sexta-feira, 29 de junho de 2012

04x19 – Synchrony (Sincronia)

Direção: Jim Charleston
Roteiro: Howard Gordon & David Greenwalt

Resumo: Um idoso misterioso está matando cientistas que trabalham com o desenvolvimento de um composto de criobiologia. Ele os congela até a morte com este mesmo composto que ainda não existe em nosso tempo. (Fonte)



Comentários:


[Josi] Este é o episódio do qual eu nunca lembro do nome... Mas ele é bem legal.

Ok. O que diabos é vitrificação? E se isso era importante para o congelamento, por que ele precisa matar outras pessoas?

Mulder e Scully vão perguntar a namorada do suspeito se ela reconhece o composto que foi usado nos assassinatos? ok. Que bom que ela parece ser uma moça legal e honesta.

Gente! Geeeeeeeeeeeente! Pobre do Dr Yonechi! Ele morreu de frio E de calor! Isso só pode ser um recorde! Alguém que o encontrasse do outro lado da vida poderia perguntar qual foi o pior! Ok, eu sou má, mas eu ri. Ah, gente! Coitado! É muito azar!

"Eu acho que a questão aqui é como alguém tem acesso a um composto que não existe" - Boa, Mulder. Por que ninguém está procurando por pessoas e laboratórios capazes de ter roubado a fórmula desse pessoal e tentado produzi-la? "porque a tecnologia necessária também não existe, josi. shhhh". Ah, ok. o__O

Adoro Lisa querendo se misturar na multidão com aqueles cabelos! hahahhahhaa Dá uma carreirinha, fia, que duvido que aquele sr consiga te alcançar. :P

"Eu não usaria 'vivendo' para este lugar" - Que é isso, Scully! Esse hotel daí é até arrumadinho! Segunda vez seguida que a Scully critica o modo de viver de alguém. Episódio passado foi com o Max. rs

Mulder fica citando pormenores de uma monografia que a Scully escreveu aos 23 anos... Claro que ele tem uma memória fotográfica, mas mesmo assim, ele tinha que ter prestado bem atenção e só o fato dele ter lido coisas do tempo da graduação dela é legal.

Deviam ter deixado um guarda no hotel do idoso.Jason. Né? :P

Quando eu estava achando Jason mega cute por não ter conseguido matar a namorada... ele o faz. Aff

Mulder confia na versão mais jovem do assassino! hahahahhahaha ok, Mulder. Você é fofo.

Quanto aos dados da pesquisa... ele apagou do mainframe e dos backups?

Acho muito estranho isso do cara matar a si mesmo no final ("Se eu atirar nele agora é suicídio ou homicídio, Scully?" - Fox Mulder, Dreamland II)... dá um nó na sua cabeça quando você pensa "sim, e aí? como ele volta pra matar a si mesmo se ele morre? oi?". Mas isso cabe bem numa das teorias sobre volta no tempo... uma que diz que você só pode voltar no tempo se você for para um mundo (ou dimensão... whatever) paralelo... no seu mesmo, isso é impossível... é ilógico.

Sabe... eu não tinha entendido direito como os Jasons morriam no final. Só fui entender agora. Alguém tem que avisar a Lisa pra ficar de olho na temperatura dela. Ela pode sofrer uma combustão espontânea também.

Fora que ele volta matando as pessoas com o composto que seria criado por estas mesmas pessoas... mas se elas não o criarem como ele teria a coisa na mão para matá-los? Enfim... confuso.

Imagina se ele não estivesse fazendo isso por mera culpa e saísse "consertando" coisas ao longo da história? Ele poderia ir atrás de quem criou as armas de fogo... e bombas... ok... melhor impedir a criação da pólvora! Enfim... a coisa é complicada, fio. Há muitas armas estúpidas e outras coisas perigosas (leia-se doenças criadas em laboratório) criadas pelo homem ao longo do tempo. [/Josi]


[Ariana]
Scully: “É esse o álibi? Um velho avisou que seu colega ia morrer?”







Mulder: “Ele dá uma narrativa convincente e uma descrição detalhada do velho”. – Eu nunca poderia trabalhar com o Mulder, com essa carinha eu não conseguiria questioná-lo. Se ele me olhasse assim e dissesse que foi o Saci-Pererê que matou o cara, eu diria “Então vamos prendê-lo, Mulder...”.




Scully: “Ele usava uma túnica longa e preta e carregava uma foice?” – O Puro-Osso? Hoje ela é quem amanheceu inspirada.







Mulder de português, com o lápis atrás da orelha.








Scully, tu é cega ou o quê! Não vê como o cara te olha?








Mataram o Jassa?








Nossa, qual a marca desse freezer? Ele é bom mesmo! Precisava de um desse aqui em casa.







Adoro os biquinhos do David. Quase tanto quanto o porquinho.








Imagine as esculturas de gelo que poderiam ser feitas a partir deste composto.







Scully: “Acho que o velho será Jason Nichols, depois de servir de 25 anos a prisão perpétua”. – Bingo! A mulher é boa mesmo, até brincando acerta!

Na verdade o Jason matou o Yonechi porque este lhe deu água do banheiro. Eu também não gostaria.

Uma mão assassina! AAAHHHHHHH








Achei linda essa foto, com os dois juntinhos e uma flor emoldurando...







Coitado do Yonechi. Já não basta morrer congelado, ainda vão lá e o ressuscitam só pra, desta vez, morrer de combustão. Pior que morrer uma vez, só mesmo morrer duas vezes.

Ei, ó eu aqui em cima! U-huuu...








Scully: “Tem certeza que o quarto é este?”
Mulder: “O gerente disse que ele está vivendo aqui há 5 dias”.
Scully: “Eu não usaria a palavra ‘vivendo’ para este lugar”.

Tadinho do querido deve ter pensado “PQP! To f*****! Como vou dar conta dessa muié?”. Não é à toa que ele não relutou em ser abduzido, pão-duro do jeito que é, tava com medo que ela lhe arrancasse as calças. Não literalmente, porque, neste caso, ele gostaria.

Mulder: “’O senso comum talvez negue a viagem no tempo. As leis da física quântica não’. É da sua tese de graduação. Sua mente era mais aberta antes”.

Adoro a cara dela de “Ah, fio da mãe, usando minhas próprias palavras pra me contradizer!”.

Suponhamos que alguém quer te matar. Cê iria atrás dessa pessoa? Ah, mas a Lisa-cara-de-cavalo não só iria, como vai! É como dizem, quem procura, acha!

*meeedoo*








Ficou mais bonitinha assim.








Mulder: “O homem que procuramos, o velho... Ele é você”. – Jason deve ter pensado: “o que será que esse cara usou?”

Jason-carcaça para Jason-jovem: eu sou você amanhã (como diria o Didi).








E lá vem a Scully e seu dom para dar notícias de óbito: “Lisa, o Jason está morto”. – Pra mulher que tava com os dois pés lá. Se bem que ela não parece ter se importado muito. E ele arriscando sua reputação por ela... Homem, quando dá pra ser besta, é ao quadrado!

Agora é que eu não durmo. *-*









Posso dizer que a minha parte preferida deste episódio é o final? Adoro essas conversas entre eles... as carinhas...

E deixou ela com a pulga atrás da orelha.







O querido gostou mesmo da tese da Scully, afinal, até decorou alguns trechos, o que demonstra não ter lido apenas uma vez. A não ser que tenha uma memória muito boa (algo estranho para mim, que não lembro nem do que comi no almoço). *Orgulhoso da sua querida*

Esse diálogo sobre a impossibilidade de se produzir resultados diversos em um mesmo universo, me fez lembrar da conversa no aconchegante sofá-que-tudo-sabe do Mulder em All Things, quando a Scully começa a falar sobre as escolhas que fez e que a levaram àquele instante. E então ela se questiona se não existiria apenas uma escolha e que haveria sinais ao longo do caminho para nos alertar. E nesse momento, um romanesco Mulder lhe diz que, neste caso todos os caminhos os levariam àquele exato momento e isso quer dizer muito, muito, muito mesmo...

O querido já sabia que este momento estava destinado a acontecer desde sempre. Talvez desde quando leu a tese da dorminhoca, que (morre!) não ouviu nadica que ele lhe disse tão calidamente.

Quando revi este episódio que, admito, não gostava tanto pensei numa reportagem que li recentemente sobre o tema viagem no tempo, em que explicam através da teoria da relatividade especial, do Einstein, que o tempo é como um rolo de filme onde tudo o que já aconteceu e que irá acontecer no universo está gravado como em um quadro para sempre e completamente imutável. Uma pessoa que viajasse ao passado ou ao futuro veria, portanto, que não tem nenhum livre-arbítrio, não poderia mudar nada. Até mesmo a ida da pessoa ao passado ou futuro já estava decidida desde sempre. E no caso especial da viagem ao passado, ela só seria possível em um tempo posterior à construção da primeira máquina do tempo, então o Jason sequer poderia ter voltado àquele momento da historia.

Não sei por que não gostava desse episódio, rever me fez adorá-lo! [/Ariana]


Quotes:

Scully: Então, o que você está dizendo é que o idoso é...
Mulder: Jason Nichols. Apesar do senso comum negar a possibilidade de uma viagem no tempo, as leis da física certamente não negam. Para o caso de você ter esquecido, isto é de sua tese de graduação. Você tinha uma mente mais aberta quando era mais jovem.





Scully: Eu sei o que escrevi, Mulder. E também sei que as leis da física permitiriam a possibilidade teórica da viagem no tempo, mas os limites de tolerância humana não deixariam que uma viagem assim acontecesse.








---

Scully: Acharam o segundo cadáver?
Mulder: Não. E acho que não vão achar.
Scully: Deveríamos continuar a busca pelo velho.










Mulder: Não vamos achá-lo. Sei o que vi, Scully, e sei o que aconteceu.
Scully: Mesmo que nunca possa provar?
Mulder: Nunca? Nunca é muito tempo, Scully. Você mesma disse. ‘Apesar da multidimensionalidade sugerir resultados infinitos, cada universo pode produzir apenas um resultado’.






Scully: Escrevi isso aos 23 anos.
Mulder: Mas deduzo que estivesse sugerindo que o futuro não pode ser alterado, o que significa que a tentativa do velho Nichols de impedir a pesquisa vai falhar, e que, no final, o composto e a viagem no tempo serão descobertos.







Outras Imagens de Synchrony:

Jason velho e jovem

Scully...

Mulder. Gente... eles estão muito lindinhos nessa temporada... a ai...

Eu também estou me sentindo assim ao olhar pra isso, Mulder...

E... ajudando na previsão de Mulder de que os fatos não são apagados...
a pesquisa continua.

Fonte dos GIFs: (1)(2)(3)

6 comentários:

Tássia disse...

Nossa, também nunca fui uma grande fã desse episódio, mas depois de ler a review e ver as opiniões de vcs fiquei com muita vontade de ver de novo! :)
Morri de rir, como sempre, com os comentários! hahahahaha. Mais uma review maravilhosa, amei! *-*

PS: o querido pode até ter a memória fotográfica dele, mas lembrar do jeito que ele lembra da tese da Scully tem outro motivo... "É o amooooooooooooor, que mexe com minha cabeça..." tá, parei!

PS2: a Lisa é horrenda mesmo, viu? aff, nem lembrava o quanto ela era tão feia! kkkkkkkkkkkkkkkk

Josilene disse...

Mulder lembra dos mínimos detalhes... ai ai...

Que é isso, gente... nem todos podem ser tremendamente inteligentes e estupidamente belos como os nossos queridos Mulder e Scully. :D

---

Acho que esse fim de semana sai episódio novo, pessoal! Vou deixar escrito aqui pra me dar motivação... kkkkk

Beijos!

janaX disse...

Oie josiiii!!!!Nossa seria um grande prazer contribuir com o blog mais não sei se tenho o perfil seu e da companheira Ariana para escrever com voces...acho que sou meio insegura...Quanto a esse episódio,errr sei lá... não é um dos meus preferidos mais tem lá o seu valor claro!!!O Jason novo é bem gatinho eo velhinho bem simpático,mais a tal da Lisa...credo jacuzão geral,congelada então...MEDO!!!É uma idéia bem interessante essa de viajar no tempo eo que realmente o que eu mais gosto é do final(não é porque termina!) o fato de ter sido tudo em vão o que o Jason fez,ter morrido duas vezes e no fim a Lisa termina o composto e a coisa toda acontece de qualquer jeito!!!Estou ansiosa pelo próximo post e adorei tudo o que escreveram como sempre!!!Beijos e até...

Josilene disse...

Bom... fica aberto aqui não apenas para a Jana, mas pra todo mundo... quem quiser escrever um review de episodio para o blog... é só me mandar... ;-)

--
Mas vcs encanaram mesmo com a Lisa! kkkkkkkkkkkkkkk Coitada!

Luma Cabral disse...

Eu gosto muito desse episódio, espero que em algum outro eles usem desse file de viagem no tempo!! Muito interessante!

Ah, queria agradecer pelo blog, estou assistindo Arquivo X agora em 2012/2013, e SEMPRE venho aqui, já que não tenho amigos que assistam para comentar! hahah gosto bastante, parabéns pelo trabalho, galera!!

Josilene disse...

Olá, Luma! Seja bem-vinda e ó... comente conosco aqui! Eu demoro pra responder, mas respondo. rs

Beijos!

PS: Pessoal, o comentário para Redux II tá quase pronto, ok? Acho q posto ainda nesse findi. ;)