sexta-feira, 1 de maio de 2009

01x22 - Roland (Roland)

Roteiro: Chris Ruppenthal
Direção: David Nutter

Resumo: Um brilhante cientista é assassinado. Ao investigar o caso, Mulder e Scully são levados a uma estranha conexão entre o cientista morto e um rapaz com deficiência mental.



Comentários:

[Starbuck] Acho tão tristes as cenas que mostram os gêmeos se separando. Tem esse lance da ligação psíquica entre os dois, apesar da deficiência mental de um deles. As questões universais sobre o desejo de alguns de serem eternos. E também é colocado o quanto que no "mundinho da ciência", das pesquisas científicas de ponta, das publicações de artigos, há uma guerra cruel e, muitas vezes, sem sentido. A inteligência não nos faz melhores, só nos provoca mais medo. É como a frase que aparece em Frankenstein (ou na Bíblia - em Eclesiastes): quanto maior a sabedoria, maior é o sofrimento.

A frase que mais gosto nesse episódio: "Fique com as minhas estrelas." [/Starbuck]

[Cleide] Comentários aleatórios sobre Roland...

Gente, essa blusa da Scully cheia de estrelinhas lindas me marcou tanto, que durante tempos, foi o que eu mais lembrava do episódio. Tipo, "ah, Roland é o episódio que o carinha conta as estrelas da blusa da Scully."
Owwnnn, reparem que Gillian já estava grávida...

Tem coisas que você só verá em Arquivo X...





E uma obra da dupla dinâmica: figurinista e cabeleireiro.





Essa foto foi só pra mostrar a combinação estranha lá no fundo... camisa xadrez com calça "centropeito" azulona!




Ah, mudaram o penteado de Mulder... gostava mais antes...





Cara, esse blazer é hors concours!






Aqui eles se superaram!






O talento dos produtores de Arquivo X para conseguirem pessoas estranhas é incrível!

Essa cena me impressionou pela primeira vez que vi...





[/Cleide]

[Josi] Mais uma vez em AX eles colocam o assassino como o ser mais improvável: um rapaz com problemas mentais, com uma memória incrível e muito gentil.

Tudo bem que ele era controlado pelo irmão gêmeo que era cientista e tinha o cérebro preservado para ser ressuscitado no futuro (Egito moderno), mas isso não torna a história menos legal, não é? Interessante que, neste caso, o corpo do rapaz não é controlado pelo espírito do irmão, mas pela estranha conexão que os une. Notável a forma como colocaram o amor dele e da mocinha da instituição onde eles viviam. Bem inocente, mas real.

Eu acho ótimo o fato de que nem Mulder nem Scully se acham melhores do que os outros por serem tão inteligentes. É sempre muito interessante ver que, ao longo da série, eles vão quebrando estes estereótipos, explorando o lado humano das pessoas. E que nem sempre quem tem cara de assassino ou monstro é o responsável...

Ah, eu gosto muito quando Roland recebe os estímulos para machucar a Tracy, mas consegue se dominar e corre para não fazer nada contra ela... ai, o amor... rsrrs



Sério... eu acho ridículo isso. Tudo bem que parece que a natureza do homem parece ser buscar sempre algum tipo de eternidade, mas isso é um pouquinho exagerado não? Lembrei dos carinhas no museu do Futurama! kkkkkkkkkkkk A Tessa disse que aparecia a Gillian e o David, digo, a cabeça deles (*medo*) ali juntinhas no primeiro episódio dessa série... Ah, agora eu quero ver!!!! kkkkkkkkk

Ah, vocês não adoram o Mulder explicando para o Roland que ele não tinha culpa por aquelas mortes e demonstrando como tudo acontecia?



Nesta parte, Mulder conta a Roland um sonho que ele teve... Reparem no sonho do cara:

Mulder: "Sabe, tive um sonho ontem à noite. Eu sonhei que estava nadando nessa piscina. E podia ver meu pai debaixo d'água. Mas quando eu mergulhei, a água picou os meus olhos. E havia outro homem na piscina, me olhando. Ele me perturbou. Me fazia perguntas que eu não queria responder. Eu tive de sair. Eu não podia encontrar o meu pai."

Será que, inconscientemente, Mulder já sabia que ele tinha outro pai? Afinal, "Os sonhos são uma resposta a uma pergunta que você ainda não sabe como formular", segundo ele mesmo em Aubrey.

Enfim... No final, eu sempre me pego torcendo para que Roland volte logo para Tracy... :-) [/Josi]

[Ariana]
Não sei porque, mas ao ver esta cena inicial, sempre me lembro do Juice Philips Wallytta. Mas esse aqui é bem melhor, dá pra fazer bem mais suco. Rsrs



É, a Scully, na primeira temporada, bem que tentou manter uma vida social, era aniversário de afilhado cabeçudo, encontro com esquisitinho, recital com amiga e... um casamento! Foi o suficiente para as nove temporadas, não é, fia?

Mulder: “Pegou o ramalhete?” – Queria ouvir que sim? Ou que não? Não tem medo da resposta??? Eu teria... rsrs
Scully: “Talvez, é isso o que não podia me falar ao telefone?” – Esse “talvez” significa que pegou? Ou melhor, “dependendo do que você fizer a respeito digo que sim ou que não”.

Blusinha bunita a tua, Scully! *esperando coment da Cleide* rsrs





Mulder e Scully olhando o corpo congelado em nitrogênio. Ou melhor, pedaços... Scully: “Já vi isso demonstrado num peixe antes”.



Mulder: “Não acho que irão mostrar no Beakman’s World”. – Ah, eu amava o Mundo de Beakman! Principalmente o Lester, o rato gigante, que falava com a mão.


Mulder: “Ei, Roland, você tem mais camisas do que eu”. – E quem não tem mais camisas do que tu, Mulder?

E dentre tantas camisas, ó a que o Mulder escolhe! Até o Roland tem melhor gosto.





*Ai, Jizuiz, me segura, senão eu mordo!*




Scully: “Mas neste caso, um dos irmãos tem laços mais fortes com um pirulito do que com o próprio irmão”. – KKKKKKKK... Adorei a comparação! Apesar de maldosa. Se bem que, no seu caso, eu ficaria com o pirulito também.

Que coisita catita o Roland dando suas estrelinhas para a Tracy.





Outra coisa que aprendi em Arquivo-X é que se tu tem um irmão gêmeo, ta f*****!

Ah, tá acabando a primeira temporada... snif...
Mas tá pra começar a segunda!!!!! ÊÊÊÊ... [/Ariana]

Quotes:

Mulder: Você tem um irmão, não tem, Scully?
Scully: Sim, um mais velho e um mais novo.




Mulder: Bem, já pensou em ligar para um deles por um dia inteiro e de repente o telefone toca e é ele ligando pra você?
Scully: É uma maneira de eu gastar menos com interurbano?


Mulder: Eu acredito em conexões psíquicas. As evidências mostram que é mais forte entre familiares, especialmente gêmeos que compartilharam da mesma placenta.
Scully: Certo, talvez. Mas neste caso, um dos irmãos tem laços mais fortes com um pirulito do que com o próprio irmão.

Mulder: Arthur Grable não está morto. Está em algum estado de consciência do qual nenhum humano retornou. E se esse estado permite que se desenvolva alguma habilidade psíquica em um potencial que a mente consciente esteja ocupada demais para explorar? Ele poderia usar esta habilidade para controlar seu irmão para matar aqueles cientistas.


Outras Imagens de Roland:

Roland

GA (pensando): "será que já dá pra notar alguma diferença por conta da Piper?"

Mulder e Scully observando enquanto Roland entrega suas estrelinhas a Tracy

4 comentários:

janaX disse...

EEEEEEEEEbbbbbbbaaaaaaa!!!Mais um post sem comentários!Vou barbarizar...KKKKK tô só brincando tá Josi...gente eu adoro esse ep apesar de ficar pessoalmente mexida por conta da história dos gêmeos(também tenho pra quem não sabe,só que as minhas são meninas e não são ideênticas!Paloma e Nikita são as minhas lindas!!!)Nossa é uma história bem complexa e cheia de nuances científicos que deixam a gente se perguntando "será que..." Nossa o ator que faz o Roland e o Arthur é muito bom que eu cheguei a pensar que eram dois e um deles realmente tinha problemas!A mulher é muito boa também tanto que depois ela aparece em outro ep que agora não tenho certeza mais acho que é em Irresistível como a amiga da gordinha que ataca o Virgil(AMO esse ep!).Aliás todos os atores desse ep são muito bem escolhidos e extremamente convincentes,acho que o fato de serem rostos desconhecidos e bastante comuns corroborava muito para a veracidade que isso dava aos eps(não que nem nas novela da Globosta que tu nem bem parou de ver a cara em uma novela já tão em outra...argh detesto novelas são todas uma M****!Desculpa josita pelo palavrão e pelo desabafo...sou meio extremista quanto a certos assuntos...sorry).Gente ainda tem a carinha redonda da GA de gravidinha,só no casacão pra disfarçar o barrigão,naquela época ainda dava,ela tava tão bonitinha grávida!Eu me lembro que quando olhava esses eps na Fox lá por 2001 eu achava a Gillian anderson meio gordinha e só fui saber que ela tava grávida nessa época a uns três anos atrás!!!Bendita internet e ainda tem gente que diz que só tem cultura inútil!KKKKK brincadeiras à parte naquela época se sabia muito pouco sobre a vida dos atores da TV americana só que tinha acesso a TV a cabo e mesmo assim já havia se passado muito tempo desde a primeira temporada.Eu achava até que era só eu que torcia pros dois ficarem juntos(tanto na série quanto na real,que ingênuidade!)Bom deixa eu voltar pro post...Eu acho que o fato dos gêmeos serem idênticos ou seja o mesmo óvulo e mesmo esperma dividido em dois tornava a conexão deles ainda mais forte,tipo como se o cérebro do Arthur fosse uma continuação do do Roland!Sei lá se isso é possível mais em se tratando de AX todas as teorias podem ser possíveis.Eu gosto da carinha do Mulder e da Scully no final quando o Roland e a Tracy se despedem apaixonados,é um misto de pena por vê-los se despedindo com uma vontade de ter um amor desses,eles já tinham só que ainda não sabiam né?!A propósito eu acho os dois totalmente apaixonados no início da Segunda Temporada cheios de olhares e saudades quando não estão juntos...mais falemos disso mais adiante!Adorei o post!Obrigada girls,vcs são D+!Até...

Josilene disse...

Jaaana! Só vc pra preencher todos os
posts com comentários mesmo! yaaaay
Ah, fia... pode falar o que quiser, do jeito que quiser. Vc está em casa. rs As novelas de hj em dia estão de mal a pior mesmo... salvo algumas raridades beeeem raras.... muuuito raras. kkkkkkkkk
Esse ep é legalzinho... dá pra vc ver de vez em qdo tipo... não dá vontade de pular numa maratona. huahauahu
Adorei sua teoria de um cérebro continuar o outro... nossa... bem mulder mesmo.
Beijos!

Elizabeth disse...

Puxa... esse ep não fez minha cabeça não. Achei meio confuso esse argumento de um cérebro controlar o outro remotamente, mas gostei da teoria da continuidade da Jana. Pra mim, Space e roland são os mais fracos da 1a. (Space ganha de lavada no quesito ruindade, onde os caras estavam com a cabeça qdo fizeram aquilo?) Mas há coisas legais aqui, como a menina que interpretou a Tracy e o cara que fez o Roland, pois ambos conseguiram imprimir credibilidade à sua interpretação, sem cair no ridículo ou caricato. Em se tratando de interpretar deficientes mentais/autistas, isso é muito comum, infelizmente. Eu, como a Jana, achava que a GA estava mesmo gordinha e só qdo comprei os dvds dessa temp e assisti o documentário, soube, pelos comentários do CC, que ela estava grávida. Aí passei a acha-la linda, com rosto mais redondinho e uma coisa-não-sei-o-que-é que só as grávidas tem. Parabéns pelo post, pois pra mim, ele ficou mais legal que o ep!!!

Josilene disse...

Nossos posts não estão mais sozinhos graças a jana e Elizabeth. *.*

Space é mesmo um dos piores eps de AX de todos os tempos. kkkkkkkkk E sim... Adoro Tracy!!! Esse Roland é complicado mesmo. kkkkkkkk Mas eu não acho tão ruim nao. rsrs

Beijos!