domingo, 1 de janeiro de 2017

06x12 - One Son (Um Filho)

Direção: Rob Bowman
Roteiro: Chris Carter & Frank Spotnitz

Resumo: Com o primeiro híbrido humano-alienígena em mãos, o Sindicato planeja seguir com o plano de entregar Cassandra para os aliens e deixar que eles iniciem a colonização do planeta Terra.




Comentários:

[Josi] One Son... ai ai... esse episódio é um dos mais odiados de todos os tempos. Pura e unicamente porque Mulder se comporta como um imbecil de quinta categoria com a Scully e fica dando ponto pra inimiga número 1 dos excers, Ag Fowley.

Além disso, muita coisa acontece nesse episódio e o mais importante e que muda para sempre os rumos da série: a aniquilação do Sindicato. Muita gente questiona o porquê deles chegarem a este extremo mas é sempre bom lembrar que o planejamento inicial era pra série terminar na sexta ou se muito na sétima temporada.

Vamos a ele...

Eu vejo o pessoal do Sindicato entregando a bandeira dos EUA para os aliens e imagino o que eles pensariam disso. Quer dizer... claro que depois de todo esse tempo, os aliens já entendem que esse é um símbolo poderoso para os humanos... mas assim... é só um pedaço de pano colorido.

Acho que a única coisa que mantém Mulder naquele apartamento dele é o fato dele ser um agente do FBI e os donos terem algum receio de o expulsar. Mas meu Deus... devem ter feito uma baita festa quando ele finalmente não renovou o contrato.

Vocês já pararam para pensar que nós nunca saberemos se Mulder atiraria em Cassandra ou não? Eu particularmente acho que ele atiraria sim. Se ele tivesse certeza de que era a única saída ele o faria. Mulder é o tipo de pessoa que é generosa o suficiente para escolher viver em culpa mas fazer o que deve ser feito.

E quem está à frente de toda a palhaçada? A mais odiada do fandom: Diana Fowley.






Mas a gente nem devia ter tanta raiva, né? Afinal, graças a isso temos a clássica cena de intimidade forçada. Quando eu vejo essa cena, eu sempre penso como é injusta com a Scully. O murinho lá que a previne de ter qualquer visão de Mulder não tem o mesmo efeito nele. Ele até dá uma olhadinha pra baixo. Ai gente... eu até acho que ele olhou num impulso, sem querer. Porque Mulder é do reino da fofolândia e jamais se aproveitaria de uma situação de vulnerabilidade. Lembram quando Scully ia trocar de roupa em Redux e Mulder anunciou sua presença rapidamente? Pois é... fofo.

Essa cena dentro da unidade de descontaminação é muito boa. Adoro como aqui é Scully que vê claramente a situação como ela é. E vamos combinar que Mulder tá é muito louco. Mulder... tem uma hora, meu querido, que você tem que desistir de ser idiota. Tudo o que Diana fala é baboseira. "Agente altamente contagioso, matou vários médicos carbonizados..." Aí Scully, linda, ruiva, possuidora de um cérebro e puta da vida, responde à altura e eu fico imaginando se Mulder realmente caiu naquele conto do vigário (NEM EU CAIRIA NESSA) ou se ele apenas queria deixar a poeira baixar (isso é tão não-mulder). Mas provavelmente, como se prova em outras cenas, ele simplesmente estava acreditando cegamente em Diana. *rola os olhos*

Gente... deixa eu dar uma pequena pausa pra dizer que Mulder me irrita profundamente em quase todas as cenas desse episódio. Toda essa teimosia dele em acreditar piamente em Diana é tão cansativa. Sim, honestamente? Não tenho tanto ódio assim por Diana. E entendo em parte a fixação de Mulder por ela. Essa mulher foi uma parte muito importante na vida dele. Eles se separaram em circunstâncias não muito graves... ela desde sempre se mostrou à favor dele e mostra acreditar na paranormalidade também. Mulder tem poucas pessoas em sua vida em quem ele pode confiar... é natural que ele se apegue nesse sentimento. Apesar disso tudo, eu ainda acho que parte dessa teimosia é um reflexo da de Scully também. A frustração que Mulder sente por todo o ceticismo da parceira e a reticência de ambos em avançar em seu relacionamento.

Aí disparam as briguinhas.

Scully: "Você sabe como eu me sinto com relação a essa mulher."
Mulder: "Na verdade, eu não sei não. você esconde muito bem seus sentimentos."

Eu queria dar um pedala robinho em Mulder nesse momento. Sério. Somado a um grito: "ATÉ PARECE QUE VOCÊ SE EXPRESSA SUPER BEM, MULDER!!!" Sabe... acho que toda a sexta temporada é Mulder sendo um idiota e querendo moldar Scully dentro de qualquer coisa que ele achasse que ela deveria ser. "Você tem que acreditar, Scully. E tem que ser como eu quero." Poupe-me.

Mas gosto de que, apesar das desculpas para o comportamento de Diana, Mulder pegou bem o que estava acontecendo com Cassandra. "I think she's the one." Não tem mesmo uma tradução legal pra isso em português. É basicamente Mulder dizendo que Cassandra é o resultado de todas as experiências que eles vem investigando durante todo esse tempo.

Se você acha que a decisão do Sindicato é louca (sim é), pelo menos saiba que não é irreal. Basta ver como essa PEC dos infernos foi aprovada tão facilmente. O pessoal que detém o poder vai sempre estar a favor de salvar sua pele primeiro e, se possível, somente a deles.

Não é engraçado como rapidamente Mulder esquece do desconforto nos pés quando vê Marita? ah Mulder... Mas gente... Scully ficou tão puta que foi embora sozinha mesmo?





E cada vez fica mais claro como e por que Cassandra é uma ameaça para a humanidade. Tadinha. E é impressionante como mesmo sabendo de boa parte da verdade, Spender ainda não consegue ouvir a mãe dele com o respeito que ela merece.

Então chegamos à Cena. Ok... *respira fundo*







Scully embarca numa vendetta (adoro essa palavra) contra Diana Fowley. Tipo... eu estou totalmente do lado dela. Chega uma pessoinha do nada e Mulder de repente confia completamente nela enquanto essa pessoa sai destruindo e controlando tudo o que eles fazem? Err... Eu também ia investigar até se ela fazia xixi na cama quando criança e como isso a afetou psicologicamente e depois ia jogar tudo na cara cheia de ironia de Mulder.

Scully: "Olha só o que eu descobri, Mulder! Diana muito provavelmente vem coletando dados sobre mulheres que eram abduzidas pela europa ocidental. O mesmo grupo de mulheres do qual, acidentalmente, eu fiz parte e que foram levadas da forma que eu. Mesma abdução que fez ter câncer, ficar estéril e usar meus óvulos para gerar crianças contra o meu consentimento e usá-las como cobaia. Eu acho que devemos ter um pouco de desconfiança já que ela nunca mencionou isso pra gente."
Mulder: "Você está levando isso pro lado pessoal..."
Scully: VSF

Que diabo tem de errado com você, Mulder!

Para crédito dele, Mulder ao menos vai investigar por si mesmo Diana. Nem que ele tenha acabado sendo pego observando a roupa de baixo dela e tendo um tête-à-tête com o Canceroso.

Nunca me deixa de surpreender como é fácil entrar em prédios de apartamentos nos EUA. Porteiro é algo que não existe por lá. O máximo de segurança é aquela porta automática. Mas quando você lembra que eles abrem a porta de casa pra qualquer um sem checar antes, isso não é nem tão perigoso assim.

Mulder: "Você anda em companhias interessantes" - né? O que isso diz de sua amiguinha?

Cança: "Você já colocou uma arma na minha cara antes. Não atirou daquelas vezes por que atiraria agora?" - Pois é... pelo menos dá um susto maior, Mulder. Tá ficando repetitivo, heim?




Aí como sempre o Cança fala um monte de mentiras no meio de informações que ele sabe que Mulder já tem e pronto. Já acalma o filhote. Pense numa criatura mole que é Mulder. aff

Agora eu vou dizer uma coisa: essas crianças são muito corajosas, viu? Tem muito malandro por aí que molharia as calças se posto naquela situação...

"Haverá uma sequencia de acontecimentos. Vai ser declarada situação de emergência devido a um surto de um vírus espalhado por abelhas..." - Bom, 10ª temporada tá seguindo esse script... a diferença é que não é com abelhas...

A pobre da Cassandra tá lá toda lascada e vem o idiota do Canceroso encher o saco e afagar os seus próprios sentimentos. Coisas que muitos pessoas amam fazer, na verdade. "Eu fiz essa maldade contigo, nunca te dei poder de escolha, mas é pro seu bem. Porque lógico que eu sei o que é melhor para você mais do que você mesma. Você está sofrendo com isso mas é porque você não sabe de nada. Veja como eu sou legal e te amo mais do que você mesma pode entender". Ridículo. Ele faz o mesmo com Jeffrey. E no final quando ele não dança de acordo com a música que o Canceroso toca, ele acaba sofrendo uma tentativa de assassinato.

Dessa cena, eu não tenho muito a comentar além de: gente, como Mulder é imbecil, às vezes...






Aqui, ele desiste de realmente investigar Diana e desiste de lutar pelo que ele acredita. Eu não sei como apenas algumas palavras vindas de um mentiroso como o Canceroso podem jogar Mulder nesse estado de inércia. Enfim... eu só fico aqui matutando como ele estava pensando em convencer Scully a ir com ele ou se ele a deixaria pra trás mesmo.

Bom para Mulder é que tudo acaba dando em merda mesmo. Jeffrey liga pra Scully que liga pra Mulder que liga pra Skinner e nada dá certo no final. Cassandra acaba morrendo junto com todo o Sindicato. E tudo o que formava a grande conspiração é destruído pelos rebeldes. Exceto pelo Canceroso.

Essa cena no escritório de Kersh é uma graça. Mulder fica falando em códigos. Aposto que internamente ele tá amando. Pode parecer estranho mas algo tão trágico assim é exatamente o que faria com que Mulder e Scully voltassem para o porão mesmo. Fora todo esse falatório de Spender de que eles sim poderiam ter previsto e prevenido isso tudo de acontecer. Isso pega muito mal para o FBI como um todo e Kersh e outros comparsas dentro do FBI precisam de tempo até refazerem sua rede de proteção já que todo o Sindicato está morto.

E, frustrado com seus planos indo para o buraco, o Canceroso desconta tudo em seu filho que além de ter ajudado inconscientemente no plano dos rebeldes ainda colocou Mulder de volta nos Arquivos X... [/Josi]



[Cleide] Um filho é a segunda parte do episódio duplo que tem como função marcar um fim de ciclo na história da série. Finalmente todos os segredos do “Consórcio das Sombras” são revelados. Qual seu objetivo, como fizeram para alcança-lo, que preço foram capazes de pagar.

Começamos com um monólogo de Mulder enquanto a tela mostra uma foto antiga de William Mulder conversando com CGB Spender. Mulder narra que os dois “jovens idealistas” eram almas embrutecidas pela guerra mundial. Esta contextualização histórica, nos ajuda com alguns aspectos que são explorados em pano de fundo na série, como a guerra fria, que apesar de já ter terminado à época da série, na história era continuada na corrida pela vacina contra a invasão alienígena. 

Da foto, cortam para um galpão, com os membros do sindicato mais jovens, aguardando reunidos e selando seu pacto com os alienígenas,  nos mostrando sem rodeios, como tudo começou.




Voltamos então para onde a história parou em “Two Fathers”, no apartamento de Mulder, o agente, Scully e Cassandra estão em um impasse, a senhora, sabendo quem é, deseja que Mulder a mate. O apartamento é invadido pelo centro de controle de doenças, e então, temos na chefia, nada mais nada menos que Diana Fowley... a gente já sabia!

Eles são levados para um local de quarentena, Scully acredita que seja Forte Marlene. E já está tão passada como nós, não acreditando um minuto no discurso de Fowley, para todos nós que assistimos e para ela, exceto para Mulder que resolveu fazer papel de trouxa mais uma vez, fica muito claro que foi um artifício para remover Cassandra Spender para onde quer que fossem. Scully argumenta muito bem, uma vez que é médica, mas quem pode com este pessoal?

Um aparte pra comentar a cena do banho de contaminação, só tenho a perguntar a Mulder: e aí, você vai continuar mantendo seu depoimento de “The Rain King” – I do not gaze at Scully.







Scully já está no limite da paciência neste episódio, já metendo o pé na jaca... “Isto fede, e não por que eu acho que esta mulher... você sabe o que eu acho desta mulher.” A questão é que é obvio tanto que Scully não confiava nem gostava de Diana, tampouco ela era confiável. O comportamento da ex de Mulder é muito suspeito, só ele, por conta de sua história no passado, é que não enxerga. A resposta de Mulder à fala da Scully diz muito dele e do relacionamento com ela... “Não, na verdade você esconde muito bem seus sentimentos”, a fala dá vazão a uma certa frustração de Mulder... será que ele queria que Scully falasse abertamente de seus sentimentos para dar um passo adiante? Havia insegurança da parte dele em pensar que ao ousar interpretar o comportamento da parceira com ciúmes e se permitir imaginar mais que amigo dela, poderia leva-lo a decepção? Mulder transparece que não tinha segurança dos sentimentos da parceira, sempre tão discreta, por ele, apesar de tudo que eles já tinham passado à esta altura da série, apesar de para nós telespectadores isto ser mais claro, para Mulder não era.

Apesar de não desconfiar da ex, Mulder agora está convicto de que Cassandra é o primeiro híbrido humano alienígena bem sucedido. O Sindicato chega a conclusão que os rebeldes queriam mantê-la viva para forçar o início da colonização. Cança, sinistro como é, decide entregar Cassandra e mandar tudo pro espaço, no intuito de ter os familiares devolvidos e o passe livre num mundo de escravos.

Ainda no forte, Mulder encontra Marita Covarrubias, ou uma sombra do que aquela mulher já foi. Ela conta para o agente, dos testes para criação da vacina – que àquela altura estava pronta, Mulder a usara para salvar Scully há alguns meses antes. Ela então confirma a Mulder o que sabíamos, que Cassandra foi o híbrido bem sucedido, e uma vez conhecida esta verdade, o armagedon começaria.

Scully resolve fazer sua própria pesquisa, usando a expertise dos amigos de Mulder e agora também dela, os Pistoleiros Solitários... para ela, Fowley era a chave da questão – e é lógico que ela, afinal, toda situação suspeita que acontecia, lá estava ela. Isso nos leva a um dos momentos mais infelizes de Mulder na série. Após ver várias evidencias contra sua ex, ele simplesmente zomba da Scully e seus amigos, que apenas lamentam... Mano, se seus amigos de longa data ficam do lado da sua parceira, é hora de repensar o papel de trouxa que você está fazendo... sério, tá feio! E Scully faz o que toda mulher poderosa e sensata faz ao ser questionada por levar para o lado pessoal... “Por que é pessoal, sem o FBI, interesse pessoal é tudo que me resta, e se você tirar isto, não vejo razão em prosseguir!” Perfeito Scully! Certamente eu não faria melhor... e Mulder podia ter dormido sem esta.

Mulder refuta a intuição de Scully e suas desconfianças sobre Diana, mas de qualquer forma, ele vai à casa dela especular. O trouxa encontra quem chegando lá? O Cança, e cai como um patinho na história que os dois contam... ou seja, como Scully disse, ele acredita na Fowley por pura fé! Antes da ex chegar, Cança lhe conta toda história do pacto com os aliens em 1973 e no fato do pai dele ter sido o único contra, mas que acabou cedendo e entregando Samantha. O dialógo dos dois, conta todos os detalhes da conspiração até aquele momento. Ficam naquele impasse, Mulder quer que abortem a colonização, CGB quer que tudo comece e que os entes sejam devolvidos, oferece a Mulder a chance de se salvar...

O pobre do Spender, com todo mundo sabendo, ainda está completamente ignorante da situação, achando que protegeria sua mãe, na verdade a entregou nas mãos do sindicato. 

Finalizando, temos todo mundo convergindo para o mesmo lugar: “West Virginia”, para o desfecho final do impasse da colonização ou não colonização. Os aliens rebeldes também colocam seu plano em ação, roubando o feto alienígena, e se infiltrando no trem em que levariam Cassandra para o ponto de encontro. Então temos a cena que deixou todo mundo de queixo caído por muito tempo. Os membros do sindicato se reúnem para seu triunfo final na colonização, e quem invade o galpão são os rebeldes que colocam fogo em todo mundo. Mulder, Scully e Skinner se salvam, bem como Cança e Diana. Kricek percebe que o plano deu errado no Forte Marlene e também escapa.

Com isto, tudo é revelado ao FBI, sobre o qual o diretor Kersh questiona o horror da situação e se poderia ser evitado. Spender assume que se Mulder e Scully estivessem nos Arquivos X, o que aconteceu poderia ser evitado. Ele pede então que os colegas sejam retornados de sua suspensão do FBI e aos Arquivos X. O chefe – besta como só – “agora você tem respostas, por que nunca ouvi?”“Eu tenho respostas há anos... ninguém nunca ouviu.”

E como se não houvessem surpresas suficientes, terminamos o episódio com CGB atirando no seu próprio filho, Jeffrey, mostrando que os motivos dele de envolvimento em toda esta conspiração, e seu desejo pela colonização, em nenhum momento foi por amor à família ou para tê-los de volta em segurança. 


[/Cleide]







Quotes:

Scully: Peço que ouça até o fim antes de fazer qualquer objeção. Pedi que obtivessem todo o possível sobre Diana Fowley.
Mulder: Não tenho tempo.
Scully: Ela está fazendo você de tolo.
Mulder: Eu a conheço. Você, não.
Scully: Você a conhecia. Não a conhece mais. Acho que podemos provar para você.
Byers: Ela assumiu um cargo na divisão do FBI de contraterrorismo estrangeiro em 1991. Sete anos na Europa. 
Scully: Ainda assim, não há uma informação sequer sobre suas atividades nos arquivos do FBI.
Mulder: Espero que tenha obtido algo mais que isso para incriminá-la.
Scully: Os registros de empresas aéreas comprovam o que foi apagado dos registros do FBI. Movimentação intensa pela Europa Ocidental. Viagens quase semanais para a Tunísia.

Mulder: Com que objetivo?
Langly: lsso é que não sabíamos. Até acharmos isto.
Frohike: Registros mútuos da rede de OVNIs.
Mulder: MUFON.
Scully: A Agente Especial Diana Fowley do FBI consultou cada seção sobre a Europa, levantando dados sobre mulheres abduzidas.
Mulder: Então está levantando dados. E daí?

Scully: Ou os escondendo.
Mulder: Você está especulando.
Scully: Quando fui abduzida, colocaram um chip em mim, quando fui parar em um grupo do MUFON com mulheres que passaram pelo mesmo.
Mulder: Então sugere que a Diana está monitorando essas mulheres abduzidas e esses testes.

Scully: Você me diz que Cassandra Spender é o objeto principal do teste, aquela que pode provar tudo, e quem a está controlando? Posso provar ou refutar o que você diz. Mas não quando Diana Fowley não nos deixa sequer vê-la. Pergunte a si mesmo porque não há informações de nenhum tipo sobre a agente especial Diana Fowley, por que ela apareceu na sua vida de repente, quando você estava tão perto da verdade? Você me pede para não cofiar em ninguém, e você confia nela piamente.
Mulder: Porque você não me deu motivos para agir de outro modo.

Scully: Assim não posso ajudá-lo mais.
Mulder: Está levando para o lado pessoal.
Scully: Porque é pessoal. Porque sem o FBI, interesses pessoais são tudo que tenho. E sem isso não tenho mais razão para continuar.





Outras Imagens de One Son:

Mulder: "Como escapar dessa?
Scully: "Ela pode estar em cima do salto enquanto eu fico... assim???"

Tadinha da Marita...

Pela cara dos Pistoleiros nessa cena, eles estão assim... 100% com Scully...

A cara do Cança sempre que Mulder aponta uma arma pra ele. Mulder pls...

Quem anestesiou essa criança?

...

Olha um rato!

Adeus

Fontes dos GIFs: x x x

6 comentários:

Cleide disse...

Eu queria dar um pedala robinho em Mulder nesse momento. Sério. Somado a um grito: "ATÉ PARECE QUE VOCÊ SE EXPRESSA SUPER BEM, MULDER!!!"


Josi, ri alto disso! Acho que Mulder merecia uma pedalada mesmo... aff, que besta quadrada!

Anônimo disse...

Todo mundo aqui sabe que o David Duchovni já deu uns pegas na Gillian Anderson na vida real.
Minha opinião é que daqui a muitos anos quando os dois estiverem bem velhinhos a Giliian vai fazer o que a atriz que interpretou a princesa Leia em Star Wars fez, admitir que teve um rolo com seu colega de cena.

O que isso tem haver com o post? Nada, só me deu vontade de falar.

Anônimo disse...

É muito bom esse episódio, mas precisa de paciência pra aguentar Mulder no modo chato. Vontade de pegar Diana pra bater no Mulder. Mas é nesse episódio que vamos entender toda a trama do consórcio e suas facetas na colonização.Então vamos lá rever...vou encontrar tempo rsrsrsrs
Gente bem que essas frases não ditas que o CC deixava pra gente no ar( e essa tensão não resolvida), tinha hora que dava uma bruta raiva,mas era o charme de arquivo X.
Muito tempo longe daqui, sentindo saudades ,mas o tempo tá curto.E vocês firmes e fortes.Bom demais.

Beijos!!

Yanne

Paula disse...

ESSA SÉRIE DEFINITIVAMENTE ME DEIXOU ORFÃ. DESDE SEU FIM EM 2002 FIQUEI COM ESSA SENSAÇÃO DE PERDA E DE INACABAMENTO.CHRIS CARTER ESCREVE BEM, APESAR DE AS VEZES TERMOS VONTADE DE BATER NELE COMO NO EPISÓDIO MUITO BEM COMENTADO, NO QUAL MULDER É EXTREMAMENTE INTRANSIGENTE( DÁ VONTADE DE BATER NOS DOIS INCLUSIVE EM CC), E POR TODOS OS CAMINHOS QUE MUITAS VEZES A SÉRIE TOMOU(E TOMA) QUE NOS DESAGRADA. MAS, DEFINITIVAMENTE, ADORO ESSA ATMOSFERA CULT DA SÉRIE E, EM FIM, ME TORNEI VICIADA NELA, JUSTAMENTE PELO MODO COMO CC DEIXA AS COISAS SUBJETIVAS, NOS FAZENDO TIRAR NOSSAS CONCLUSÕES.

Tina disse...

Oi gente... to vindo comentar aqui no último post feito até o momento, embora meu comentário não seja sobre o episódio em si.

Ano passado assisti Arquivo X pela 1ª vez. Pois é, PRIMEIRA VEZ... e ao procurar referências à série na internet encontrei seu blog e AMEI!!!
No momento estou refazendo a maratona, mas assistindo somente os episódios "mitológicos" ou principais, porque devo confessar a vocês que não curti a maior parte dos fillers... mas AMEI a história central da série e, acima de tudo, amei a relação entre Fox e Dana. Pra mim, eles são o casal IDEAL a relação amorosa IDEAL que todos gostaríamos de ter: amizade, lealdade acima de tudo, sacrifício de ambas as parte e em igual medida, admiração um pelo outro e respeito mesmo quando discordam totalmente!!!

Mas enfim, to comentando porque tenho uma enorme curiosidade: eu sei que ainda vai demorar para vocês chegarem aos comentários da 10ª temporada, mas quero MUITO saber o que vocês acharam do "novo casalzinho" que tentaram nos enfiar guela abaixo para "substituir" Mulder e Scully... é claramente e descaradamente uma tentativa de testar uma futura nova dupla (colocaram uma mina ruiva de propósito... além de quê, ele é mente aberta e ela é cientista cética).
Agora tá na moda, né: fazer uma mistura de continuação com reboot... e sempre, SEMPRE dá merda isso!!!

Eu achei o casalzinho novo PÉSSIMO!!!
Aquela garota me deixou com sangue nos olhos. Ela NUNCA será uma substituta para Scully.
Na tentativa de "renovar o frescor" para uma nova geração, colocaram uma personagem arrogante ao extremo. Chata, enjoada, irritante, metida... Tudo que a Scully NUNCA foi. Mesmo discordando das teorias loucas do Mulder, mesmo NÃO querendo acreditar, mesmo perdendo familiares, Scully NUNCA foi desrespeitosa com o Mulder!!! Isso acho essencial!!! Mas seria um comportamento que a geração mimada atual talvez não entenda e se identifiquem melhor com uma agente jovem e arrogante!
Pra piorar, além dela ser uma afronta ao legado da série, também é uma afronta ao legado de Einstein!!! Sério... de onde eles tiraram essa ideia estapafúrdia???
O carinha até que não é tão ruim quanto ela... mas me dá uma preguiiiiiiiiiiiça...

Quando, nas últimas temporadas, colocaram aquela nova dupla de investigadores, John e Monica, eu já não aceitei bem!!!
E falando em Monica... VACA FILHA DUMA ÉGUA, HEIN!!!

Agora, falando do que interessa: o que vocês acharam daquele final da 10ª temporada???
SOCORRO!!!
Não aguento esperar a continuação... que a gente sequer sabe quando virá... snif...

Josilene disse...

Olá, gente!

MESES depois, cá estou respondendo msg de novo. rs Desculpem, a vida anda corrida.

Primeiro... olha só... quem passar aqui essa semana, dá uma olhada lá no blog no facebook que tem promoção rolando... só até sexta!

Yanne, fofa! Estamos tentando ir em frente firmes e fortes, apesar de super lentas. rs

Paula... o sentimento é esse mesmo. kkkkkkkk

Tina, então... assim... errr... A gente já comentou a 10ª temporada. Olha aí no do lado que vc vai achar os posts correspondentes a cada episódio. Mas só pra constar, episódio 2 e Scully já chamava Mulder de "sucker". Final da sexta temporada e ela ria da cara de Mulder enquanto ele tava expondo teoria de UFO. Roteiristas, diretores, produtores etc - hollywood de uma forma geral - são todos muito machistas... cabe a gente tentar combater isso e olhar personagens e atrizes com mais boa vontade. :)
E nossa... fiquei triste de vc não gostar dos episódios MOTW... Mas eles não são fillers não... a história da série é mesclada com um tema principal (a mitologia) e os casos aleatórios com sobrenatural. Aliás, isso de mitologia, até onde eu sei foi meio que inaugurado com AX. Antes eram só episódios diversos mesmo. Hj em dia é lei. rs

"Não aguento esperar a continuação... que a gente sequer sabe quando virá... snif..." [2]
Pois é... :(

Beijos a todos.

PS: Hoje ou amanhã teremos review novo aqui no blog. yay! :)