sábado, 31 de julho de 2010

03x07 - The Walk (O Passeio)

Direção: Rob Bowman
Roteiro: John Shiban

Resumo: Uma tentativa de suicídio e os subseqüentes homicídios em um hospital militar levam Mulder e Scully a entrar em contato com um veterano de guerra, que teve os braços e pernas amputados e pode ter o poder da projeção astral.



Comentários:

[Josi] A ideia deste episódio é boa e muito assustadora na verdade... imagine alguém de quem você não possa se defender, nem se esconder... Apesar de que ele só faz mal às pessoas que ele tem contato nem que seja com alguma coisa pessoal não é? Mesmo assim, dá medo... Eu ficava imaginando que ele poderia querer deter Mulder ou Scully por estar atrapalhando a vingança dele. Que medo!

Coitado do cara... Sem as duas pernas e os dois braços! Terrível! Mas é como o Mulder disse, quem vai à Guerra não pode esperar nada de bom... O cara escolheu ser soldado, não foi? aff... coitado. E outra, ele ainda não quis aceitar as próteses. Enfim... devia era fazer como o Joseph Climber.  (Muito engraçado esse vídeo... me acabo!)

Rapaz... você tem que ser muito corajoso pra dar um mergulho numa banheira cheia de água fervendo... Deus me livre! E, no final, quando tá todo lascado, ele desiste de se matar, né? Falo nada! Tem doido pra tudo nesse mundo!

Ok... Parece muita maldade, mas não parece com o flukeman?





Um dos muitos trejeitos de Mulder. Adoro todos eles. rs





Bom, eu AMO essa primeira parte em que a Scully dá um chega pra lá na tenente! Mulder começa com as piadinhas de praxe dele, mas logo para, bobo, pela forma como a Scully coloca a outra no chinelo!

Ah, ela ainda chama Mulder de volta pra terminar com o interrogatório...

A Scully estava com tudo neste episódio... também... depois de passar por vários idiotas nos episódios passados que puseram em dúvida a sua capacidade como detetive e como médica, ela tinha mesmo que estar tinindo! Chegando na sala do diretor, ela dá outro chega pra lá no cara...

Mulder se divertindo ouvindo a fita incompreensível... "Eu já ouvi tanto isso que já estou começando a tomar gosto." Tadinho.



Eles estão olhando pela janelinha juntos...






Ela dá a volta pra falar com o Mulder... e ele...





... permanece no mesmo lugar... humm... falo nada! Ainda bem que eles não reclamavam das fofocas!




A puxando pra um cantinho pra eles conversarem melhor...





Scully: "Mas Mulder, isso é insano."
Mulder: "Às vezes, a única resposta sã para um mundo insano é a insanidade."

Sempre gosto como o Mulder fica irado quando um carinha joga uma cantada pra cima da Scully... O cara fala olhado de forma maliciosa pra Scully que faria outra coisa se pudesse sair caminhando por aí e Mulder perde o último fiozinho de paciência que ele tinha. ADORO!

Mas é feinho, o bichinho!






Mulder e seu cabelinho da terceira temporada... own...





No final, o carinha consegue o que queria... ou seja, foi morto. [/Josi]

Eu li que ficaram na maior dúvida se deveriam matar o filho do general, mas depois concluiram que, mesmo alguns deles achando que ficou meio exagerado, o cara queria que o comandante sentisse o que ele sentia: "Você me roubou a vida. Agora não tenho coisa alguma". A única maneira de fazer isso era tirar alguma coisa do general, e que coisa poderia ser mais querida para ele do que o próprio filho? Horroroso, mas coerente... [Adriana]

[Starbuck] Esse episódio é um dos mais sombrios de Arquivo X. Ele é sombrio do começo ao fim. Não há espaço nem para o humor negro do tipo que ocorreu em HOME. O teaser já é emocionante e assustador: um oficial suicida que não consegue morrer!!! Alguns não querem morrer, em THE WALK... eles não conseguem! GENIAL!!!

Gosto de ver também o quanto Mulder é seguro e um homem "a frente do seu tempo" (he he he)... ele deixa a Scully guiar a investigação numa boa, é ela quem toma a frente nos interrogatórios, que briga com aquela oficial que não queria deixá-los continuar na investigação, que coloca o oficial-chefe contra a parede... Enfim, Mulder é seguro porque ele é brilhante... Nessa investigação, por exemplo, ele sabe que a parte obscura da história está nas mãos dele, e nem adianta ele tentar compartilhar tudo o que se passa em sua mente de início, pois é fantástico demais. Daí ele vai falando para a Scully aos poucos, na medida que ele também tenta compreender a partir de algumas pistas, como o lance dos raio-x que o levou a deduzir a história da projeção astral ("os médicos afirmam que o corpo astral pode se destacar e flutuar em qualquer lugar, às vezes invisível, às vezes surgindo como uma aparição" by Mulder ).

TUDO MORRE EM ARQUIVO X (menos Mulder e scully, claro). E não escapam nem mesmo as crianças (se o William ainda estiver vivo, já estará no lucro).

Uma das maiores maldades que vi num MOTW de arquivo X foi nesse episódio. O cara mata a criança soterrada... e o diretor do episódio ainda mostra a mãozinha dela em meio a areia. Sinistro.

O que acho surpreendente em XF é que os roteiristas, em especial o CC (que mandava em tudo), não tinham medo. A gente pensa assim: não, eles não vão ter coragem de matar um bebê... Daí... pammm... vem um trem e passa por cima do bebê...

Daí você pensa novamente: não, o cara não vai se projetar (sei lá como) e matar o filho do inimigo, isso é vingança e maldade em sua melhor definição, é exagero matar o filho do cara (e colocar como filho do cara uma criança), mas então lá vem a projeção do cara e... Pronto, mãe chorando, pai sofrendo... vingança feita.

História assustadora e cruel. Estilo VELHO TESTAMENTO.

E tem aquele final... de arrepiar... com a música fantástica do Mark Snow, com o primeiro oficial suicida se arrastando pelos corredores, empurrando o carrinho do correio e o monólogo do Mulder (que voz!!!):

"Foi a guerra que destruiu o corpo do Leonard Trimble. Mas suas feridas iam além da perda dos membros. O que destruiu as partes dele que nos tornam seres humanos, os anjos melhores da nossa natureza, não sei dizer." [/Starbuck]

Quotes:

Draper: O protocolo exige que toda investigação criminal de militares seja conduzido através dos canais militares e seu oficial superior.
Mulder: O que, Nós não nos cadastramos na recepção?
Draper: Vocês estão em violação de código e procedimento.

Scully: Desculpe-me, mas o General Callahan é o oficial superior?
Draper: Senhora?
Scully: Supondo que gostaríamos de o investigar, com quem iríamos conversar?
Draper: Investigá-lo sobre o quê?

Scully: O que quer que seja.
Draper: General Callahan é o oficial superior.
Scully: Bem, então nós gostaríamos de falar com ele quando estivervos de saída.
Draper: Eu não sei se ele está disponível.

Scully: Peça-lhe para fazer-se disponível. Diga-lhe que é o nosso protocolo. Nesse meio tempo, nós gostaríamos de terminar com o tenente-coronel Stans. Você nunca sabe quando ele pode tentar se matar novamente.

Outras Imagens de The Walk:

O nosso amiguinho de "Um homem de sorte"... Aqui ele está muito mais covarde.

M&S

Mulder fofo

O cara sem membros... é... realmente não é muito divertido, mas ele deveria ter pensado nas consequências de se entrar numa guerra...

4 comentários:

danyXfiles disse...

Mas é feinho, o bichinho![2]
KKKKKKKKKKKKK...^^!!!!
Morri de rir!!!!

Nina disse...

Acho que os escritores de XF têm sérios problemas com crianças ou então tiveram, todos, infâncias altamente pertubadoras. CREDO! O menininho tá lá, todo meigo brincando na areia e a projeção astral do doente lá vai e mata o pobre. TADINHO! :'(
Scully coloca todo mundo no chinelo! Aquele capitã chata, o comandante chato, todo mundo. É cabulosa essa pequena criaturinha,viu!?
Mulder não consegue ser mais charmoso né não?! Só melhora a cada episódio que passa.
E o que é aquele SER que fica assombrando todo mundo!? Mas é feinho, o bichinho![3]Adorei o comentário sobre o Joseph Climber, me mato de rir assistindo o vídeo tb. HAHA!
É um episódio muito bizarro e sinistro. Acho a cena da capitã chata morrendo afogada e a mãozinha do menino pra fora na areia as mais assustadoras. Sem contar com o doido lá que se cozinha dentro da banheira e ainda termina o episódio entregando cartas, só falta assobiar o pobre. HAHA!

Josilene disse...

Acho q os roteiristas de AX gostavam de quebrar tabus... (Como em IWTB que escolheram colocar um padre pedófilo ajudando a salvar moças através de mensagens psíquicas) Colocar crianças sendo más ou sofrendo quebra um certo sentimento que tendemos a ter de que crianças são anjinhos inatingíveis...

Ah... Scully-fu realmente é o que há! \o/

Yanne Celly disse...

A capacidade que CC tem em colocar temas pertubadores e ainda conseguir que pessoas medrosas como eu tornar fã da série é um Arquivo X...!

Scully mandando ver é tudo de bom e Mulder cavalheiro...fofo...deixando ela guiar a investigação...é perfeito!