada!
Mulder: "Da próxima vez, você paga"

Essa cena do corredor (ah, corredores...) é muito intensa. Primeiro a conversa de Mulder com Skinner e a forma clara como Mulder e Scully tentam se proteger... Depois Scully chega e a conversa deles é tão triste... Scully quer deixar o FBI porque uma coisa é ela continuar nesse trabalho abaixo de sua capacidade ao lado de Mulder e lutando para voltarem ao antigo posto... outra é eles estarem totalmente separados e sem esperanças. Fora que a pobrezinha estava sentindo que só atrapalhava... ownnn...

Mulder todo emocional... bêbado... "O número 1 é o mais solitário..." ownnn... notaram que ele sempre se entrega à bebida quando a Scully ameaça ir embora? Lembram de Syzygy? rsrrssr Ai, ti fofis (not)! Viram como ele anda cambaleando? Owwwww........

Cara... esse daí é uma mistura de assustador com nojento. Seguir o outro assim e ir abrindo as calças... ugh. Corre, Mulder!





Ele fala que Mulder ia ali de vez em quando.... mas vamos combinar... Mulder não tem cara de quem vai num bar beber de vez em quando... :P

Uma Scully meio descabelada abre a porta pra um Mulder meio bêbado... humm... poderiam ir jogar shot-qualquer-coisa e depois ela mandar mulder pro sofá. kkkk Outra coisa não dá com ele nesse estado rs

Se vocês acham que cientistas não podem ser assim tão cruéis, de deixar uma pessoa sofrendo assim, repensem suas ideias sobre a humanidade...





Novamente... Me irrita como eles colocam Scully tão dura e meio boba nesse filme. No Piloto, eles refizeram autópsias por suspeitas de que elas tinham sido mal conduzidas! Será que 5 anos depois, Scully já não saberia que essas coisas podem ser forjadas? Poupe-me. Ela iria querer ver o corpo também já que saiu de sua cama quentinha pra entrar em uma propriedade do governo sem autorização.

Policial: "Que tipo de negócios você tem com ele?"
Mulder: "Eu tinha uma consulta marcada..."

Isso depois de saber das acusações de pedofilia e afins que pesavam sobre o cara... Mulder e sua forma mais do que efetiva de fazer as pessoas deixarem de levar ele a sério. kkkkk

ok... que o rapaz não tenha encontrado a Scully aí, tá beleza, ele é um idiota... mas como ela saiu? o.O

Eles estavam falando algo confidencial, não é? Ah, tá... aí tem que ficar pertinho mesmo não é? ok... Eu entendo, eu entendo. ;-)





Sabem... adoro quando a Scully só olha pro Mulder e ele entende tudo... amo isso, essa forma que eles tem de se comunicarem sem palavras...

Gente... porque não botaram uma câmera pra monitorar a coisa lá embaixo? o.O E outra: que médico imbecil! Algumas pessoas nem dá pra ter pena quando morrem! Por que diabos ele voltou ali embaixo praquele monstro? Ele achava mesmo que tinha chance?

 <-- Algo sem o qual Mulder não pode viver... owwwn....







Depois dizem que AX não é romântico (loucos)... Aliás... o que é a cena do milharal? O que é Mulder louco gritando pela Scully e vice versa? E a carinha de alívio que ele faz quando a vê? *morri* Aliás... eu sempre morro... e pauso na hora... e passo de novo... rsrrsrs

"Eu sempre te atrasei" -  Quem nunca viu a série, vendo esse filme, pensa que isso é verdade, né? :P Estou chocada com essa constatação, aliás... o.O Scully tá como naqueles episódios em que só Mulder é importante. aff Ainda bem que Mulder está lá para dizer que nada daquilo era verdade e que ela o colocava na direção correta e o segurava para ele não pirar na batatinha... ownnn (só para constar, Mulder faz o mesmo por ela)

Owwwm.... A bichinha foi mordida e ele pensou que ela tinha se afastado porque o estava rejeitando... (ai como eu queria o emoction choroso aqui agora... rsrrss) Tadinho...





Alguém avisou aos capangas da ambulância falsa que não era pra matar Mulder? Ou eles são tão bons assim de pontaria mesmo? :P

"Espantalho... homem de lata... totó..." - Mulder perde os amigos, mas não perde a piada... rsrrss






No vídeo de bloopers desse filme tem uma parte dessa cena deletada que mostra uma certa parte do corpo de DD muito interessante... falo nada... mas o link está lá no post de bastidores. ;)

Ah, sim! Meu irmão ficou o tempo suficiente depois do beijo frustrado pra ver que foi o Cança que sequestrou a Scully e soltar o seguinte comentário: "Mas olha... é a derrota do canceroso! só podia ser mesmo! Ele deve ser apaixonado por Mulder" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Desculpa, Byers... mas seu terno ficou tão melhor em Mulder...





Humm... então, os aliens já moravam aqui a milhões de anos atrás, foram dar uma volta e agora voltaram para ver a Terra toda corroída pelos humanos e acharam melhor usá-los como "comida" para os novos bebês? Ok, então... Valeu pelo esclarecimento, Homem-das-unhas-bem-feitas! Aliás... pelo visto mudaram de ideia quanto a não matar Mulder... pois já que esse daí foi encarregado de matá-lo. o.O

E agora o pai de Mulder é um herói que mandou Samantha pra que ela pudesse sobreviver... enquanto era torturada... hã?

Eu tava pensando... será que o nosso querido Mulder que não lembrou de trazer suprimento extra de gasolina, e que achou de perder o binóculo dentro da nave, lembrou de levar roupas quentes pra Scully? E pra ele mesmo também já que eles devem ter ficado bem molhados ali? Mais um mistério...

Parecia mesmo um bom plano correr em direção ao local em que ele achava que Scully estava sendo mantida em plena luz do dia... será que simplesmente abririam a porta pra ele? Oh Mulder...

Tudo aquilo bem à sua frente, e Mulder sem uma máquina fotográfica... ai ai... que dó.

(Vai tudo mesmo... rsrs) Vejam esta sequencia de imagens...

Primeiro Mulder manda a Scully respirar tão de perto que quando ela finalmente consegue, tossindo, mela o rosto dele todo... (ok.. eu não resisti ao comentário... mas foi influenciado pela minha irmã que quase teve um ataque de risos quando viu a Scully no gelo... eu não falei nada, mas joguei minha sandália nela... *eu, má* )

Depois, CC nos brinda com uma cena de Mulder com a Scully nua nos braços e depois com os lábios encostados nos dela... tudo fake. affffffff Depois o povo reclama quando dizemos que o CC era do mau... mas é porque ele era mesmo... e depois daquele ângulo do beijo de IWTB, eu ainda acho que ele é meio mau... :P

Scully: "I had you big time" (te peguei mesmo) -- Essa Scully também é má viu? E Mulder se encanta... viram o sorrisinho dele? É muita felicidade neste momento.

Ei... antes da cena do "beijo", notaram como Mulder é jeitoso na hora de levar a Scully nos braços? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk A mulher tá toda torta! Eu particularmente amei isso, porque não entendo como a pessoa pode estar mal a ponto de ser levada nos braços e ficar toda arrumadinha ali... Ah, mas mais jeitosa ainda é a maneira que ele a leva depois: nos ombros! AMO!!!! Esse Mulder é terrível! Adoro ele!

E, finalmente... eu amo essa carinha que ele faz.. com pena porque a Scully não viu nada... ownn... ela ainda verá, Mulder... daqui a alguns anos.

Também adoro a Scully ganhando forças ao vê-lo caindo pra levantá-lo nos braços... pra ver a nave ela não tava nem aí, mas quando vê o narigudo caído de cara no gelo... Mas falando sério, a pobrezinha tinha acabado de passar por uma experiência horrível, teve uma parada cadiorespiratória e tinha caído de uma altura considerável! Não é a toa que ela estava em choque naquele momento e não pode levantar a cabeça pra olhar na direção que Mulder queria... rs

Esta foi a primeira tentativa da Scully de retomar o do corredor de onde eles pararam e Mulder nada...

Eu acho a Scully ridiculamente linda nesta hora... mesmo queimada pelo gelo... Mulder deve ter se contido muito para não beijá-la ali mesmo. *.*





Eles saírem de mãos dadas aqui me lembrou a cena final de Hollywood AD. Mas lá eles não soltam as mãos... porque já estão juntinhos... *.*

Enfim, FTF é um filme gostoso de se ver, apesar de não ser tão superior quanto algumas pessoas que não gostaram de IWTB fazem parecer. Alguns pontos que eu mencionei fazem meus olhos rolarem até o infinito, mas como um todo ele é legal e cumpre seu papel de tentar explicar a série para quem nunca viu (exceto pelo papel de Scully... esse não foi bom. :P). Além do que, ele dá um bom gás pra série com todas as novas informações que Mulder e Scully adquirem. (Fora que a cena do corredor merece ser vista e revista até não se poder mais) [/Josi]



Quotes:

"Você está bêbado, Mulder?"
"Eu estava até vinte minutos atrás, sim."
"Isso foi antes ou depois de você decidir vir até aqui?"
"O que você quer dizer?"












































***

Mulder: O que há de errado?
Scully: Salt Lake City, Utah. Transferência imediata. Já entreguei minha carta de demissão a Skinner.
Mulder: Você não pode sair agora, Scully.
Scully: Eu posso, Mulder. Estava em dúvida se devia ou não te dizer isto pessoalmente, mas...
Mulder: Nós estamos perto de algo aqui! Estamos no limite!

Scully: Você está no limite, Mulder. Não faça isto comigo, por favor!
Mulder: Depois do que viu noite passada, depois de tudo que temos visto, você consegue apenas sair?
Scully: Consigo, já fiz, está feito.
Mulder: Eu preciso de você nisto, Scully.
Scully: Você não precisa de mim, Mulder. Nunca precisou. Eu só te atrasava. ...Tenho de ir.

Mulder: Se você quer dizer a si mesma que você pode sair de consciência tranquila, você pode, mas está errada!
Scully: Por que me designaram para você em primeiro lugar, Mulder? Para desacreditar seu trabalho, para te desacreditar, acabar com você.

Mulder: Mas você me salvou! Por mais difícil e frustrante que tem sido algumas vezes, sua droga de racionalismo e ciência me salvaram mais de mil vezes! Você me manteve honesto... me completou. Eu te devo tudo... Scully, e você não me deve nada. MULDER: Eu não sei se quero fazer isto sozinho... nem sei se eu consigo... e se eu desistir agora, eles vencem.





Outras Imagens de Fight the Future:

Homem das cavernas e o ser alienígena

O óleo negro em sua forma original

Primeira aparição do careca-de-lost que, apesar de já ser
careca, ainda não era de Lost, muito menos
o supersoldado (há controvérsias) que sabia tudo de M&S...

Scully linda, fofa e suada

Esse sorriso de Mulder pode ser traduzido como
"te matarei por isso na primeira oportunidade"

Mulder, por favor... não.

Parece que eles foram pegos em flagrante delito...

O número um é o mais solitário

Mulder novamente destruindo propriedade alheia... rebelde!

Mulder usando telefone público... sem sinal no
celular ou sem créditos? Existia isso de crédito nessa época?

Membros do sindicato 

Não é fofo Mulder ter um álbum de fotos de família
no apartamento?

Quase

O chão do corredor de Mulder é como aquelas representações
de favos de mel dentro de uma colméia... errr... ok

A nave também parecia a forma como ficam os
"bebês" de insetos...

Mulder contemplando o tempo que ele demoraria para achar
a Scully ali dentro...

A nave

"E ficamos ali na neve e eu te abracei até que você não
estivesse mais gelado"

Claro que a culpa é sua, Skinner!

Continua... na sexta temporada.

Fonte dos GIFs: x x x x x

7 comentários:

Anônimo disse...

Faz tanto tempo tempo, mas lendo consigo reviver toda a emoção que senti ao ver esse filme, ...cena do corredor...Mulder bebado batendo na porta da Scully, respiração boca a boca, quase beijo(divido a cena do corredor em duas partes, uma pra ouvir as palavras de Mulder e outra pra ver a cena da maldita abelha.

Nem cinema tinha aqui onde moro, quer dizer ainda não tem,(rsrsrsrs).mas como esquecer quando meu marido chegou com fita VHS que tinha alugado para que eu pudesse assistir.pois estava de repouso na gravidez da minha primeira filha,infelizmente ele não deixou que eu colocasse o nome dela de Dana Scully.

E ainda anos depois quando pensávamos que não tinha mais nada a descobrir, pudemos nos deliciar com os bloopers.

Muito bom a analise, os comentários e depois de tanto tempo poder dividi-los com vcs.

Yanne

Livia disse...

Deus do céu...tem tanto tempo que não vejo FTF que arrepiei quando li a matéria...parece que estava lendo com aquela febre de anos atrás!!!Meninas, vocês não perdem a mão nunca, arrasam sempre!!Parabéns!!!
Eu me lembro que FTF não passou no cinema aqui na minha cidade e vi o comercial que o VHS (sim, VHS!!!) para locação estava disponivel. Foi uma propaganda na Record. E uma das cenas que passavam era justamente a cena do corredor, da maldita abelha. Fiquei louca, insana, correndo pelo sala atrás da chave da casa para subir cinco quarteirões e ir até a locadora buscar. Mas estava locado. Imagina minha ansiedade!!
Vocês citaram muitas cenas que eu já tinha feito comentários mentais parecidíssimos. Algumas me arrepiam até hoje!!! Como aquela tomada em que falam que precisam tirar de Mulder aquilo que ele mais valoriza na vida e de repente cortam para a imagem da Scully....nossa aquilo é uma catarse!!!
Enfim, eu poderia ficar a noite inteira aqui batendo meu carimbo de confirma em cada palavra de vocês...mas o post diz por si só. Que emoção, obrigada por isso! :)

Paula disse...

Vi esse filme recentemente, ou melhor, revi, e amo. Fiquei louca com a cena da abelha, mas é assim não se pode ter tudo né.....
O filme realmente é muito comercial, mas é isso, todo o apelo de bilheteria gera isso. Por isso a série sempre me deixou mais tranquila com relação a isso, pois é um processo mais lento, ao mesmo tempo,que é mais detalhado.
Em fim, ótimo post!!!!!!

Josilene disse...

Meninas! Muito obrigada pelo carinho de vcs!

Adoro que a unanimidade com relação a este filme é: maldita abelha! kkkkkkkkkkkkkkkkk

Beijos!

Fê Monteiro disse...

Ownnn :3
A primeira vez a gente nunca esquece...claro q já reassisti trocentas vezes, mas lendo a postagem de vcs e os comments aqui da galera, não tem como não voltar para aquele momento, na beirada da poltrona, absorvendo cada cena, cada movimento e sentindo novamente todas as emoções daquele dia, q como já expus no meu depoimento...foi a minha porta de entrada para esse magnífico (e spooky) mundo! Gratidão eterna meninas, por não deixarem AX morrer e mantê-lo sempre fresco em nós!
PS: Damn bee :p
PS2: Me julguem, mas eu gosto da cena do corredor exatamente como ela é...sei lá, acho q deixa tdo mais especial, e a cara de desolação do Mulder é fofa, e diz muito...muito mesmo! E, afinal, sempre teremos os bloopers :D

Josilene disse...

Eu ainda queria o beijo, Fê! kkkkkkkkkkkk

Abraços!

Nathalia Timba disse...

Como esse filme faz sentido depois que você volta a ver a série. Eu já tinha visto algumas vezes, mas não fazia muita ligação com a série de forma geral. Comecei a assistir a série novamente e cheguei na parte do filme (intervalo entre a quinta e a sexta temporada). o filme é quase um grande episódio... E eu ainda me emociono quando Scully diz que vai embora.